domingo, 31 de julho de 2011

A reforma do Mineirão, um ano depois de iniciada

Da página do Ministério do Esporte.
Mineirão
As obras de reforma e modernização foram iniciadas em julho de 2010, com base em um modelo de gestão compartilhada que envolve o governo do estado, a iniciativa privada e os clubes da capital, com conclusão prevista para julho de 2013 e custo estimado de R$ 743,4 milhões.

sábado, 30 de julho de 2011

A Praça 7 é do povo, não é do Lacerda nem da Fifa!

A repressão aos expositores da Praça 7 faz parte da "limpeza" da cidade para a copa da Fifa. Atitudes assim são parentes de crimes como o massacre da Noruega.

Do blog Praça Livre BH.
Audiência Pública sobre os Artesãos da Praça Sete! Agora é pra Valer!
Por Ommar Motta
Irmãos e irmãs, agora ta valendo! Audiência Pública sobre os Artesãos da Praça Sete em Belo Horizonte. Data: 11 de agosto, 2011. Horário: 9h30. Local: Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte – Avenida dos Andradas, 3100. Para quem não sabe, a audiência pública é um instrumento que oficializa um diálogo entre instituições e população. Pela primeira vez, os "malucos" terão a chance de conversar com as autoridades do município de Belo Horizonte e expor suas idéias. Desde 2009 os artesãos que expõem na "pedra" da Praça 7 vêm travando uma luta contra o sistema representado por polícia e prefeitura, que não satisfeitos em apreender os artesanatos expostos, passou a apreender matérias primas, ferramentas, mochilas e cobertores.
A íntegra.

Os EUA vão quebrar?

Quando o Brasil passou por situação semelhante dizia-se que era o fim do mundo, coisa de paisinho mal administrado. Agora é a maior nação do planeta que não tem dinheiro para pagar suas contas. Quer dizer, não tem há muito tempo, porque há décadas vive do crédito que seu prestígio e poder bélico lhe conferem, mas agora... Quando o capital diz fim do mundo quer dizer fim do capital, assim como os dinossauros devem ter pensado que o mundo acabou há milhões de anos.

Da Agência Carta Maior.
Risco de calote dos EUA faz mercados falarem em "cataclismo"
Os Estados Unidos estão a uma semana de serem obrigados a suspender os pagamentos à sua administração pública, aos veteranos de guerra e a credores estrangeiros se o governo Obama e o Partido Republicano não resolverem a queda de braço em torno do limite da dívida pública. Fundo Monetário Internacional e Wall Street falam em "cataclismo" de âmbito mundial se esse cenário se concretizar. A dívida pública norte-americana é de 14,3 trilhões de dólares, equivalente a cerca de 100 por cento do PIB do país.

A lista suja do trabalho escravo no Brasil

Sim, ainda existe, e até aumentou. Entre os empresários que mantêm mão de obra escrava há graúdos e autoridades.

Do Repórter Brasil.
Com 48 inclusões, "lista suja" chega a 251 empregadores
A "lista suja" do trabalho escravo, como ficou conhecido o cadastro de exploradores de mão de obra em condições desumanas, jamais teve tantos nomes. Com a atualização semestral desta quinta-feira (28), a soma total de empregadores alcançou a marca de 251 nomes. Foram incluídos 48 nomes na relação mantida pelo governo federal. Outros cinco foram excluídos. A "lista suja" é mantida pela Portaria Interministerial 2/2011, assinada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). A quantidade expressiva de inserções é um reflexo da conclusão do grande volume de processos administrativos iniciados nos últimos anos. Só entre 2007 e 2009, houve cerca de 4,9 mil libertações por ano. Nesse mesmo período, a média anual de operações registradas ultrapassou 140; mais de 280 estabelecimentos foram inspecionados, em média, a cada 12 meses.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A campanha "Fora Ricardo Teixeira!"

Do Comunique-se.
Campanha contra Ricardo Teixeira desaparece do Twitter, mas chegará às ruas
As acusações em torno da administração de Ricardo Teixeira à frente da Confederação Brasileira de Futebol e suas declarações para a revista Piauí têm abalado a imagem do presidente junto ao público, em especial entre os usuários do Twitter. O movimento, apelidado com a hashtag de #foraricardoteixeira, foi promovido, na noite terça-feira (26/7), por uma página de internet que leva o mesmo nome da campanha. (...) Um novo protesto deve ser feito no sábado (30/7), mas desta vez acontecerá nas ruas do Rio de Janeiro, no bairro do Largo do Machado, zonal sul. A escolha por sábado coincide com a data do sorteio das eliminatórias da Copa 2014. Além de Teixeira, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, deverá estar presente.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Ministro Jobim diz que votou no Serra

Isso é honestidade ou o cúmulo do pragmatismo político? Quer dizer que ele vota em amigo? Politicamente, concorda com Lula e Dilma, mas vota no Serra, porque é seu amigo?

Ministro de Dilma, Jobim diz que votou em Serra em 2010
Ministro da Defesa desde 2007, nos governos petistas de Lula e Dilma, Nelson Jobim votou no tucano José Serra na eleição presidencial do ano passado. A afirmação é do próprio Jobim, que garantiu no entanto que Dilma sabia de sua escolha. A declaração foi feita em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de São Paulo. O jornal publica a entrevista nesta quarta-feira (27). Ao comentar seu afastamento da campanha eleitoral em 2010, Nelson Jobim falou sobre uma reunião de articulação política do governo, na qual externou sua impossibilidade de fazer campanha para Dilma Rousseff. "Em uma reunião de articulação do governo, da qual eu participava, eu levantei o seguinte problema. Eu disse: 'Olha presidente (Lula), eu estou com um problema. De um lado, por razões pessoais eu não tenho condições de fazer campanha para a ministra Dilma, uma vez que sou amigo íntimo do Serra. (…) Por outro lado eu tenho também um impedimento de natureza institucional de fazer campanha para o Serra'. (…) Aí o Lula disse: 'Olha Jobim, fique fora disso. Eu sei claramente das suas relações com o Serra. Sei que você tem uma amizade íntima com o Serra de muitos anos'. E avisou ao Padilha: 'Olha, não envolvam o Jobim na campanha'. E eu votei no Serra", contou o ministro da Defesa.
A íntegra.

BH terá conselho de cultura

E será eleito pela população. É preciso se cadastrar para votar nos candidatos a conselheiro. O cadastramento deve ser feito em órgãos municipais de cultura da regional em que o cidadão mora, apresentando comprovante de residência e identidade. Quem está sabendo disso?

Do portal da PBH
Conselho Municipal de Cultura será constituído pela primeira vez em BHEm setembro, a Fundação Municipal de Cultura (FMC) vai realizar, pela primeira vez, a eleição do Conselho Municipal de Cultura. Trata-se de um processo muito aguardado pelos profissionais do setor cultural e pela população de Belo Horizonte de modo geral. A constituição desse órgão representativo significa que a sociedade civil terá participação efetiva na elaboração e na execução das políticas públicas para a área cultural no município. No dia 11 de setembro, serão eleitos em assembleia setorial seis membros titulares e suplentes do setor cultural e, no dia 18, serão realizadas assembleias regionais para a eleição dos nove membros titulares e suplentes, representantes de cada região da cidade. Os cidadãos interessados em participar da eleição do conselho têm até o dia 7 de agosto para apresentar o formulário de inscrição preenchido e os documentos listados em edital disponível no saite da FMC: www.pbh.gov.br/cultura
(...) O Conselho Municipal de Cultura tem como principal característica o poder de controle sobre as ações públicas, seus planos e orçamentos. É um órgão colegiado, de caráter deliberativo e consultivo, vinculado à Fundação Municipal de Cultura. É constituído por 30 membros titulares e seus respectivos suplentes, sendo 15 representantes eleitos pela sociedade civil e 15 membros designados pelo poder executivo municipal. Tem competência para deliberar sobre as diretrizes gerais da política cultural do município, atuar em colaboração com a Fundação Municipal de Cultura na convocação e na organização da Conferência Municipal de Cultura, fiscalizar e avaliar a execução do Plano Municipal de Cultura, fiscalizar e avaliar o cumprimento das diretrizes e dos instrumentos de financiamento da cultura, apreciar e aprovar as diretrizes do Fundo de Projetos Culturais, bem como elaborar e aprovar seu regimento interno.

Pelé embaixador

No plebiscito dos anos 90 votei pelo parlamentarismo com monarquia. Nada de casa de Bragança. O rei seria Pelé. Rei é símbolo nacional. Hoje seria Lula.

Do Blog do Planalto.
Pelé será o embaixador da Copa do Mundo Fifa 2014
O Rei Pelé foi escolhido pela presidenta Dilma Rousseff como o embaixador honorário da Copa do Mundo Fifa 2014. Nesta terça-feira (26/7), Pelé foi recebido no Palácio do Planalto pela presidenta Dilma, ocasião em que ela assinou o decreto que cria o título inédito. "Não podia deixar de aceitar o convite da presidenta", disse o rei. O ex-jogador lembrou que em 1958, quando participou da Copa do Mundo da Suécia, o Brasil era desconhecido. Desde então Pelé atua na promoção do país e, com o título, participará de forma mais intensa com esse objetivo.
A íntegra.

Justiça do trabalho é justiça do capital?

Um caso exemplar. Empresa é autorizada a continuar usando mão de obra escrava. Atuação do Ministério do Trabalho é impedida pelo presidente do Tribunal Superior do Trabalho. O capital controla as instituições do Estado por meio de homens que tomam decisões a seu favor? E assim tudo continua como é melhor para os grandes empresários exportadores: trabalhadores trabalhando como escravos, sindicalistas, militantes de pastorais, ambientalistas e fiscais sendo assassinados? Olha o nome da empresa: Infinity Agrícola. Em inglês, que é a língua que os poderosos cultuam, a língua do "mercado internacional". Parece indicar que seu poder não tem fim. Ou será o tamanho da propriedade rural?

