sábado, 30 de outubro de 2010

Mulher e filha de Ali Kamel, da Globo, tiram fotos com Dilma

Pra quem ainda duvida da vitória da Dilma.

Do blog Cachaça Araci.
Tietagem após o debate na TV Globo
Ao final do último debate na TV Globo (29/10), os 80 indecisos convocados pela emissora para fazer perguntas aos cadidatos à Presidência da República avançaram em direção a Dilma, pedindo autógrafos e fotos ao seu lado. Ela foi mais assediada até que o galã e dublê de apresentador William Bonner. Serra foi literalmente deixado de lado pelos presentes no auditório. Diante de tamanha tietagem, Ali Kamel, o todo-poderoso global, ficou desesperado, chamando até o marqueteiro João Santana para "apartar" Dilma do bolo de indecisos. Aí alguém comentou: "O melhor do debate foi o Ali Kamel pedindo para a Dilma sair". E outro respondeu: "Não, o melhor foi ele levar mulher e filha, linda, para tirar fotos com Dilma!"

Baixaria até o fim

O candidato tucano à presidência terminou sua campanha fazendo provocações e procurando confusão, primeiro na cidade natal de Dilma, depois em São Bernardo do Campo, berço de Lula. Provocou os petistas, mas estes não caíram no golpe. A propaganda do candidato trazia foto de Lula, invertida, as mãos abertas, a mesma que já circulou na internet, com a mensagem: Vote 45. O locutor, imitando a voz do presidente, pedia votos para Serra. A campanha tucana desceu a serra em baixaria, como começou, mas no fim já não provocava susto, só perplexidade, por seu ridículo.
Notícia do portal Terra.

Dilma tem 64% dos votos válidos em Belo Horizonte

Pesquisa DataTempo/CP2 mostra que Dilma Rousseff vence amplamente José Serra na região metropolitana de Belo Horizonte: 63,9% a 36,1%, considerando apenas os votos válidos. Em todo o estado a candidata do PT tem 19 pontos percentuais de vantagem sobre o candidato tucano: 59,5% contra 40,5%. O resultado em Minas costuma se aproximar bastante do resultado nacional. No primeiro turno, Dilma teve 47,6% no Brasil e 46,9% em Minas; Serra, 33,1% e 30,76%, respectivamente. Na eleição de 2006, Lula teve 60,8% no Brasil e 65,1% em Minas; Alckmin, 39,1% e 34,8%, respectivamente. No último dia da campanha, Dilma e Serra estiveram em Belo Horizonte.
PS: O resultado do TSE registrou vitória de Serra por pequena margem na capital: 50,39% a 49,61%.

Aço > Cosipar > carvoaria > trabalho escravo: o círculo vicioso se repete no Pará

Por Bárbara Vidal
Do Repórter Brasil
Carvoaria que abastece siderúrgica repete escravidão
Localizada no município de Abel Figueiredo (PA) e fornecedora indireta da Companhia Siderúrgica do Pará S/A (Cosipar), a carvoaria L.N. do Nascimento Garcia foi flagrada novamente com trabalho escravo. Desta vez, 11 pessoas – entre elas, quatro adolescentes e uma mulher – foram libertadas pelo grupo móvel de fiscalização no último mês de agosto. A mesma carvoaria já havia sido flagrada com os mesmos problemas em 2009. O cenário encontrado foi de condições degradantes que desrespeitam a dignidade humana – com ausência de registro em carteira, salários não pagos, longas jornadas, falta de equipamentos de proteção individuais (EPIs) e alojamentos precários (sem banheiros nem chuveiros).
A íntegra.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

O Marco Lula do Pré-sal

Do Blog do Planalto.
Os geólogos da Petrobras aproveitaram a visita do presidente Lula ao navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, que deu início à exploração comercial do pré-sal do Campo de Tupi na Bacia de Santos, para homenageá-lo com uma descoberta geológica que fizeram na região. Eles descobriram que a parte mais alta do Pré-sal local tem nove 'dedos', que é como chamam os picos geológicos do fundo do mar. Esses picos são usados como marcos para orientá-los no fundo mar. Resolveram então batizar o marco encontrado ali no Campo de Tupi da Bacia de Santos de 'Marco Lula'.
A íntegra.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Serra delirante diz que a eleição depende de Minas e das moças bonitas



















Serra imitão em campanha em Uberlândia começou a delirar. Faz o coração que é símbolo da campanha da Dilma e pede ao eleitor mineiro: "Eu faço coração melhor! Vote em mim!" Ele disse que Minas vai decidir a eleição. O ex-presidente Itamar Franco, que estava do lado, reagiu: "Comigo, não, violão!"
Falando sério, a notícia seria cômica, se não fosse sádica. Repete o que o Leandro Fortes escreveu ontem (A última cruzada tucana) sobre a campanha tucana ensinando como os doutores vão fazer para dar a vitória ao Serra: ganhando o voto do lavador de carro, do porteiro, da faxineira etc. Como disse o candidato da direita no Triângulo, "é muito simples".
Serra caiu no ridículo. Não é à toa que seus eleitores vão viajar no feriadão. Vejam sua pregação em Uberândia:

Do portal Terra.
Serra diz que a eleição vai se definir em Minas Gerais
"Nós temos que ganhar voto de quem está indeciso, voto de quem não está com o voto muito decidido do outro lado. Cada um aqui ganhar um a mais, serão dois. Cada um aqui ganhar três a mais. Se trabalha na saúde tem de ganhar cinco. Se é menina bonita, tem de ganhar 15. É muito simples. Faz a lista dos pretendentes e manda um e-mail dizendo que vai ter mais chance quem votar no 45", disse o candidato". Mineiramente, o ex-presidente Itamar Franco procurou tirar o peso das costas de Minas Gerais caso Serra não vença. "Minas vai somar com os outros estados. A eleição não será definida somente aqui", afirmou.
A íntegra.

