terça-feira, 22 de outubro de 2019

Envolvidos no 'dia do fogo' se uniram para queimar a Floresta Amazônica

https://amazoniareal.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Queimadas-Amaz%C3%B4nia-agosto-2019-Foto-Victor-Moriyama_Greenpeace-31.jpg

Para chefe de fiscalização do Ibama, envolvidos no “dia do fogo” se uniram para queimar a floresta 

O caso aconteceu em 10 de agosto, quando o Inpe registrou um aumento de 300% no número de queimadas em Novo Progresso, no Pará (Na foto a queimada criminosa na Parna Jamanxim. Foto: Victor Moriyama / Greenpeace, 24/8/2019)

Manaus (AM) – Em entrevista exclusiva à agência de jornalismo independente Amazônia Real, Hugo Loss – coordenador de Operações de Fiscalização, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Brasília – falou pela primeira vez sobre o “dia do fogo”, data que se tornou conhecida internacionalmente quando madeireiros e fazendeiros “tocaram fogo” na floresta no 10 de agosto, no entorno da BR-163, em Novo Progresso, no sudoeste do Pará.

Após uma denúncia divulgada dias antes no jornal Folha do Progresso, servidores do Ibama pediram apoio ao Governo do Pará e ao Ministério da Justiça, mas a Polícia Militar e a Força Nacional de Segurança não foram liberadas a tempo para impedir os crimes ambientais.

O número de queimadas realmente aumentou em Novo Progresso naquele dia: foi um acréscimo de 300%, em 24 horas, segundo o monitoramento pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“O dia do fogo, por exemplo, foi uma coisa nova e mostrou que os envolvidos estavam articulados nacionalmente. Eles se uniram e determinaram que, naquele período, eles iriam queimar a floresta”, disse Hugo Loss.

A pedido do Ministério Público Federal no Pará, um inquérito investiga as ocorrências do “dia do fogo” em Novo Progresso, mas até o momento não foi divulgada a conclusão da investigação ou a prisão dos acusações por crime ambiental.

Na semana passada, o coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Hugo Loss veio a Manaus para participar do seminário “Dinâmica do Desmatamento e das Queimadas no Amazonas em 2019”. O evento foi realizado no dia 15 de outubro pela Força-Tarefa Amazônia do Ministério Público Federal. Participaram do encontro representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), assim como procuradores e representantes da sociedade civil.

Clique aqui para ler a íntegra no saite Amazônia Real.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.