Do Repórter Brasil.
TST determina nova paralisação de libertações em usina
Nesta semana, o Blog da Redação informou que o presidente e corregedor do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), desembargador Ricardo Alencar Machado, havia cassado a liminar que suspendeu operação que libertava 827 trabalhadores submetidos a escravidão nas lavouras de cana da Infinity Agrícola S/A, em Naviraí (MS). Com isso, o grupo móvel de fiscalização coordenado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) retornou ao referido local com o objetivo de dar continuidade ao processo de resgate e de garantia de direitos do conjunto de cortadores explorados. O contingente é formado por 285 indígenas e 542 migrantes de Minas Gerais e da Região Nordeste. Nesta quinta-feira (21), o ministro presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, decidiu novamente acatar os argumentos apresentados pela companhia sucroalcooleira flagrada – que, diga-se, é reincidente na exploração de mão de obra escrava – e suspender os atos da fiscalização trabalhista em curso. Foram restabelecidos, por consequência, os efeitos da liminar em mandado de segurança – concedida inicialmente pela juíza Marly Lopes da Costa de Góes Nogueira, da 20ª Vara do Trabalho (DF), em 5 de julho – que havia sido cassada pelo presidente do TRT-10.
A íntegra.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Imprensa esportiva de rabo preso

Por isso Ricardo Teixeira manda, por isso a Globo monopoliza, por isso a corrupção grassa no futebol.

Do Comunique-se.
"Quem é setorista de clube vira um assessor de imprensa", reclama jornalista
O jornalista Paulo Cezar Andrade Prado, criador do Blog do Paulinho, criticou parte da imprensa em entrevista ao Provocações, programa apresentado por Antônio Abujamra na TV Cultura. Em sua participação na atração, que será exibida na terça-feira (26/7), Paulinho fez questão de poupar os cronistas Vladir Lemos, José Trajano e Juca Kfouri. "Depois que eu comecei a editar o blog do Paulinho, percebi que boa parte da imprensa trabalha para agradar alguns setores da sociedade, poucos fazem o jornalismo da maneira como deve ser feito", reclamou o jornalista, que em contato com o Comunique-se manteve a opinião: "Quem é setorista de clube vira um assessor de imprensa".
A íntegra.

CQC também é só pose

Programa finge independência, mas tem o rabo preso.

Do Comunique-se.
Kajuru reclama de edição do CQC. "Cortaram 100% do que eu disse"
Após participação no quadro “Resta Um”, exibido pelo CQC, na última edição do programa (18/7), o apresentador Jorge Kajuru reclamou e até questionou a edição feita pela equipe do programa, que tratou de eliminar todas suas críticas referentes a Ricardo Teixeira, Luciana Gimenez e Marconi Perillo. "Cortaram 100% do que eu disse", afirmou Kajuru ao UOL, citando respectivamente o presidente da CBF, a apresentadora da Rede TV! e o governador de Goiás. O quadro "Resta Um", apresentado na ocasião pelo repórter Oscar Filho, seleciona um grupo de personalidades para que o entrevistado, com base em uma ideia oferecida pelo CQC, decida o que fazer com uma das figuras públicas oferecidas. Em outras edições do mesmo quadro, dez personalidades foram apresentas aos convidados, enquanto na edição com Kajuru somente sete foram citados.
A íntegra.

A conexão internacional do fascismo demotucano?

Não é exagero dizer que o pensamento do terrorista norueguês é parente das manifestações fascistas que no ano passado fizeram campanha contra Dilma.

Da Carta Capital.
Atirador norueguês cita o Brasil
O atirador norueguês Anders Bhring Breivik, que matou 76 pessoas em um atentado à bomba em Oslo e em um tiroteio na ilha de Utoya, cita o Brasil ao menos 12 vezes no manifesto de mais de 1,5 mil páginas publicado por ele na internet horas antes das ações. O texto de A European Declaration of Independence – 2083 (Uma Declaração de Independência Europeia – 2083, em tradução livre) afirma que a miscigenação presente no Brasil favorece à corrupção, à desigualdade social e à criminalidade. O dossiê ainda diz que a imigração massiva, a mistura racial e adoção por não europeus são uma ameaça a unidade dos cidadãos daquele continente.
A íntegra.

Professora recusa prêmio empresarial

A carta da professora Amanda, que recusou o prêmio do PNBE, põe os pingos nos ii. Ela é coerente, não é mais uma estrela da mídia: se essa gente se preocupasse realmente com educação, o ensino público não seria ruim como é. Tudo que os empresários tentaram modernizar nessas últimas décadas, eles conseguiram. Se tratassem as escolas como tratam os estádios para a Copa do Mundo, teriamos excelentes escolas. É tudo pose.

Do Blog da Amanda
Por que não aceitei o prêmio do PNBE
Oi,
Nesta segunda,o Pensamento Nacional de Bases Empresariais (PNBE) vai entregar o prêmio Brasileiros de Valor 2011. O júri me escolheu, mas, depois de analisar um pouco, decidi recusar o prêmio. Mandei essa carta aí embaixo para a organização, agradecendo e expondo os motivos pelos quais não iria receber a premiação. Minha luta é outra. Espero que a carta sirva para debatermos a privatização do ensino e o papel de organizações e campanhas que se dizem "amigas da escola".
Amanda

Natal, 2 de julho de 2011
Prezado júri do 19º Prêmio PNBE,
Recebi comunicado notificando que este júri decidiu conferir-me o prêmio de 2011 na categoria Educador de Valor, "pela relevante posição a favor da dignidade humana e o amor a educação". A premiação é importante reconhecimento do movimento reivindicativo dos professores, de seu papel central no processo educativo e na vida de nosso país. A dramática situação na qual se encontra hoje a escola brasileira tem acarretado uma inédita desvalorização do trabalho docente. Os salários aviltantes, as péssimas condições de trabalho, as absurdas exigências por parte das secretarias e do Ministério da Educação fazem com que seja cada vez maior o número de professores talentosos que após um curto e angustiante período de exercício da docência exonera-se em busca de melhores condições de vida e trabalho.
Embora exista desde 1994 esta é a primeira vez que esse prêmio é destinado a uma professora comprometida com o movimento reivindicativo de sua categoria. Evidenciando suas prioridades, esse mesmo prêmio foi antes de mim destinado à Fundação Bradesco, à Fundação Victor Civita (editora Abril), ao Canal Futura (mantido pela Rede Globo) e a empresários da educação. Em categorias diferentes também foram agraciadas com ele corporações como Banco Itaú, Embraer, Natura Cosméticos, McDonald's, Brasil Telecon e Casas Bahia, bem como a políticos tradicionais como Fernando Henrique Cardoso, Pedro Simon, Gabriel Chalita e Marina Silva.
A minha luta é muito diferente dessas instituições, empresas e personalidades. Minha luta é igual a de milhares de professores da rede pública. É um combate pelo ensino público, gratuito e de qualidade, pela valorização do trabalho docente e para que 10% do Produto Interno Bruto seja destinado imediatamente para a educação. Os pressupostos dessa luta são diametralmente diferentes daqueles que norteiam o PNBE. Entidade empresarial fundada no final da década de 1980, esta manteve sempre seu compromisso com a economia de mercado. Assim como o movimento dos professores sou contrária à mercantilização do ensino e ao modelo empreendedorista defendido pelo PNBE. A educação não é uma mercadoria, mas um direito inalienável de todo ser humano. Ela não é uma atividade que possa ser gerenciada por meio de um modelo empresarial, mas um bem público que deve ser administrado de modo eficiente e sem perder de vista sua finalidade.
A íntegra.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social

A 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social (1ª Consocial) tem o objetivo principal de promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento da gestão pública, contribuindo para um controle social mais efetivo e democrático que garanta o uso correto e eficiente do dinheiro público.

Crise não passou e pode ser igual a de 1929

Essa vale com foto.

Da Agência Carta Maior.

"Podemos estar perto de reviver a crise de 1930"
Para aqueles que conhecem a história da década de 1930, o que está ocorrendo agora é muito familiar. Se alguma das atuais negociações sobre a dívida fracassar, poderemos estar perto de reviver 1931, a bancarrota bancária mundial que alimentou a Grande Depressão. Mas se as negociações tiverem êxito, estaremos prontos para repetir o grande erro de 1937: a volta prematura à contração fiscal que terminou com a recuperação econômica e garantiu que a depressão se prolongasse até que a II Guerra Mundial finalmente proporcionasse o "impulso" que a economia precisava. O artigo é de Paul Krugman.

A grande imprensa como instrumento do poder

Lá como aqui a grande imprensa está a serviço dos governantes, que por sua vez estão a serviço do capital.

Da Agência Carta Maior.
O jornalismo industrial-militar de Murdoch
Blair telefonou para Murdoch repetidas vezes antes de comprometer as tropas britânicas na guerra do Iraque, em 2003, a qual foi fortemente apoiada pelos jornais de Murdoch em todo o mundo. Isso aumenta esse escândalo milhões de vezes. Temos um chefe de estado democraticamente eleito articulando com seu benfeitor secreto para trazer a guerra ao planeta. Este é o jornalismo industrial-militar, é o conluio na guerra para fazer dinheiro. Esse escândalo não é sobre Murdoch, mas sobre todos os que praticam o jornalismo. É hora de nos perguntarmos: de quem, afinal, somos aliados? O artigo é de Robert Koehler.
A íntegra.

domingo, 24 de julho de 2011

O mineiro mais importante do mundo do futebol

É atleticano. Está explicado o encosto do Galo. A entrevista do presidente da CBF Ricardo Teixeira à Piauí, pra quem ainda não leu. Diz que a abertura da Copa 2014 será em BH.