Joelmir Beting compara economia brasileira em 2002 e 2010

Uma pequena coleção de truculências de Serra com repórteres

O jornalista Antônio Biondi fez uma rápida lista de grosserias, ameaças e censuras ao trabalho da imprensa pelo candidato tucano à Presidência da República. E são jornalistas da "imprensa amiga": Folha, Estado, Globo, CBN etc. Imagina se o sujeito vira presidente (toc toc toc). Imagina se a imprensa lhe faz oposição.

José Serra e a liberdade de expressão
Antônio Biondi
José Serra não lida bem com perguntas que questionem seus pontos de vista. Coloca-se como um defensor da liberdade de imprensa, mas desrespeita jornalistas que publiquem matérias desfavoráveis a seus interesses. (...)
29 de maio de 2009
Vítima: Estadão – repórter Sandro Villar
Escreveu o Estadão: “A entrevista coletiva foi tumultuada. A segurança reprimiu os jornalistas com certa dose de truculência. O governador fugiu das perguntas políticas. Ao ser perguntado pelo repórter do Estado se faria dobradinha com Aécio Neves na eleição para a presidência, Serra se irritou. “Pensei que você veio para perguntar sobre o hospital”, respondeu (em referência a uma pauta publicada). Um segurança agarrou o repórter na frente do governador, que condenou a atitude do rapaz (do repórter!) e soltou um sonoro palavrão impublicável.Villar declarou, em correspondência a Luis Carlos Azenha: “Não faz muito tempo surgiram informações de que o Serra foi submetido a um cateterismo realizado secretamente na calada da noite. Eu queria perguntar isso ao governador para ele desmentir ou não. Mas, pela segunda vez, fui agredido pela segurança de Sua Excelência. Protestei e disse que nem na época da ditadura militar fui tratado com tanta truculência”
Fonte:
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,professores-chamam-serra-de-ditador-em-presidente-prudente,379226,0.htm
A íntegra.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Bastidores da briga entre tucanos paulistas e mineiros

Do blog Escrevinhador.
A turma de Aécio: furiosa com o PSDB-SP
Um diretor do jornal “Estado de Minas” e um jornalista de Brasília reúnem-se, numa discreta confeitaria em Brasília. O assunto da conversa: o depoimento de Amaury Ribeiro Jr. na Polícia Federal. (...) De repente, o papo é interrompido por um telefonema. O diretor do “Estado de Minas” atende o celular. Do outro lado da linha, furiosa, está Andréa Neves – a poderosa irmã de Aécio. Andréa está brava com a turma do PSDB de São Paulo, especialmente brava com Eduardo Jorge (que já foi secretário de FHC, e é arrecadador da campanha de Serra). Ela fala tão alto, no desabafo com o diretor do jornal mineiro, que o jornalista de Brasília – ali na mesa da confeitaria - consegue ouvir a voz de Andréa, a saltar do celular. Por que Andréa (e, por extensão, Aécio) está furiosa?
A íntegra.

Assassinato de defensor de direitos humanos será julgado pela justiça federal

Decisão pioneira é considerada um marco histórico para a punição de grupos de extermínio.

Processo sobre assassinato de ativista de direitos humanos é o primeiro a ser federalizado
Daniella Jinkings
Repórter da Agência Brasil
Brasília – O processo sobre o assassinato do advogado e defensor dos direitos humanos Manoel Mattos, assassinado em 2009 na Paraíba, foi o primeiro a ser federalizado no país. Por 5 votos a 2, os ministros da Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram hoje (27) que a apuração do crime e do envolvimento dos cinco suspeitos deve ocorrer na Justiça Federal da Paraíba. Os ministros também concordaram que outros crimes correlatos ao assassinato de Manoel Mattos, atribuídos a grupos de extermínio na divisa entre Pernambuco e a Paraíba, também serão investigados e julgados pela Justiça Federal. (...) Para a diretora da organização não governamental Justiça Global, Andressa Caldas, a decisão do STJ é “uma conquista histórica do movimento dos direitos humanos”. Segundo ela, a possibilidade de federalizar crimes de violação dos direitos humanos está prevista na Constituição desde 2004 e nunca foi colocada em prática. De acordo com Andressa, a decisão da corte abre um novo capítulo na história do país, pois vai punir os executores dos crimes e os mandantes que financiam os grupos de extermínio no país.
A íntegra.