O presidente
Daniela Pinheiro, Piauí nº 58
Aos 64 anos, o mineiro Ricardo Terra Teixeira está há 22 à frente da CBF. É também presidente do Comitê Organizador da Copa de 2014 e membro do Comitê Executivo da Fifa. Dito de outro modo: ele é o chefe do futebol brasileiro, o cartola-mor. É Teixeira quem decide onde, quando e a que horas os clubes jogam. No que toca à Seleção, ele define o cachê de um amistoso, a emissora que o transmite, e é quem fecha os acordos milionários com os patrocinadores. É quem dá ou não credenciais para que jornalistas possam trabalhar nos estádios. E quem nomeia o técnico da equipe brasileira. Na próxima Copa, Teixeira influenciará na escolha dos estádios, dos lugares de concentração das equipes estrangeiras, e poderá palpitar sobre qualquer obra pública ligada ao Mundial. (...) Quando quer que fixem o que diz, Teixeira faz "psssiiii" e põe o dedo indicador na altura da boca. Ele costuma chamar mulheres e homens de “meu amor”, com acentuado sotaque carioca: "Meu amor, já falaram tudo de mim: que eu trouxe contrabando em avião da Seleção, a CPI da Nike e a do Futebol, que tem sacanagem na Copa de 2014. É tudo coisa da mesma patota, UOL, Folha, Lance, ESPN, que fica repetindo as mesmas merdas." Uma garçonete se aproximou e recolheu os copos. "O Lula me falava: 'Eu não vejo essa Globo News porque só dá traço'", disse, referindo-se à baixa audiência da emissora. "Então, esse uol só dá traço. Quem lê o Lance? Oitenta mil pessoas? Traço! Quem vê essa espn? Traço!" Ele concorda com um raciocínio que José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, teria feito no tempo em que dirigia a Rede Globo. Certa vez, falaram-lhe que um avião caíra e centenas de pessoas morreram. Boni teria dito que, se o Jornal Nacional não noticiasse, para todos os efeitos o avião não teria caído. "Portanto, só vou ficar preocupado, meu amor, quando sair no Jornal Nacional", disse Teixeira.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Como os governos Aécio/Anastasia censuram

Do Minas Sem Censura.
Estado de Exceção em MG: comprovando a ditadura tucana!
Para muitos, falar em "Estado de Exceção" em Minas Gerais, constitui um exagero. Não porque os tucanos não o queiram, mas porque vivemos numa Federação e, mesmo que tenham tais pretensões, não poderiam atropelar a ordem constitucional, no plano nacional. Mas, além da coerção econômica sobre veículos de imprensa comerciais, comprando a adesão (como denuncia o deputado Sávio Souza Cruz), e além dos mecanismos de cooptação de agentes de poderes e órgãos de fiscalização, vamos apresentar alguns indicadores que deixarão boaquiabertos os que acham exagerada a crítica ao "Estado de Exceção". Trata-se de uma comparação simples entre a realização de Comissões Parlamentares de Inquérito e Comissões de Sindicância (predecessoras das CPIs) na ALMG, desde os tempos do Regime Militar e nos oito anos de governo Aécio/Anastasia.
A íntegra.

O jornalismo puxa saco que se faz em BH

Recebe crítica até da imprensa de outros estados.

Do Comunique-se.
Jornalista elogia a CBF e é criticado pela ESPN
Os elogios do repórter Wellington Campos, da Rádio Itatiaia de Belo Horizonte, à CBF e a organização da Copa América, causaram indignação aos cronistas do programa Bate Bola, da ESPN. Na Argentina, para a cobertura da competição de futebol, o jornalista disse, na sexta-feira (15/7), que estava se sentindo em casa com o tratamento dado pela Confederação Brasileira de Futebol aos profissionais da imprensa. Funcionários de uma das emissoras mais críticas à gestão de Ricardo Teixeira na entidade esportiva, os comentaristas Mauro Cezar Pereira, Lúcio de Castro e Leonardo Bertozzi e o apresentador Flávio Gomes criticaram a postura de Campos, que foi definido pelos integrantes da ESPN como "infeliz".
A íntegra.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

A gangue da Fifa e suas copas, segundo o New York Times

Só os que lucram com ela (tipo prefeito e prefeitinho) e ingênuos acham que a copa é um presente para o país, para a cidade.

Do Viomundo.
New York Times, sobre a FIFA: "A cultura é a mesma de uma gangue"
Os titãs do futebol mundial estão acostumados às mordomias. Batedores. Proteção policial. Hotéis cinco estrelas. Jantares luxuosos. Diárias de 500 dólares por dia, e 250 dólares adicionais para suas esposas ou namoradas. Os 24 integrantes do comitê executivo da Fifa – a associação que governa o futebol e organiza a Copa do Mundo – formam a elite de um clube masculino, faturando salários e bônus anuais de até 300 mil dólares, além de várias outras mordomias. Para isso, tudo o que precisam fazer é aparecer em alguns encontros privados, anualmente, para discutir regras, sanções e questões legais e, mais importante, para eventualmente votar no país que vai ser sede do campeonato mundial. Agora esta elite está sob pressão como nunca, com um deles, Mohamed bin Hammam, do Catar, acusado de pagar propinas para membros de escalões mais baixos na tentativa de derrubar o antigo presidente da Fifa, Sepp Blatter. Ao mesmo tempo, permanecem em aberto questões sobre como a Rússia e o Catar foram escolhidos para sedes das copas de 2018 e 2022. Mas o topo da Fifa é um santuário tão dourado que poucos especialistas acreditam que a debatida investigação ética interna do caso Bin Hammam, marcada para os dias 22 e 23 de julho em Zurique, vai levar a mudanças fundamentais."Não é [um espaço] democrático, nem governado pela transparência", disse Gunter Gebauer, um professor de filosofia esportiva da Universidade de Berlim, na Alemanha. "É uma cultura masculina de dar e receber e fazer e prestar favores. É uma cultura que em alguns aspectos é a mesma de uma gangue".

sábado, 16 de julho de 2011

Pais estão criando filhos obesos

Médico diz que desistiu de alertar mães e pais. Eles não o ouvem.

Do Viomundo.
Médicos puxam a orelha de pais e mães
por Conceição Lemes
No capítulo "Emagrecer" do livro "Saúde – A hora é Agora", a médica endocrinologista Maria Teresa Zanella, professora titular de Endocrinologia da Faculdade de Medicina da Unifesp, recomenda: toda criança, desde pequena, deve ser estimulada à prática da atividade física e à alimentação saudável para prevenir a obesidade. O psiquiatra Arthur Kaufman, coordenador do Projeto de Atendimento ao Obeso (Prato), do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e professor da Faculdade de Medicina da USP, concorda com ela mas desabafa: "Falar para os pais é o mesmo que falar para as paredes. Eu já desisti de mudar a cabeça deles, não adianta". Basta um giro num domingo e talvez lhe dê razão. Em parques, por exemplo, quantas crianças bem pequenininhas você encontra tomando refrigerante na mamadeira? Em churrascarias, quantas pulam as saladas e vão direto para frituras, como batata ou cebola frita? Em redes de fast-food, quantas estão se empapuçando com hambúrgueres em vez de almoçar? As crianças não aprenderam esses maus hábitos alimentares sozinhas. Foram acostumadas pelos pais, que costumam dizer: "É melhor comerem isso do que nada". O cardápio das crianças, aliás, é organizado de acordo com o que os adultos acham que elas gostam. Só que muitas vezes os adultos não se dão conta de que foram eles que criaram esses gostos nas crianças. E são justamente essas preferências que elas transmitirão para os amigos, os irmãos e, no futuro, para os seus filhos.
A íntegra.

Juiz Almeida Neves manda "cortar o ponto" dos professores

A notícia não é a decisão, afinal a justiça serve aos poderosos. A notícia é o sobrenome do juiz. Eles estão em todos os cargos. O governo abriu concurso para contratar 21 mil professores, em mais uma demonstração de cinismo e desprezo pela população. Não paga os professores que tem e quer contratar mais. A greve continua.

Do Hoje em dia.
Professores grevistas terão o ponto cortado
Os professores da rede estadual, que aderiram à greve da categoria, terão o ponto cortado. A decisão é do juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Belo Horizonte, Octávio de Almeida Neves. A determinação de descontar os dias de falta havia sido tomada pela Secretaria de Educação, mas o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) entrou com uma liminar contra o ato, alegando que o estado teria descumprido regras estabelecidas na Lei 11.738/2008, que regulamenta o piso salarial dos educadores públicos. A decisão está sujeita a recurso.
A íntegra.

Aplausos: Incêndios

No fim a gente fica paralisado na poltrona. Dá vontade de levantar e aplaudir de pé. Um filme para não esquecer. Talvez o mais violento que eu já vi, sem uma cena de violência explícita. Há vários tipos de grandes filmes em várias épocas, Incêndios, adaptação da peça de Wajdi Mouawad, é um grande filme de todos os tipos para todas as épocas. Põe seu diretor, o canadense Denis Villeneuve, na história do cinema. A atriz principal, Lubna Azabal, a fotografia, a música. A trama, a história – História, que banalizamos, a lição. Villeneuve não queria fazer um filme banal. Fez uma obra prima. Em cartaz no Belas Artes.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

O governo Dilma no dia a dia

Carta Maior faz uma coisa que nos meus tempos de movimento estudantil se chamava "análise de conjuntura", que é uma coisa importante: o acompanhamento do dia a dia da política, sem perder de vista os interesses gerais e conflitos de classes. O noticiário sozinho não vale nada, as análises políticas gerais também valem pouco. A boa análise de conjuntura é um instrumento precioso para compreender o que está acontecendo no país.