Prefeitura já prendeu 260 pichadores em BH

Continua a "limpeza" da capital. Prender pichadores é a mais importante política da administração Lacerda. Ah se tivesse o mesmo empenho na cultura! Crime ambiental! Crime ambiental é acabar com a Mata do Isidoro. Crime ambiental é privatizar a Praça da Estação.

Belo Horizonte reforça guerra aos pichadores
Do Hoje em dia.
De janeiro até setembro deste ano, foram presos mais de 260 pichadores em Belo Horizonte. No banco de dados da Polícia Civil não constam registros do mesmo período de 2009. Na semana passada, guardas municipais prenderam quatro homens e dois menores que pichavam um muro na Rua Cônego Floriano, no Bairro Sagrada Família. Com os suspeitos foram apreendidas mais de 50 latas de tinta, rolos e baldes. Além disso, oito pichadores tiveram a prisão temporária decretada por um juiz criminal da capital. Dois, já identificados pela polícia, conseguiram fugir. A pichação, além de vandalismo, é crime ambiental. O Ministério Público pediu a prisão dos envolvidos também por formação de quadrilha, o que pode aumentar a pena para até três anos.
A íntegra.

Todos os quadros de inteligência do governo equatoriano trabalhavam para a CIA

Revelação é do presidente Rafael Correa, que há um mês venceu uma tentativa de golpe.

Do jornal Brasil de Fato.
Blanche Petrich, de Quito (Equador)
La Jornada
O presidente Rafael Correa chega com um pouco de atraso a seu escritório no Palácio de Carondelet, onde havia marcado com o La Jornada, porque tinha ido visitar, no hospital infantil, um menino de 11 anos que, no dia 30 de setembro, entre o caos e a violência desatada, recebeu um disparo de bala expansiva na perna. O menino sofreu duas paradas cardíacas, mas, finalmente, quase um mês depois dos acontecimentos, se restabelece satisfatoriamente. Durante a entrevista, Correa se expressa, algumas vezes, com uma franqueza pouco comum em chefes de Estado: “estamos cegos, zerados, em matéria de inteligência para a segurança interna”. Mostra-se indignado com os setores que participaram na conspiração, incluídas as organizações indígenas que, diz ele, agora fazem política em aliança com a oposição de direita. E cauteloso antes de avalizar a lealdade das Forças Armadas a seu governo: “se portaram profissionalmente. Não todos, mas em geral. Lá também há infiltração”. Leia, a seguir, a entrevista:
- Depois do golpe contra Manuel Zelaya, em Honduras, o senhor declarou: “eu sou o próximo”. Quais sinais o senhor via na ocasião?
A íntegra.

Governo tucano some com R$ 400 milhões do Sistema Único de Saúde em São Paulo

Da Carta Capital.
Auditoria comprova sumiço de recursos federais em SP
Por Leandro Fortes
Quando assumir, pela terceira vez, o governo do estado de São Paulo em 1º de janeiro de 2011, o tucano Geraldo Alckmin terá que prestar contas de um sumiço milionário de recursos federais do Ministério da Saúde dimensionado, em março passado, pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus). O dinheiro, quase 400 milhões de reais, deveria ter sido usado para garantir remédios de graça para 40 milhões de cidadãos, mas desapareceu na contabilidade dos governos do PSDB nos últimos 10 anos. Por recomendação dos auditores, com base na lei, o governo paulista terá que explicar onde foram parar essas verbas do SUS e, em seguida, ressarcir a União pelo prejuízo.
A íntegra.

Rejeição a Serra chega a 43%, maior índice desde o começo da campanha

Pelo visto o protofascismo tucano não está intimidando o eleitor brasileiro.

Do Paraná on line.
CNT/Sensus: nível de rejeição a Serra é recorde
A rejeição ao candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, atingiu nível recorde de 43%, segundo dados de pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta manhã. O coordenador do instituto, Ricardo Guedes, afirmou que esse é o maior nível de rejeição ao tucano desde o início do processo eleitoral. Os dados gerais da pesquisa CNT/Sensus mostram que a diferença entre a petista Dilma Rousseff e Serra, que na semana passada era de cinco pontos porcentuais, aumentou a favor da petista para 15,2 pontos: Dilma tem 51,9% das intenções de voto contra 36,7% do tucano José Serra. No levantamento anterior, Dilma tinha 46,8% e Serra, 41,8%.
A íntegra.

Petrobrás (que FHC tentou transformar em Petrobrax para vender) acha mais petróleo
























Na foto, capa da Folha quando FHC mudou o nome da Petrobrás para vendê-la. Hoje a estatal anunciou descoberta de mais petróleo, em Sergipe.

Do Blog da Petrobras
Nova descoberta na Bacia de Sergipe

A Petrobras informa que a perfuração do primeiro poço em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas identificou a presença de petróleo de qualidade semelhante ao das águas profundas da Bacia de Campos. Trata-se de uma nova fronteira exploratória. Foi confirmada a existência de grandes acumulações nas porções mais distantes dessa bacia, com volumes superiores àqueles encontrados nos campos de Guaricema e Dourado, em águas rasas. Dados obtidos nos testes indicam a presença de petróleo leve.
A íntegra.

Dia 29, sexta-feira: tucanos com camisa do PT vão promover baderna em SP

A notícia está correndo. Marilena Chauí alertou, um comerciante ouviu tucanos combinando. Será mais um lance do padrão Serra de baixaria de campanha.

Do blog Escrevinhador.
Risco de tumulto na passeata de FHC?
Acabo de voltar da Universidade de São Paulo, onde acompanhei o ato pró-Dilma no prédio da História. O enorme saguão estava lotado. Emocionante. O professor Antônio Cândido mandou mensagem pela filha Laura de Melo e Souza. Alfredo Bosi leu um discurso preciso, elegante; mas ao mesmo tempo firme em defesa da candidata petista. A última fala foi de Marilena Chauí, aplaudida de pé. A professora de filosofia trouxe – ao público de estudantes e funcionários da universidade – uma preocupação: a possibilidade de atos violentos nos últimos dias de campanha. Fez referência a boatos que já circulam na internet. Hoje, recebi de Fernando Macedo o seguinte relato.
A íntegra.

Estudantes dizem por que votam em Serra

Desportistas manifestam apoio a Dilma

Do portal Minas Livre.
Manifesto “Dilma é do nosso time”

Nós, atletas, dirigentes, profissionais de educação física, e amantes do esporte nos unimos para apoiar Dilma Rousseff. Este apoio é fruto do reconhecimento que o esporte vive um momento especial. (...) O Brasil realizou o Pan e se emocionou com a conquista das Olimpíadas. O país será sede da Copa do Mundo. O programa Bolsa Atleta e a Lei de Incentivo ao Esporte foram grandes conquistas. Programas sociais esportivos criam oportunidades para nossas crianças. O esporte paraolímpico nacional passou a ser tratado em condições de igualdade. O futebol brasileiro cresce fora das quatro linhas. O Brasil tem desafios. Precisamos consolidar o esporte nas escolas e nas universidades, ampliar o financiamento, melhorar a gestão, realizar com eficiência e transparência os grandes eventos com legados para o país. Assinamos este manifesto convencidos de que não podemos voltar ao tempo em que o esporte era departamento de outro Ministério, tratado como política pública de segunda categoria. O nosso apoio a Dilma tem um sentido claro: fortalecer as vitórias conquistadas pelo time chamado Brasil.
A íntegra.

Lula, 65 anos

Um grande brasileiro.

Reunião pode impedir extinção das baleias

Da Avaaz.
O fim das baleias?

Hoje existem apenas 300 baleias francas do atlântico norte e 99% das baleias azuis já foram eliminadas. Estes majestosos gigantes estão ameaçadas de extinção e seu caso está sendo usado como exemplo repetidamente. Mas na realidade, um terço de todas as formas de vida no planeta estão à beira da extinção.
O mundo natural está sendo esmagado pela atividade humana, poluição e exploração. Mas existe um plano para salvá-lo – um acordo mundial para criar, financiar e implementar áreas protegidas cobrindo 20% das nossas terras e mares até 2020. Agora mesmo, 193 governos estão reunidos no Japão para enfrentar esta crise.
Nós só temos 3 dias até o fim desta reunião crucial. Especialistas dizem que os políticos estão hesitantes em adotar um objetivo tão ambicioso, mas que um clamor público mundial poderá fazer a diferença, mostrando aos governantes que os olhos do mundo estão sobre eles.
P
ara assinar a petição.

BH: a cidade para os turistas. Ou: a prefeitura contra a população

A administração Lacerda continua o desmonte dos 16 anos de administração progressista em Belo Horizonte. Faz parte disso a "limpeza" da cidade, que toma da população os espaços públicos. Primeiro, foi a Praça da Estação, privatizada para o museu da Ângela Gutierrez, para a Coca-Cola e empresas que puderem pagar as caras taxas de uso. A Mata do Isidoro, última grande área verde da cidade, está sendo loteada para construção da "Vila da Copa". Gafiteiros estão presos como quadrilha. Agora são os tradicionais feirantes da Praça 1º de Maio – o nome é simbólico: o prefeito do partido socialista, que não mora em BH, mas em um condomínio de luxo em Nova Lima, ao que tudo indica não gosta de pobres. Chama a isso "revitalização". Sem povo, é claro, porque povo atrapalha a cidade que precisa ficar limpinha para agradar a Fifa e os turistas que virão para a Copa de 2014.

PBH dá ultimato aos feirantes
Donos das barracas deverão encerrar as atividades até o dia 31 de dezembro
Depois de mais um dia de trabalho, a vendedora de sapatos Júlia Carvalho de Almeida, 41, passa pelas barracas verdes da praça 1º de Maio, no centro de Belo Horizonte, e enche as sacolas de verduras, legumes e frutas. Mas a partir do ano que vem, ela terá que procurar pelos alimentos em outro lugar. As oito barracas que vendem ainda biscoitos, cereais e temperos serão desativadas devido às obras de revitalização da praça, contemplada pelo programa Centro Vivo. Os comerciantes têm até o dia 31 de dezembro para deixar o local.
A íntegra da matéria do jornal O Tempo.
E no blog Praça Livre BH.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Veja o que é mentira. Isto é verdade