Da Agência Carta Maior.
Base ampla ajuda Dilma contra PR, mas receio de CPIs impõe limites
Obra do lulismo, o mais governista dos Congressos desde o fim da ditadura militar ajuda Dilma Rousseff a fazer jogo duro com o PR na sucessão no ministério dos Transportes. Peso dos deputados do partido na base aliada do Planalto caiu de 15% para 10% desde a primeira vitória de Lula. Mas o poder da bancada do PR no Senado de criar CPIs em aliança com adversários de Dilma impõe limites ao endurecimento presidencial.
A íntegra.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A dinastia Havelange Teixeira e a roubalheira na CBF e na Fifa

A história da ascensão de João Havelange e seu ex-genro Ricardo Teixeira na direção do futebol mundial, com ajuda – lamentável – do Pelé.

Do Vermelho.
Ricardo Teixeira, o Rei da Bolada
Por Jaime Sautchuk
No livro Os Descaminhos do Futebol, publicado há dez anos, eu já contava a história dessa dinastia. Mostrava, inclusive, como o então falido empresário Ricardo Teixeira entrou no mundo do futebol, pelas mãos de seu então sogro, mas eterno aliado, João Havelange, com ajuda de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Vale aqui, desde logo, um parêntese, para refrescar a memória. Havelange foi atleta de polo aquático, e até representou o Brasil em competições internacionais, como as Olimpíadas de Melbourne, em 1956. Mas, desde 1937, mesclava sua atividade esportiva com as de dirigente de entidades esportivas e de empresário. Era dono de loja de armas no Rio de Janeiro, e, também, da empresa de ônibus interestadual Cometa. Ele se elegeu presidente da antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD) em 1956. A parte de futebol, porém, ficava com o empresário paulista Paulo Machado de Carvalho, que levou o Brasil à vitória na Copa de 1958, foi chamado pela mídia de "Marechal da Vitória" e homenageado pelo presidente Juscelino Kubitschek em monstruosa festa no Pacaembu, em São Paulo. E repetiu o feito no Chile, na Copa de 1962. Havelange sequer foi às duas copas. Mas, vendo que o futebol era o filé dos cifrões nos desportos, expulsou Paulo Machado e assumiu o setor. No processo da Copa de 66, aprontou mil e umas. Montou um time com 45 jogadores para rodar o mundo e, na competição mesmo, obteve o retumbante fracasso que todos conhecemos e amargamos.
A íntegra.

O fracasso do governo Obama

Economista que ganhou o Nobel de 2008 analisa a crise econômica americana. Obama caiu na armadilha em que Lula não caiu: governar para os ricos, para provar que é "branco".

Do UOL
EUA criam desculpas e atrasam a recuperação econômica
Paul Krugman
Se o estímulo econômico parece ter fracassado nos EUA, isso ocorreu porque nunca se tentou de fato implementá-lo Quem ficou chocado com o relatório sobre o nível de emprego nos Estados Unidos, divulgado na última sexta-feira, e quem acreditava que nós estávamos indo bem e ficou desanimado com as más notícias, não estava prestando atenção no que está acontecendo. O fato é que a economia dos Estados Unidos está presa em um buraco há um ano e meio. Mas uma passividade destrutiva tomou conta do nosso discurso. Quem ligar a televisão verá imediatamente algum especialista que gosta de se iludir declarando que não se pode fazer muita coisa em relação aos problemas de curto prazo enfrentados pela economia (um lembrete: esse "curto prazo" já está no seu quarto ano), e que nós deveríamos nos concentrar no longo prazo. Mas esta é exatamente a opinião errada. A verdade é que a criação de empregos em uma economia deprimida é algo que o governo poderia e deveria estar fazendo. Sim, há enormes obstáculos políticos para que sejam implementadas ações – especialmente o fato de a Câmara dos Deputados estar controlada por um partido que se beneficia da debilidade da economia. Mas impasse político é algo que não deveria se misturar à realidade econômica. O nosso fracasso em criar empregos é uma escolha, e não uma necessidade – uma escolha racionalizada por um conjunto de desculpas que está sempre mudando de forma.
A íntegra.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A remuneração dos banqueiros

Os governos Lula e Dilma despertam o ódio dos fascistas porque distribuem migalhas aos pobres, o mínimo que qualquer governo civilizado faz. O grosso do que o país produz continua indo para as mãos dos agroexportadores, grandes industriais e banqueiros. Por isso eles toleraram Lula e toleram Dilma.

Da Agência Carta Maior.
Pagamento de juros da dívida pública atingirá a marca de R$ 1 trilhão
Brasil já gastou com juros da dívida pública R$ 947 bilhões desde que o chamado superávit primário começou a ser praticado, em dezembro de 1998. Em 150 meses, Estado brasileiro usou R$ 200 milhões por dia do que arrecadou com tributos para transferir aos credores da dívida. Para cumprir meta de superávit este ano, setor público ainda precisa de um arrocho fiscal de mais R$ 53 bilhões. Congresso prepara-se para votar lei que vai impedir o uso de R$ 140 bilhões em políticas públicas no ano que vem para que mais juros sejam pagos.
A íntegra.

Parlamentarismo oportunista

A direita é oportunista em toda parte, na América Latina é mais. Faz política com o que no Brasil se chama de "casuísmo": muda as regras do jogo conforme suas necessidades. Se na democracia não vence eleições, recorre a golpes militares. Se não consegue eleger presidente, muda o regime para parlamentarismo. E assim vai. Aqui em BH temos o exemplo da administração Lacerda, que quer acabar com os conselhos municipais e dar todo poder aos vereadores, controlados pelo prefeito.

Da Agência Carta Maior.
A "ideologia parlamentarista" na América Latina
A desorientação e frustração de uma boa parte das forças opositoras a respeito de certos governos progressistas latino-americanos apelam, com maior ou menor sofisticação argumentativa, para um recurso de contrapeso aos processos em curso: insistir em uma "parlamentarização da política". Insiste-se na necessidade de “parlamentarizar” as decisões políticas, deixar que o Parlamento seja a instância que reorganize o poder da administração. A reivindicação desses setores opositores se reduz a uma posição simples: frente ao "autoritarismo" dos presidentes, é "o tempo do Parlamento".
A íntegra.

CUT quer incentivos para a agricultura familiar

Trata-se de mudar o modelo da agricultura. Onde chega a monocultura e a criação intensiva de gado, nada mais sobrevive: nem vegetação, nem bichos, nem água. O solo fica contaminado por agrotóxicos. São extensas, extensíssimas áreas com um único plantio, uma única criação, de um único dono, para exportar. Pesa na balança comercial, torna o país grande produtor de alimentos, "celeiro do mundo", essa conversa fiada. Enriquece uns poucos. A agricultura familiar, ao contrário, garante a sobrevivência de muitos, mantém população no campo, em vez de vir morar em favelas nas cidades cada vez mais inabitáveis, produz alimentos para a população, respeita o ambiente. No século XXI, precisamos fazer escolhas para a continuidade da vida no planeta, para nossos filhos, netos, bisnetos. A falácia do crescimento contínuo, do "desenvolvimento", que nada mais é do que aumento contínuo do capital, enriquecimento cada vez maior de uns poucos, já não faz mais sentido. O modelo agroexportador prevalece não porque é melhor para o país, mas porque essa gente que destrói para enriquecer manda no país.

Do Repórter Brasil.
CUT e movimentos sociais pedem mudança no modelo agrário
Em diversos pontos do país, manifestações promovidas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) saíram, com o apoio de movimentos sociais, em defesa de uma "agenda dos trabalhadores", que inclui mudanças no modelo agrário brasileiro, a destinação de mais investimentos para a educação e, como não poderia deixar de ser, bandeiras sindicais como a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais. Para reforçar a necessidade de maior incentivo à produção da agricultura familiar (que resultaria em alimentos mais baratos na mesa das famílias), do questionamento das benesses ao agronegócio primário-exportador e da punição exemplar aos responsáveis pelas mortes de lideranças comunitárias que denunciavam a exploração desregrada de recursos naturais, o presidente da central, Artur Henrique da Silva Santos, se deslocou até o Pará para participar de ato que fez parte da programação do Dia Nacional de Mobilização da CUT, na última quarta-feira (6).
A íntegra.

O sucesso da agricultura familiar

Mais que se orgulhar, o Brasil precisa adotar a agricultura familiar, orgânica, que não destrói o meio ambiente, ao contrário da monocultura de exportação.

Do Blog do Planalto.
O Brasil deve se orgulhar da agricultura familiar
Ao discursar por ocasião do lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011-2012, a presidenta Dilma Rousseff disse que "o Brasil deve se orgulhar muito de seus agricultores familiares". Segundo ela, os pequenos proprietários rurais são importantes para alavancar a economia nacional. O Plano Safra -- lançado nesta terça-feira (12/7), em Francisco Beltrão, sudoeste do estado do Paraná -- coloca à disposição dos agricultores R$ 16 bilhões em linhas de crédito com taxa de juros reduzidas, além da Política de Garantia de Preços Mínimos da Agricultura Familiar (PGPM-AF), com montante de R$ 300 milhões.
A íntegra.