Serra segue fielmente a bíblia marqueteira de George Bush

Do Viomundo.
Uma coisa estranha aconteceu na noite passada em Natal
por Miguel Nicolelis*
Desde que cheguei ao Brasil, há duas semanas, eu vinha sentindo uma sensação muito estranha. Como se fora acometido por um ataque contínuo da famosa ilusão, conhecida popularmente como déjà vu, eu passei esses últimos 15 dias tendo a impressão de nunca ter saído de casa, lá na pacata Chapel Hill, Carolina do Norte, Estados Unidos. (...) Custou-me muito a descobrir o que se sucedia. Porém, ontem à noite, durante o debate dos candidatos a Presidência da República na Rede Record, uma verdadeira revelação me veio à mente. De repente, numa epifania, como poucas que tive na vida, tudo ficou muito claro. Tudo evidente. Não havia nada de errado com meus sentidos, nem com a minha mente. Havia, sim, todo um contexto que fez com que o meu cérebro de meia idade revivesse anos de experiências traumatizantes na América do Norte.
Pois ali na minha frente, na TV, não estava o candidato José Serra, do PSDB, o “partido do salário mais defasado do Brasil”, como gostam de frisar os sofridos professores da rede pública de ensino paulistana, mas sim uma encarnação perfeita, mesmo que caricata, de um verdadeiro George Bush tropical.
A íntegra.

Aloysio Nunes, senador eleito pelo PSDB ligado a Paulo Preto, xinga jornalista

Foi na cobertura do debate da Record, ontem. Perguntou ao repórter da Rede Brasil Atual para que veículo ele trabalhava e diante da resposta xingou-o com palavrões. Mais ou menos como se um ministro de Lula perguntasse xingasse um repórter de Veja ou Folha por que trabalham nesses veículos. O que aconteceria? Desqualificado esse tucano, que já foi de esquerda. Recentemente, Serra conseguiu censurar a revista.
A matéria.

Milton, 68 anos

A canção que mostrou ao mundo A Voz. Mais que Sinatra, Milton merece o epíteto. Que voz! E mais que voz: músico e compositor genial. Exaltemos, pois, o mineiro que nasceu no Rio.

Avanço da soja expulsa pequenos agricultores paraguaios do campo

Do Repórter Brasil.
'Sojização' acentua pobreza e migrações, afirmam camponeses
Cerca de 100 mil paraguaios deixam suas terras todos os anos.
Por Antonio Biondi e Marcel Gomes, do Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis Assunção (Paraguai)
Enquanto a soja cresce vertiginosamente no país, camponeses e indígenas paraguaios experimentam o outro lado da moeda. Cerca de 43% da população ainda vive no meio rural. São, em sua maioria, famílias pobres que se desdobram para sobreviver: seja resistindo no campo ou seguindo o fluxo para as cidades. "Os camponeses estão sendo desterrados. Não há políticas especiais para o campo", denuncia Magui Balbunea, da Coordenação Nacional das Mulheres Rurais e Indígenas (Conamuri). De acordo com ela, as conseqüências do atual modelo de expansão da sojicultura são cada vez mais graves. Com o avanço do grão, vem aumentando o número de sem-terras nos acampamentos e as terras agricultáveis disponíveis para a produção famíliar são cada vez menores. "Há um empobrecimento terrível no campo, e migração para as maiores cidades", acrescenta a liderança camponesa.
A íntegra.

O repórter Amaury Ribeiro Júnior revela informações que comprometem Serra e FHC

Do portal Terra.

Nota à imprensa
Aos colegas jornalistas:
Estou passando às mãos de todos cópia de uma pequena parte do material que entreguei hoje à Polícia Federal. Todos os papéis foram obtidos de forma legal sem quebra de sigilo fiscal. Vale lembrar que a documentação refere-se aos anos de 1998 até 2002.
O que foi entregue não é resultado de militância partidária, que nunca tive, e sim da única militância que reconheço e pratico, a do jornalismo. Prova disse é que, em junho de 2005, fui o autor de "Aparece o dinheiro", reportagem de IstoÉ (edição 1863), em que foi exposto o Mensalão do PT. Desejo que a liberdade de imprensa em vigor no país possa servir, agora, ao esclarecimento da população.
São informações oficiais a que tive acesso nos longos anos em que estou trabalhando no tema das privatizações. Pela primeira vez estão sendo trazidas ao conhecimento público. São, portanto, absolutamente inéditas. Foram obtidas judicialmente através de uma ação de exceção de verdade. São documentos da CPMI do Banestado, cujo acesso estava, até então, proibido aos brasileiros. Agora, vieram à luz. Espero que possam, enfim, ajudar a esclarecer um período sombrio do país. Vocês são parte importante e decisiva neste processo.
Chamo a atenção para dois pontos especialmente, ambos alicerçados em informações oficiais obtidas pela dita CPMI na base de dados da conta Beacon Hill do banco JP Morgan Chase e no MTB Bank, ambos de Nova York. A Beacon Hill Service Corporation (BHSC) onde eram administradas muitas subcontas com titulares ocultos. Nos EUA, a BHSC foi condenada em 2004 por operar contra a lei. No Brasil, inspirada pela designação Beacon Hill, a Polícia Federal deflagrou a Operação Farol da Colina, apurando, entre outras personalidades envolvidas, nomes como os do ex-governador paulista Paulo Maluf e do banqueiro Daniel Dantas. Os pontos em questão são os seguintes:
1 . Os depósitos comprovados (pag. 4/11) do empresário GREGÓRIO MARIN PRECIADO, casado com uma prima de JOSÉ SERRA e ex-sócio do ex-governador de São Paulo (o mesmo SERRA), na conta da empresa Franton Interprises (pag. 3/11), vinculada ao ex-caixa de campanha do próprio SERRA e de FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, RICARDO SÉRGIO OLIVEIRA. A soma de tais valores ultrapassa os US$ 1,2 milhão e cresce sobretudo no ano eleitoral de 2002, quando SERRA foi candidato à Presidência. Mais de 80% dos recursos recebidos pela Franton na Beacon Hill tem origem em PRECIADO. RICARDO SÉRGIO, como se sabe, foi diretor do Banco do Brasil e o grande articulador de consórcios de privatização no período FHC.
2. Os depósitos realizados pela empresa Infinity Trading, pertence ao empresário CARLOS JEREISSATI, (pag 9/11) igualmente na Franton Interprises e RICARDO SÉRGIO. JEREISSATI liderou um dos consórcios que participou dos leilões de privatização e comprou parte da Telebrás. É de conhecimento geral que a formatação de consórcios e as privatizações da Telebrás também tiveram a intervenção de RICARDO SÉRGIO. Em muitas ocasiões se falou de propina na venda de estatais, mas esta é a primeira vez que aparece uma evidência disso lastreada por documentos bancários oficiais.
Tenho certeza da relevância do material e espero que façam bom uso dele. Um abraço a todos e bom trabalho.
Amaury Ribeiro Junior
Repórter

Documentos divulgados pelo repórter Amaury Ribeiro Júnior.

Lula X FHC: comparação entre dois governos

Folha soube resultado de licitação do governo Serra seis meses antes

Resultado de licitação do metrô de São Paulo já era conhecido seis meses antes
A Folha soube seis meses antes da divulgação do resultado quem seriam os vencedores da licitação para concorrência dos lotes de 3 a 8 da linha 5 (Lilás) do metrô. O resultado só foi divulgado na última quinta-feira, mas o jornal já havia registrado o nome dos ganhadores em vídeo e em cartório nos dias 20 e 23 de abril deste ano, respectivamente. A licitação foi aberta em outubro de 2008, quando o governador de São Paulo era José Serra (PSDB) – ele deixou o cargo no início de abril deste ano para disputar a Presidência da República. Em seu lugar ficou seu vice, o tucano Alberto Goldman.
Goldman suspende a licitação.
Serra: "Não sou mais governador".
A íntegra.

Partido Alto Bolinha de Papel

O partido alto de Tantinho da Mangueira e Serginho Procópio, na melhor tradição do samba que faz a crônica do cotidiano e da política.

Folha reconhece seu lugar de porta-voz da ditadura militar

Faz isso ao solicitar ao Supremo Tribunal Federal autorização para publicar as acusações da ditatura militar contra Dilma. É mais que claro que o jornal do Serra quer criar um fato político para roubar votos da candidata petista às vésperas da eleição. Basta esse motivo para que o pedido seja negado, pois Dilma não teria tempo para responder a qualquer acusação que lhe fosse feita. Repetir acusações da ditadura já seria um absurdo, porque daria legitimidade a um regime que o Brasil rejeitou há mais de 30 anos. Nem os militares de hoje são a favor disso, como demonstram as decisões do Superior Tribunal Militar. Não é, porém, incoerente com a história da Folha, uma empresa oportunista que colaborou com a ditadura, cedendo veículos para transporte de presos torturados (na foto, uma camionete do jornal queimada, em represália, por militantes da ALN). Revela também o que andou esquecido: em 1964, os militares não foram levados ao poder por eles mesmos, mas por uma parcela reacionária da sociedade, da qual a Folha é porta-voz, que não conseguia chegar ao poder por meio de eleições.

Da Carta Capital.
Folha de S.Paulo vai ao STF para conhecer processo de Dilma na ditadura
Celso Marcondes
A Folha de S.Paulo anunciou na edição deste sábado 23 – pág. A11 – que protocolou uma ação cautelar no Supremo Tribunal Federal (STF) para que tenha acesso ao processo que levou Dilma Rousseff à prisão da ditadura militar em 1970. Antes, o jornal encaminhou o pedido junto ao Superior Tribunal Militar (STM), mas o órgão suspendeu o julgamento por duas vezes. A Folha recorre agora ao STF porque tem pressa.
A íntegra.

Avaaz: exploração sexual acontece em hotéis de luxo em todo o mundo

A Avaaz faz campanha contra o tráfico sexual e a participação nele da rede de hotéis Hilton.

Hilton: diga não ao tráfico sexual
Hoteis são um dos principais lugares onde crianças escravizadas são vendidas por cafetões brutais para exploração sexual. E a rede Hilton nem ao menos assinou o Código de Conduta internacional que obriga hotéis a treinarem seus funcionários para detectar, denunciar e auxiliar meninas e mulheres exploradas sexualmente. A adesão do Hilton ao Código terá um impacto enorme – gerando uma rede de funcionários em 77 países e 32.000 hotéis trabalhando contra a exploração sexual de mulheres e crianças.
A petição.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Se Serra fosse presidente

Basta ver esse vídeo para decidir em quem votar. A crise, passo a passo: o que fez Lula e o que os tucanos queriam que ele fizesse.