Francisco Beltrão, o celeiro da agricultura familiar
Em cada município brasileiro há, em média, duas mil pequenas propriedades de agricultura familiar. Em Francisco Beltrão, situado no Sudoeste do Paraná, esse número chega a 19.588 chácaras ou sítios. São famílias que herdaram dos primeiros colonos da década de 1960 o gosto pelo trabalho na terra. Nelson Parizotto, 50 anos, é um dos muitos exemplos. Tinha cinco anos quando aportou nesta região, deixando a gaúcha Carazinho.

As pequenas ações de governo que fazem diferença

E só os governos Lula e Dilma fizeram, fazem.

Do Blog do Planalto
Em seis meses, o número de beneficiados pelo Farmácia Popular cresceu 127%
Balanço do Ministério da Saúde (MS) divulgado esta semana mostra que o número de pessoas beneficiadas pelo programa Aqui Tem Farmácia Popular aumentou 127% em todo o Brasil, passando de 1.258.466 (jan/2011) para 2.862.947 (jun/2011) de assistidos. O aumento do número de beneficiados pelo programa, dentre outros fatores, foi impulsionado pela ação Saúde Não Tem Preço, lançada em fevereiro deste ano pela presidenta Dilma Rousseff e participante do programa Aqui Tem Farmácia Popular, que proporcionou o acesso gratuito a medicamentos contra diabetes e hipertensão.
Os usuários de medicamentos contra diabetes cresceram 100%, passando de 356.002 para 713.923/mês, enquanto os hipertensos assistidos passaram de 812.950 (fev/2010) para 1.910.133 (jun/2010), uma elevação de 133% do total.

Decadência da Globo é lenta mas irreversível

Do Comunique-se
Audiência da TV Globo e SBT diminui 24%; Record cresce 44% em todo o Brasil
Mesmo estando em boa fase no horário nobre da TV brasileira, a rede Globo encerrou o primeiro semestre de 2010 perdendo telespectadores no País. De janeiro a junho deste ano, a rede Globo marcou 17,6 pontos no Ibope. No comparativo com o mesmo período de 2006, a emissora teve 23,3 pontos em média, o que representa uma queda de 24%, informa o Painel Nacional da Televisão, do Ibope. Cada ponto equivale a 185 mil domicílios no Brasil. Em contrapartida, a Rede Record aumentou 44% no mesmo período; em 2006 a média da emissora de Edir Macedo era de 5 pontos, neste ano, subiu para 7,2. O SBT, que marcou no primeiro semestre de 2006 em média 7,4 pontos teve queda de 5,6 pontos de janeiro a junho de 2011, registrando perda de 24% do seu público, assim como a Globo.
A íntegra.

Quando a polícia é bandida

Do Comunique-se.
Polícia plantou droga em carro de Cabrini, conclui Corregedoria
Da Redação
A Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo concluiu que o jornalista Roberto Cabrini foi vítima de uma armação em 2008, quando foi preso por tráfico de drogas. Na época, o jornalista fazia uma reportagem sobre o tema e foi encontrado com dez papelotes de cocaína no interior de seu carro. De acordo com a Corregedoria, a droga foi "plantada" no carro do repórter - e atual apresentador do programa Conexão Repórter – do SBT. Segundo a Corregedoria, seis policiais, um delegado, uma comerciante e um empresário estariam envolvidos na armação.
A íntegra.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Maus patrões não poderão mais participar de licitações

Nada de mais. Incrível é que isso seja exigido só agora. São as pequenas diferenças de um democrático para um governo demotucano. Parece pouco, mas é espantoso como grandes empresas fazem todo tipo de falcatruas trabalhistas para engordar seus lucros. A Confederação Nacional da Indústria, presidida pelo mineiro Robson Andrade, pressionou para que a presidente Dilma vetasse a lei.

Da Agência Carta Maior.
Licitações só terão empresas sem dívida trabalhista a partir de 2012
Dilma Rousseff sanciona lei que restringe entrada em licitações públicas a empresas sem dívidas trabalhistas. Exigência vale inclusive para obras da Copa do Mundo e da Olimpíada, que seguirão regras específicas. Regularidade será comprovada por meio de um novo documento, a Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT), cuja criação foi incluída na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Exigência começa em 180 dias. Entidade patronal fez lobby contra sanção da lei, nascida de projeto apresentado há nove anos no Congresso.
A íntegra.

sábado, 9 de julho de 2011

Neste domingo tem Copelada para discutir a copa

Do blog Praça Livre BH.
Ommar convida
O Comitê Popular dos Atingidos pela Copa (Copac) está convocando a geral! No domingo, dia 10/7, Copelada! Monte times de 5 e entre uma pelada e outra fazemos um bate-bola sobre temas gerais da cidade. Uma das conversas já diz respeito à construção do movimento Fora Lacerda, após primeiro encontro, sábado passado na Praça da Estação.

Atingidos pela Copa 2014 convidam para audiência pública

Convocação: audiência pública
Comitê Popular dos Atingidos Pela Copa 2014 – BH convida para a Audiência Pública com a procuradora regional dos Direitos do Cidadão, procuradora da República Silmara Cristina Goulart, na qual apresentaremos as comunidades já atingidas e as principais questões dos impactos para a realização da Copa 2014.
Dia 12/7/2011, terça-feira.
Horário: 13h às 18h.
Local: Crea – Avenida Álvares Cabral, 1.600 – Auditório Belo Horizonte, subsolo.

TV Cultura perde público e dinheiro

Pelo visto, os tucanos paulistas estão tendo êxito no projeto de destruir aquela que já foi a melhor tevê pública brasileira.

Do Comunique-se.
TV Cultura: Demissões causam queda em audiência e em receita
Da Redação
A audiência da TV Cultura diminuiu 27% em um ano. Além disso, a receita da Fundação Padre Anchieta no ano passado foi de R$ 1,99 milhão, sendo que a meta era de R$ 4,7 milhões, apontam os dados do relatório da emissora.
A íntegra.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Presidente da CBF ameaça imprensa

Algumas coisas no Brasil continuam como no tempo da ditadura militar. A CBF é uma delas.

Do Comunique-se.
"Caguei. Caguei montão", dispara Ricardo Teixeira contra denúncias da imprensa
Anderson Scardoelli
A entrevista que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, concedeu à revista Piauí, de julho, causou indignação entre os jornalistas esportivos. Na conversa com a repórter Daniela Pinheiro, o dirigente ameaça impedir o credenciamento do profissional que bem entender para a Copa do Mundo de 2014, que terá o País como sede. "Em 2014, posso fazer a maldade que for. A maldade mais elástica, mais impensável, mais maquiavélica. Não dar credencial, proibir acesso, mudar horário de jogo. E sabe o que vai acontecer? Nada. Sabe por quê? Porque eu saio em 2015. E aí, acabou", diz Teixeira. A ira do chefão da CBF não é apenas com a imprensa brasileira, mas também com os jornalistas da BBC. Inclusive, boa parte das denúncias contra Teixeira, que serviu de material para a TV Record, surgiu da investigação do repórter da emissora britânica Andrew Jennings, que recentemente lançou o livro Jogo Sujo – O mundo secreto da Fifa: Compra de votos e escândalo de ingressos.
A íntegra.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

EBC faz concurso com 119 vagas para jornalistas diplomados

EBC publica editais para a realização do primeiro concurso público
Foram publicados hoje (5/7) os editais do primeiro concurso público da Empresa Brasil de Comunicação – EBC. Os três editais, para diferentes carreiras, visam ao preenchimento de 537 vagas, sendo 281 de nível superior e 256 de nível médio para Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, São Luís e Manaus. Entretanto, a maior parte destas vagas destina-se à substituição de empregados temporários ou comissionados. (...) O segundo edital destina-se ao preenchimento de 119 vagas mais cadastro-reserva para a carreira de jornalista de empresa pública de comunicação. Para os jornalistas graduados, serão 82 vagas. Já para as atividades de reportagem cinematográfica (25 vagas) e reportagem fotográfica (6 vagas) não é exigido o diploma de jornalista, mas sim a formação superior em qualquer área. A remuneração para as três faixas é R$ 2.843,00.

O que será que Lacerda vai vender agora? A Serra do Curral?

Do Blog da Kika Castro.
Novo ataque à Serra do Curral
Texto de José de Souza Castro

Esta serra tem dono. Não mais a natureza a governa. Desfaz-se, com o minério, uma antiga aliança, um rito da cidade. Desiste ou leva bala. Encurralados todos, a Serra do Curral, os moradores cá embaixo.

Versos de Triste Horizonte, poema escrito em 1976 por Carlos Drummond de Andrade, em protesto contra a concessão dada pelo regime militar a uma mineradora para explorar o minério daquela serra, rico símbolo da capital mineira. Passados 35 anos, é preciso protestar de novo em favor desse nosso "destroçado amor", destas pedras que "se vão desfazendo em forma de dinheiro". Desta vez, sem o poeta que morreu em 1987 e sem o risco de levar bala, mas com os cuidados necessários para não levar um processo nas costas. Pois vamos protestar contra a ação de grupos econômicos poderosos que planejam cavucar parte da serra para construir mais uma avenida pavimentada, dezenas de ruas e centenas ou milhares de prédios residenciais e comerciais. E que já demonstraram grande poder de fogo junto ao Judiciário. E que empregam sem pudor técnicas de marketing para enganar as pessoas. Como a promessa de que farão também um parque para que os futuros condôminos daqueles prédios residenciais e comerciais cuidem dele. E que, por ironia, esperam contar com o apoio de um prefeito que um dia esteve preso por combater a ditadura e que, agora, tem dado mostras de haver se rendido à ditadura do dinheiro. Estou me referindo à Mineração Lagoa Seca, às construtoras Patrimar e Caparaó e ao prefeito Marcio Lacerda. As três primeiras, já se sabe, se uniram para lotear parte de uma área de quase um milhão de metros quadrados que deveriam ser destinados à preservação ambiental. A notícia, como costuma ocorrer em casos assim, foi dada em primeira mão por uma revista a serviço dos ricos, chamada Encontro, e que vem sendo ignorada pela chamada grande imprensa, certamente mais interessada nos anúncios imobiliários que vão se originar do empreendimento.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Veja perde mais uma

Veja é condenada por associar muçulmanos ao terrorismo
Do Comunique-se
Veja terá que publicar em suas páginas a resposta de grupos muçulmanos a respeito da matéria "A rede de terror no Brasil", tema de capa da publicação na edição que chegou às bancas do País no dia 6/4. A Justiça definiu, na última quinta-feira (30/6), que o texto da revista era ofensivo e tendencioso, conforme solicitava a União Nacional das Entidades Islâmicas, autora da ação contra o veículo impresso.
A íntegra.

Senador Perrela censura Hoje em Dia

Do Comunique-se.
Rumo ao Senado, Zezé Perrella proíbe Cruzeiro de dar entrevistas a jornal
Anderson Scardoelli
Com a morte do Itamar Franco, 81, no sábado (2/7), o presidente do Cruzeiro Zezé Perrella (PDT) deverá ocupar a vaga no Senado deixada pelo ex-presidente da República, que foi eleito ao cargo no pleito do ano passado, tendo o dirigente como 1º Suplente. O possível novo representante de Minas Gerais na 'câmara alta', entretanto, chegará a Brasília com um recente problema com a mídia, pois proibiu os jogadores e demais funcionários do clube de concederem entrevistas exclusivas aos repórteres do jornal Hoje em Dia. "Essa proibição foi suspensa hoje (4/7), mas desde que saiu a matéria a gente não pôde mais falar com o pessoal do Cruzeiro", informou um dos jornalistas do caderno de Esportes do Hoje em Dia, que preferiu não ter seu nome revelado. A declaração dele confirmou o que tinha sido revelado pelo blog do jornalista Cosme Rímoli, do R7, de que Zezé impediu o trabalho dos profissionais do impresso.
A íntegra.

"Falha de S. Paulo" processa blogueiros, mas tolera MTV

Do Comunique-se.
MTV faz sátira com logo da Folha de S. Paulo
Mesmo com a decisão da Justiça que, em outubro no ano passado, tirou do ar o blog Falha de S. Paulo por uso indevido da marca e do logo da Folha de S. Paulo, a MTV exibiu o logo do jornal durante o programa Comédia MTV, na última terça-feira (28/6). As "manchetes" da MTV satirizam os humoristas da emissora. Além de terem sido exibidas e reprisadas três vezes na televisão, a atração está disponível na web.
A íntegra.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Conferência pretende ampliar controle popular nos gastos públicos

Conferência reforça controle social e transparência em gastos públicos
João Peres, Rede Brasil Atual
São Paulo – Começam a ser realizadas neste mês as etapas de organização da Conferência sobre Transparência e Controle Social, cujo evento final está previsto para ocorrer em Brasília, de 18 a 20 de maio de 2012. Até novembro, as discussões serão nos municípios. Na sequência, nos estados, até chegar à reunião nacional. Até lá, organizações não governamentais, órgãos estatais e cidadãos poderão debater mecanismos para reforçar a transparência na gestão pública. "Além de abrir o espaço de participação da sociedade para indicar diretrizes para o governo, um dos maiores objetivos é difundir o tema, informar a sociedade sobre o assunto. A conferência vai ampliar as possibilidades de crescimento da participação social no controle das contas públicas", afirma Fábio Félix, coordenador executivo da Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social.
A íntegra.

Esquerda latinoamericana com votos procura ideias

Seminário aponta desafios para governos de esquerda da América Latina
Maurício Thuswohl, para a Rede Brasil Atual
Rio de Janeiro – Desde a eleição de Hugo Chávez na Venezuela, em 1998, até a vitória de Ollanta Humala no Peru, ocorrida no mês passado, os países latino-americanos e caribenhos vêm consolidando um ciclo histórico de conquistas sociais e de emergência de governos populares e de esquerda. Para aprofundar esse processo, no entanto, é necessário assegurar uma maior integração regional – que passa em grande parte pela correção de assimetrias econômicas entre os países – e também a criação em cada país de um "sujeito político" capaz de manter em curso as transformações sociais independentemente de vitórias ou derrotas eleitorais. Essas foram as principais constatações do seminário internacional Governos de Esquerda e Progressistas na América Latina e no Caribe - Balanços e Perspectivas, que reuniu representantes de diversos governos da região entre os dias 30 de junho e 2 de julho na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
A íntegra.

Bach, por Pablo Casals


Pablo Casals plays Bach - Suite no 1 for Cello - part 1.

Prefeito Lacerda vende até rua para empreiteira

E dessa, você sabia? Lacerda está privatizando a cidade inteira.

Prefeitura tem Primeira Vitória para venda de Rua - Vitória contra quem?
No dia 12 de maio, os moradores da Rua Musas, no Bairro Santa Lúcia, foram surpreendidos com a notícia, publicada no jornal Estado de Minas, de que a Câmara de Vereadores de Belo Horizonte havia aprovado o projeto da Prefeitura de vender uma parte de sua rua para uma construtora. A intenção é construir no local um hotel de 30 andares, ocupando não só os lotes, como a própria rua! E isso tudo numa via pública que tem somente um quarteirão. Pior ainda: um dia depois os mesmos vereadores, a toque de caixa, aprovaram esse estranho e absurdo projeto, que dilapida um patrimônio público em benefício de um interesse privado. Como ficam os moradores, os principais prejudicados, que perdem uma parte de sua rua e terão o resto que dela resta invadido por um hotel desse porte? Como fica o acesso à rua, que se transformará num beco apertado atrás do hotel? Como fica o trânsito em toda a região da BR356 e da Avenida Raja Gabaglia, que já é caótico e piorará ainda mais? Como fica o meio-ambiente depois de mais essa agressão?
A íntegra.

Conar: a raposa tomando conta do galinheiro

O conselho (nacional de autorregulamentação publicitária) não leva a sério sua função, como demostra esta matéria do blog Consumismo e Infância.

Conar: caça às “bruxas”?
Por Redação em 29 Junho 2011 - Política e Legislação
"Vale a fantasia de trocarmos o nome Instituto por outro mais característico – a bruxa Alana, que odeia criancinhas". Essa frase resume a falta de seriedade e de compromisso do Conar com a ética e com a sociedade brasileira. Ela consta no parecer do conselheiro Enio Basílio Rodrigues sobre denúncia que o Projeto Criança e Consumo fez à entidade contra uma campanha do McDonald’s durante o trailer da animação infantil "Rio". A representação enviada ao Conar teve como base argumentos jurídicos, científicos e políticos para questionar a publicidade do McLanche Feliz com brindes do filme "Rio", que falava diretamente com crianças menores de 12 anos. Ainda mostrava como a empresa feria seu próprio código de ética e o acordo de autorregulamentação firmado junto à Abia (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) e à ABA (Associação Brasileiras dos Anunciantes), em 2010.
A íntegra.

Nossos netos não conhecerão o mar

O estado dos mares é muito pior do que pensávamos, dizem cientistas.

Da Revista Fórum.
Os oceanos à beira da catástrofe
A vida marinha encara a extinção em massa "dentro de uma geração humana"
Por Michael McCarthy [22.6.2011 15h30]
Os oceanos do mundo encaram uma perda de espécies sem precedentes, comparável às grandes extinções em massa da pré-história, sugere hoje um importante relatório. Os mares estão se degenerando muito mais rapidamente do que qualquer um havia previsto, diz o relatório, por causa do impacto cumulativo de um número de severas agressões individuais, que vão do aquecimento do clima e a acidificação da água marinha até a poluição química disseminada e a grosseira sobrepesca. A combinação desses fatores agora ameaça o ambiente marinho com uma catástrofe “sem precedentes na história humana”, de acordo com o relatório de um painel de cientistas marinhos de ponta, reunidos em Oxford no começo deste ano pelo Programa Internacional sobre o Estado do Oceano (IPSO) e pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). A dura sugestão feita pelo painel é que a extinção potencial de espécies, de peixes grandes, num extremo da escala, até minúsculos corais, na outra, é diretamente comparável às cinco grandes extinções em massa do registro geológico, durante as quais boa parte da vida do mundo morreu.
A íntegra.

Movimento quer impedimento do prefeito Márcio Lacerda

Da Revista Fórum.
Lançado em Belo Horizonte o movimento "Fora Lacerda"

Por Idelber Avelar
Começa a ser articulado, via Facebook, um movimento que pede o impeachment do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), homem de confiança de Aécio Neves também apoiado por setores do PT. A primeira reunião ocorrerá neste sábado, 2 de julho, às 11h, na Praça da Estação. Márcio Lacerda, apesar de ter ampla maioria na Câmara de Vereadores, vem enfrentando crescentes críticas pela truculência da Guarda Municipal, medidas higienistas como o confisco das posses dos moradores de rua, a proibição de manifestações públicas, o despejo de moradores, o projeto de demolição de um dos marcos da cidade (o Mercado Distrital do Cruzeiro), a venda de ruas para a especulação imobiliária e, mais recentemente, a entrega da presidência do Comitê Executivo Municipal da Copa do Mundo a seu filho, Tiago Lacerda. A página do protesto no Facebook continua recebendo adesões.
A íntegra.