Campanha de Serra flagrada em crime eleitoral

















Dos panfletos anônimos mentirosos à velhaca compra de votos, vale tudo na campanha tucana.

Da Agência Carta Maior
Alimentos e propaganda de Serra são apreendidos no RS

Caminhão carregando sacolas com alimentos e propaganda do candidato tucano foi apreendido no final da tarde desta quinta feira, entre os municípios de Coxilha e Passo Fundo, no interior do Rio Grande do Sul. Três pessoas foram presas e encaminhadas à Polícia Federal. Segundo denúncia encaminhada ao MP Eleitoral, caminhão saiu do comitê central de Serra em Passo Fundo carregado de sacolas com alimentos para serem distribuídos na periferia do vizinho município de Coxilha. Junto com a sacola pessoas recebiam bandeira de Serra.
A íntegra.

Jovens franceses nas ruas, contra o 'presidente dos ricos'

Da Agência Carta Maior.
Paris arde: milhões saem às ruas contra governo Sarkozy
Eduardo Febbro - Página/12
Às cinco e meia da tarde, quatro horas depois de ter começado a manifestação contra a reforma da previdência, o último bloco da CGT [Central Geral de Trabalhadores, da França] saiu da Place D'Italie cantando A Internacional. Na sua frente se movia uma maré humana de sindicalistas, jovens, universitários, empregados, servidores públicos, trabalhadores do metrô, funcionários dos correios, aposentados e professores que, assim como em 270 localidades do país, saíram pela nona vez – e na sexta desde setembro – às ruas, contra o projeto de reforma do sistema de aposentadorias, cuja discussão se retoma hoje no Senado.
A íntegra.

'A campanha desenvolve-se com normalidade surpreendente. Nada indica violência'

Um ponto de vista diferente no bom artigo do ex-governador de São Paulo.

Do Terra Magazine.
Violência virtual
Cláudio Lembo
De São Paulo
Há um modismo na praça. Artificial. Usado, porém, por segmento específico do mercado eleitoral. Quando pessoas da classe média consolidada - a velha classe média - se encontram, um tema surge na conversa. "Campanha violenta, não?" Estas pessoas não saem do interior de suas casas. Consomem, contudo, doses cavalares de emissões televisivas. Envolvem-se emocionalmente com acontecimentos isolados e de nenhuma significação. São militantes verbais de um conflito que não existe. A atual campanha eleitoral desenvolve-se com normalidade surpreendente. Os candidatos se deslocam pelo imenso território nacional. São recebidos por seus correligionários, em número equivalente ao respectivo grau de simpatia. Nas ruas, militantes ou contratados exibem bandeiras de seus partidos e candidatos, uns próximos dos outros, entre sorrisos e sadias provocações. Nada que indique violência. Agressão ou desrespeito. Na verdade, segmentos remanescentes dos velhos quadros conservadores – reacionários que levaram Vargas ao suicídio – utilizam-se da tática do terror verbal para anunciar anormalidades que não existem. É louvável e salutar o comportamento dos eleitores, em todas as oportunidades.
A íntegra.

Matéria da Folha mostra que governo Serra gasta mais para comprar menos

Meu Deus! Mas o homem não é bambambã da competência para administrar? O que terá acontecido, minha cara Folha de S.Paulo? Um equívoco, certamente, cometido com a melhor das intenções pelo eminente secretário Paulo Renato, que já fez tanto (mal) pela educação do país, quando era ministro de FHC... As escolas saíram prejudicadas! Mas não há de ser nada! Pra que é que esses meninos pobres precisam de material escolar? Eles não têm nem o que comer! O quê? O Bolsa-família está dando alimentação a essa gente? Por que não dá material escolar também?
Falando sério: o sistema de racionalização de despesas do governo Serra concentra a compra de material de todas as escolas. A compra é feita pela internet diretamente de duas grandes lojas. E sai mais caro! No sistema antigo, cada escola comprava o que precisava na papelaria do bairro. Era mais barato, descentralizado, democrático e distribuía renda. Mas tucano se interessa por isso? Tucano sabe o que é papelaria de bairro? Tucano sabe o que é bairro? Diretoria da escola decidir? Pra quê? Os tucanos de gabinete e tecnologia são muito mais "preparados"!
Amanhã sai matéria desmentindo e provando que os repórteres da Folha se enganaram.

Sistema criado por Serra amplia gastos
Itens usados em escolas da rede estadual passaram a ser adquiridos com preços acima do valor de mercado
Breno Costa
Daniela Lima
Uma mudança feita no sistema de compras de materiais para escolas estaduais de São Paulo com o objetivo de gerar economia aos cofres públicos acabou aumentando os gastos do governo. A modificação ocorreu no ano passado, durante a gestão do candidato a presidente José Serra (PSDB) no governo de São Paulo. Alguns itens passaram a ser adquiridos pelo estado a preços acima do valor de mercado e até por aqueles praticados por outros órgãos do governo paulista.
A íntegra.