Copa é "jogo sujo" que envolve Fifa e governos

A forma universal de corrupção: obras públicas para dar dinheiro a empreiteiras e políticos corruptos. É o que interessa para a Fifa e para a CBF. A questão é: o governo Dilma vai compactuar com isso? Governo que não entra no esquema é chamado pela imprensa (Globo etc.) e pela Fifa de atrasado e incompetente.

Da Gazeta Esportiva
Jornalista britânico que investiga Fifa vê interesses por trás do Fielzão

São Paulo (SP) Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
O britânico Andrew Jennings, jornalista que investiga irregularidades na Fifa, está no Brasil para divulgar o livro "Jogo Sujo - O mundo secreto da Fifa: compra de votos e escândalo de ingressos". Neste domingo, ele participou do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, e deu sua opinião sobre a escolha do futuro estádio do Corinthians para receber a abertura da Copa-2014. Jennings, que trabalha para a BBC, acredita que o Morumbi não foi preterido por critérios técnicos. Para ele, o estádio tricolor perdeu espaço para a arena alvinegra, que ainda precisa ser construída, para que a ganância dos dirigentes seja alimentada com atitudes ilícitas relacionadas à obra."Na construção de estádios para Copas do Mundo, existe um acordo entre as autoridades e os construtores", apontou. "Para se fazer dinheiro, é preciso que seja construído um novo estádio".
A íntegra.

domingo, 3 de julho de 2011

Dilma e JK x Itamar, Tancredo, Aureliano, Pedro Aleixo e Alkmin

Eliseu Resende, José Alencar, Itamar Franco. Em seis meses, três velhos políticos mineiros se foram, todos com idade em torno de 80 anos. Tinham mais cargos e nomes do que poder realmente. Natural de Minas Gerais e com poder verdadeiro, desde JK, só Dilma. Não deixa de ser interessante. Minas é tido como estado conservador, no entanto, dá ao país presidentes inovadores. Em contrapartida, Alencar e Itamar, assim como Tancredo (presidente que não tomou posse), Aureliano (vice-presidente), Pedro Aleixo (vice-presidente), Alkmin (vice-presidente), Magalhães Pinto (golpista que queria ser presidente), todos conservadores, só rodearam o poder. Poder de fato e personalidade própria, só JK e Dilma.

O legado de Itamar

Agora que Itamar Franco morreu, até FHC fala bem dele. Que fez Itamar na política? Qual o seu grande feito? Não deixa nenhuma obra que marque a história brasileira, nem mesmo a mineira. Foi o presidente do plano real, impediu a privatização de Furnas e da Cemig, fez parte da oposição consentida à ditadura (MDB). Do outro lado da balança, foi vice do Collor, privatizou a CSN e outras siderúrgicas, participou da última jogada do Aécio, para impedir a eleição de um senador de esquerda. A política foi muito mais generosa com Itamar do que ele foi com ela. Beneficiou-se dos votos na oposição que o levaram ao Senado pela primeira vez em 1974 – mas não foi um oposicionista tão convicto para correr riscos e ter seu mandato cassado, como tantos. Beneficiou-se do impeachment do Collor para se tornar presidente – mas continuou o programa de privatizações do presidente afastado (seu nacionalismo só apareceu no governo de Minas). Foi eleito governador (em 1986 já tinha sido derrotado por Newton Cardoso) numa eleição em que as elites não tinham outro nome com simpatia popular e a esquerda não conseguiu se apresentar como alternativa. Seu governo em Minas não deixou saudade. Por último, ajudou a eleger Anastasia e nos deixou Zezé Perrela, seu maior legado. Enfim, Itamar recebeu mais do que deu.

Motoristas liberados para avançar sinal

O melhor jornal da cidade dedica um sexto de página para o caos das obras na Savassi, assunto que deveria estar na primeira página diariamente, tal o descalabro. Matéria maior mostra o prefeito Lacerda passeando de bicicleta numa ciclovia na Pampulha. O prefeito milionário que não mora na cidade que administra anunciou que não serão multados motoristas flagrados pelo radar avançando sinal durante a madrugada. Motoristas não precisam de incentivos para cometer infrações e crimes, mas os têm. Aécio foi pego dirigindo com carteira vencida e não fez o teste do bafômetro, seu amigo Lacerda libera motoristas para não pararem em sinal vermelho porque correm risco de serem assaltados. É a chancela oficial ao crime e à impunidade. E o jornal leva tudo isso a sério: o prefeito, a competência "tecnológica" da BHTrans, a ciclovia...

Mineiros votam em Eliseu e Itamar e elegem Perrela e Clésio

Zezé Perrela é o novo senador por Minas Gerais. Os mineiros elegeram Itamar Franco e Eliseu Resende, agora têm Perrela e Clésio Andrade, suplentes. Suplente de senador é uma excrescência política, pode exercer o mandato mais longo da República sem ter recebido um voto sequer. É uma condição cobiçada por muitos e frequentemente alcançada por ricos sem votos, que financiam a campanha de políticos populares ou buscam imunidade. Clésio Andrade é o rico e poderoso presidente confederação dos transportes. Perrela (que não é Perrela, mas incorporou o nome do frigorífico famoso) é investigado pela polícia por enriquecimento ilícito e tem patrimônio não revelado à justiça eleitoral. Não é a primeira vez. Na trama política, assim como na montagem de times vencedores, o presidente do Cruzeiro é eficiente, o oposto do presidente do Atlético. Na campanha do ano passado, o presidente do Galo apareceu na televisão ao lado de Perrela pedindo votos para a chapa Anastasia-Aécio-Itamar. Perrela tinha o que ganhar e foi estranhamente ajudado pelo presidente do rival...

sábado, 2 de julho de 2011

TV Brasil transforma a televisão brasileira

O Brasil se civiliza. Internet de banda larga a R$ 35. TV Brasil. Poder ver tevê e navegar na internet sem depender da NET, da Globo. O Brasil antigo era o da tevê aberta, com meia dúzia de canais privados e o virtual monopólio da Globo. O Brasil do neoliberalismo foi o Brasil da tevê por assinatura e da internet, com monopólio da NET, da Globo, que de um passou a deter dezenas de canais de todos os tipos, sempre com o mesmo estilo de programação de baixo nível: o esporte da Globo nos canais Sportv, o jornalismo da Globo na Globonews, o entretenimento da Globo nos canais GNT e Multishow (agora tem até um canal de reprises). E canais americanos, o que dá quase na mesma ou é pior, porque passamos a consumir programação americana no original, com legendas (legenda é um crime contra o cinema, mas isso é outro assunto), em vez dos programas reciclados pela televisão brasileira. As brechas estavam em um ou outro canal de programação estrangeira de melhor qualidade e nos primeiros canais (TV do governo federal, TV Câmara, TV Senado, TV Assembleia, TV Comunitária, TV Universitária). E então chegou a TV Brasil, que nos últimos três (?) anos vem se impondo com uma programação inteligente, criativa, inovadora, alternativa. Com qualidade técnica (não é uma tevê pública mal feita) e bom conteúdo. Programas diversificados de todos os tipos: jornalismo, música popular, música clássica, infantis, meio ambiente, esportes, saúde, educação, variedades, até seriado adulto. Enfim, programação para todos os gostos. É possível passar o sábado ou o domingo diante da televisão vendo só a TV Brasil e gostar do que se vê. A TV Brasil está mudando a televisão brasileira, porque pela primeira vez nos oferece televisão de qualidade, não comercial, inteligente, não episodicamente, como a tevê comercial oferece, com A Grande Família, algum programa de reportagem, algum especial, algum programa de música, ou até uma ou outra novela. A TV Brasil oferece qualidade durante todo o tempo, como objetivo de produção, uma vez que não é uma televisão comercial nem atende interesses políticos. E mostra que é possível inventar na televisão, não é preciso repetir as mesmas fórmulas da década de 1950 que a Globo e outros canais repetem. É preciso ainda que ela passe a produzir localmente, que tenha sucursais em todos os estados, todas as capitais (por enquanto, a produção mineira é feita pela TV Minas, também pública, mas que está sujeita a interesses políticos do governo estadual, como as demais tevês ditas educativas do país). Já é possível, porém, ter novamente só tevê aberta, o que tinha se tornado impossível com a chegada da tevê a cabo, porque esta oferecia muito mais opções e melhores do que a tevê aberta comercial, com suas novelas, programas de auditório, sensacionalismos e jornalismo manipulador.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

O descalabro do centro administrativo e as greves em Minas

Vi na TV Assembleia transmissão de uma audiência pública sobre o centro administrativo do Aécio Anastasia. O tempo gasto no deslocamento fez aumentar em muito a jornada de trabalho. O governador chega de helicóptero, os funcionários ficam engarrafados no trânsito. Uma fila enorme para esquentar a marmita numa pequena cozinha. Distâncias enormes para percorrer. Atendimento médico na garagem. Fila no banheiro. Mais despesas com transporte e alimentação. Os servidores estão revoltados com os transtornos que a invenção do Aécio provocou. O governo não tem ideia ainda de quando vai começar a "economizar" nem quanto. A construção do centro administrativo vai entrar para a história como o maior descalabro da administração pública mineira. Custo da obra: R$ 1,2 bilhão. Dinheiro para saúde e educação e tudo mais não tem. Daí as greves e mais greves.

Do Portal Minas Livre.
Em greve, trabalhadores dão abraço simbólico na região hospitalar
No terceiro dia de greve da saúde, os trabalhadores organizaram uma manifestação em frente ao Hemocentro de Belo Horizonte, no Centro da capital. Cerca de 400 servidores fecharam parcialmente a Alameda Ezequiel Dias, na Região Hospitalar. O trânsito foi interrompido a cada 10 minutos para chamar a atenção da população sobre as causas do movimento grevista. Depois de uma hora e meia protestando na portaria do Hemominas, os trabalhadores seguiram em passeata em um abraço simbólico até o Hospital João XXIII.
A íntegra.

Obra no Mineirão: greve, superfaturamento e pagamento por serviço que não foi feito

Em junho operários fizeram greve contra baixos salários. E o filho do prefeito Lacerda é o presidente do comitê da copa da máfi(f)a em BH, responsável pelo gerenciamento evento.

Do Globo Esporte.
Documento aponta irregularidades na obra do Mineirão
Relatório produzido pelo TCE foi entregue na Assembleia nesta quinta (16).
Foram apresentados indícios de superfaturamento e de falha em licitação Por G1 Belo Horizonte imprimir Um documento do Tribunal de Contas do Estado apontando irregularidades nas obras do Mineirão foi apresentado nesta quinta-feira (16) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte. No relatório, foram apresentados indícios de superfaturamento e de contratação de serviços sem licitação. O tribunal fiscalizou as contas das obras do Mineirão por três meses. Um dos problemas apontados no relatório foi o pagamento por serviços não executados, como a recuperação da laje de cobertura. Segundo a análise técnica de uma empresa especializada, é a estrutura que se encontra em piores condições no estádio. Já foram pagos também R$ 423 mil para que o concreto do Mineirão fosse lixado – mas de acordo com o tribunal, nada foi feito.
A íntegra.

História de um massacre

Quem me mandou foi o Gerson Murilo. Da série "Maravilhas da internet": notícia velha que a gente não leu continua nova. Ainda mais essa, que é uma reportagem sobre um acontecimento histórico que não está nos livros. Repórter Brasil é uma das melhores coisas que tem de web no Brasil. Não nos iludamos: massacres continuam acontecendo, principalmente na Amazônia.

Igualdade e auto-suficiência
Desapropriação da comunidade do Caldeirão, onde sertanejos buscavam a liberdade em comunidade autônoma no semi-árido cearense, completa 70 anos.
Expulsão das famílias foi seguida por massacre em que morreram cerca de 700 pessoas
Texto e fotos de João Mauro Araujo, especial para a Repórter Brasil
Em 11 de maio de 1937, um ruído no céu da chapada do Araripe assustou os camponeses. Com medo, eles tentavam se esconder entre as árvores enquanto máquinas voadoras deslizavam pelos ares daquela região do Cariri, no sul do Ceará. Homens, mulheres e crianças fugiam de algo que, com certeza, viam pela primeira vez. O desespero foi ainda maior quando os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) começaram a metralhar. Muitos ali devem ter sussurrado o derradeiro pai-nosso. Outros nem tiveram tempo para tanto.Chapada do Araripe, no Ceará, palco do massacre de 700 seguidores do beato José LourençoQuarenta anos após o massacre dos sertanejos liderados por Antônio Conselheiro, em Canudos, na Bahia, e 20 anos depois da Guerra do Contestado, episódio com desfecho semelhante ocorrido nos estados do Paraná e de Santa Catarina, as tropas de diferentes esferas do poder público novamente uniam forças para abater humildes agricultores brasileiros. Desta vez as vítimas pertenciam à comunidade do sítio Caldeirão, cujo líder era o beato José Lourenço.Naquele dia, a polícia militar do Ceará e os aviões enviados pelo Ministério da Guerra exterminaram nordestinos religiosos e pacíficos que por dez anos tinham buscado apenas uma forma de sobreviver às mazelas da vida sertaneja: seca, fome, coronelismo... Em 21 de março de 2005, o Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural do Ceará (Coepa) tombou uma área de 60 hectares pertencente ao núcleo do que um dia foi o sítio Caldeirão. Com isso, o governo estadual tenta corrigir um erro histórico, reconhecendo a importância do episódio em que migrantes, principalmente do Rio Grande do Norte, viveram uma utopia de igualdade e auto-suficiência baseada na fé cristã. A medida, porém, não pode reparar a morte dos 700 - 400, segundo dados oficiais - seguidores de José Lourenço, discípulo do padre Cícero.
A íntegra.

Mais uma de FHC "estadista"

Sem comentários.

Da CartaCapital.
‘Quebrando o Tabu’ fuma, mas não traga
Cynara Menezes
O principal problema do filme Quebrando o Tabu, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendendo a descriminalização da maconha, é justamente ignorar o uso recreativo. A premissa do documentário dirigido por Fernando Grostein, irmão de Luciano Huck, é que o usuário não pode ser preso porque é um doente, não um criminoso. A certa altura do filme, FHC diz: "Uma pessoa que fuma maconha de manhã cedo tem sérios problemas psicológicos". Será mesmo? Eu própria conheço gente que fuma antes de trabalhar e não aparenta ter problema algum. Se você prestar atenção, verá algumas vezes pessoas fumando baseado no trânsito a caminho do trabalho. É mais comum do que se imagina. FHC diz que tem estudado o tema da maconha, mas não parece ter muita idéia do que está falando. Ele confessa, bem no comecinho do documentário, que errou em sua política de drogas quando foi presidente. Em seguida, aparece Bill Clinton, ex-presidente dos EUA, também admitindo que errou. Pena, porém, que a honestidade intelectual do filme acabe aí.
A íntegra.

FHC diz que assinou sigilo sem ler. E o que mais?

Além de ter sido um presidente medíocre como poucos (e a concorrência é grande), FHC vai passar para a história como o mais cara de pau. Se tem uma coisa que ele não foi é estadista, e os tucanos ficam repetindo isso, pra ver se pega. Falar que assinou sem ler um decreto importante assim e depois cobrar do governo solução para o problema que ele criou, só mesmo sendo muito cara de pau. Com sua proverbial empáfia tenta esconder sua colossal incompetência. Ele não sabia mesmo o que estava fazendo naquele cargo, durante oito anos, marionete de gente mais esperta que ele, vítima da sua soberba.

FHC revela que assinou sem ler o decreto que permite sigilo eterno de documentos secretos
30/6/2011 - 14h55 Política Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil Brasília
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse hoje (30/6) que não vê mais razão para manter em sigilo eterno documentos do governo. Homenageado por seu partido, o PSDB pela passagem de seus 80 anos, que completou no último dia 18, o ex-presidente revelou que assinou sem ler o decreto que permite manter em segredo, por tempo indeterminado, documentos oficiais do governo. "Não precisa ter sigilo eterno. Mas podem me perguntar: 'Por que você fez?'. Fiz sem tomar conhecimento, no último dia de mandato. [Assinei] Uma pilha de documentos e só vi dois anos depois", disse Fernando Henrique. "Mandei reconstituir para saber o que era. Agora, o presidente da República pode alterar o sigilo. Então, não vejo mais razão para sigilo", acrescentou.
A íntegra.

Banda larga a R$ 35

Até que enfim. Vamos ficar livres da NET, que para nos oferecer internet nos obriga a comprar telefone e tevê a cabo de péssima qualidade.

Da Agência Brasil.
Concessionárias de telefonia fixa devem começar a oferecer internet a R$ 35 em três meses
30/6/2011 - 18h52 Nacional – Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil Brasília - Em até 90 dias, as concessionárias de telefonia fixa deverão começar a disponibilizar para os clientes a internet com velocidade de 1 megabit por segundo (Mbps) a R$ 35 por mês. O acordo foi fechado hoje (30) entre as operadoras Telefônica, Oi, Sercomtel e CTBC e o Ministério das Comunicações. As empresas devem assinar ainda hoje um termo de compromisso com o governo para oferecer a banda larga nos moldes combinados. Também deve ser assinado um decreto presidencial que institui o novo Plano Geral de Metas de Universalização da Telefonia Fixa (PGMU 3), que faz parte da renovação dos contratos de concessão. Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o cronograma de oferta do serviço ainda não foi fechado, mas o serviço deve estar disponível em todo o país e em cerca de 70% dos domicílios até 2014. A velocidade também deve aumentar para até 5 Mbps.
A íntegra.

A Bolívia e a coca; os EUA, a cocaína e o álcool

Até quando vai continuar esse cinismo e essa mentirada sobre as drogas? Os indígenas bolivianos consomem a coca como um alimento, quem a transforma em droga, a espalha pelo mundo e ganha dinheiro com isso são os americanos. No entanto, os americanos aparecem no noticiário como combatentes do narcotráfico e os bolivianos como produtores e consumidores. Os americanos produzem, vendem e propagandeiam a droga que mais faz mal à saúde, que tem mais consumidores e mais mata no mundo: o álcool. No entanto, empresas, publicidade, imprensa e até governos nos estimulam a comprar bebidas alcoólicas. Nós somos o quê? Idiotas?

Da BBC Brasil.
Bolívia abandona convenção da ONU
A Bolívia apresentou nesta sexta-feira sua renúncia à Convenção das Nações Unidas sobre Entorpecentes, de 1961, que inclui a folha de coca em sua lista de itens proibidos e condena sua mastigação tradicional. A retirada da Bolívia deverá entrar em vigor no dia 1º de janeiro de 2012. O país pretende reapresentar imediatamente seu pedido de adesão à convenção, porém com uma ressalva em relação ao artigo que proíbe a mastigação da coca. A coca, arbusto cultivado no Peru, na Bolívia e na Colômbia, é a matéria-prima para a fabricação da cocaína, mas tem também usos ancestrais tradicionais pelas comunidades indígenas dos Andes. Nessa região, a coca é mascada ou consumida em forma de chá.
A íntegra.