Carta aberta de Theotônio dos Santos a FHC

FHC chamou Lula pra briga. Acadêmica. O economista e cientista político Theotônio dos Santos, respeitado internacionalmente, respondeu: "Por que você não mexe com alguém do seu tamanho?" E deu uma surra (teórica, é claro, porque quem gosta de violência física é a direita) no boquirroto ex-presidente: "Fernando, o Lula não era ameaça de caos. Você era o caos." Acho que FHC vai afinar.

Meu caro Fernando,
Vejo-me na obrigação de responder a carta aberta que você dirigiu ao Lula, em nome de uma velha polêmica que você e o José Serra iniciaram em 1978 contra o Rui Mauro Marini, eu, André Gunder Frank e Vânia Bambirra, rompendo com um esforço teórico comum que iniciamos no Chile na segunda metade dos nos 1960. A discussão agora não é entre os cientistas sociais e sim a partir de uma experiência política que reflete contudo este debate teórico. Esta carta assinada por você como ex-presidente é uma defesa muito frágil teórica e politicamente de sua gestão. Quem a lê pode compreender porque você saiu do governo com 23% de aprovação enquanto Lula deixa o seu governo com 96% de aprovação. Já discutimos em várias oportunidades os mitos que se criaram em torno dos chamados êxitos do seu governo. Já no seu governo vários estudiosos discutimos o inevitável caminho de seu fracasso junto à maioria da população.
A íntegra.

Assessor confirma que Serra privatizaria o pré-sal

Está na Folha de hoje.

Luiz Paulo Vellozo Lucas: Petrobras não tem como explorar sozinha o pré-sal
Deputado tucano defende adoção de modelo criado no governo FHC e entrada de grupos estrangeiros em novos campos de petróleo
Ricardo Balthazar
De São Paulo
A Petrobras não tem como explorar sozinha as gigantescas reservas de petróleo do pré-sal e o governo deveria trabalhar para atrair grupos estrangeiros em vez de inibir sua entrada nos novos campos, diz o deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES). "Vamos precisar de centenas de bilhões de dólares para explorar o pré-sal e é uma sandice completa achar que a Petrobras e o Estado brasileiro terão dinheiro para tudo", disse na semana passada, em entrevista à Folha.
A íntegra.

Obina é o cara!

Podia ser melhor?

Com 3 gols de Obina, Atlético vence, tira Cruzeiro do 1º lugar e sai do Z4
Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
Em um jogo emocionante, em que o atacante Obina marcou três gols, o Atlético-MG venceu o Cruzeiro, por 4 a 3, na noite deste domingo, no Parque do Sabiá, calando a torcida do rival, que por força de acordo entre as duas diretorias, teve acesso exclusivo ao estádio. Com o resultado, o time atleticano deixou a zona de rebaixamento, após 21 rodadas consecutivas, e derrubou a equipe celeste da liderança do Brasileirão.

Deputado presencia pressões para que delegada não prenda arrecadador tucano

Paulo Preto, homem forte da administração José Serra, também é investigado por iregularidades em obras públicas.

Da revista Istoé.
O protegido Paulo Preto
Delegada que prendeu engenheiro por receptação de joia roubada sofreu pressões do alto escalão do governo paulista para liberar o arrecadador tucano
ISTOÉ – Pressão de quem?
Russomano – Ela recebeu ligação do Aloysio (Nunes Ferreira), recebeu ligação do delegado-geral, do delegado do Decap, isso tudo na minha frente, para aliviar o Paulo Preto. A pressão era para não prendê-lo em flagrante delito. E aí eu até a aconselhei, dizendo para ela agir da forma correta. Disse até que ela não poderia prevaricar, senão seria crime. Ainda perguntei para ela: “Como a senhora vai explicar para o segurança e o gerente da loja que estão aqui?” ISTOÉ – E o que ela disse?
Russomano – Ela disse, na frente do batalhão de advogados que estava lá, que realmente não poderia fazer nada errado e que se o Paulo Preto tinha sido encontrado com joia roubada ele era mesmo receptador. Ela então me relatou que quando o Paulo Preto foi preso e conduzido para o distrito havia sido encontrado dinheiro nas meias, na calça e na jaqueta. Ou seja, em todo lugar da roupa dele tinha dinheiro.
A íntegra.

domingo, 24 de outubro de 2010

Em tempos de protofascismo, é bom rever Charles Chaplin

As últimas ações da direita brasileira não são novidade na história. Em O Grande Ditador, Chaplin ensinou o que distingue a direita democrática da direita fascista e mostrou o antídoto contra a última. A campanha de Serra está atravessando a fronteira.

Direita bloqueia blogs progressistas dos jornalistas Azenha e Rodrigo Viana

Mais um sinal da provocação que a direita prepara para a reta final da campanha presidencial: os blogs dos jornalistas Luiz Carlos Azenha e do Rodrigo Viana foram bloqueados. São dois dos blogs mais vistos e mais atuantes. Ambos trabalharam na Globo e conhecem a emissora profundamente. Por isso são capazes de alertar para a armação que a campanha do Serra prepara nesta semana final. São também capazes de reagir rapidamente, informando corretamente. As informações publicadas ali multiplicam-se rapidamente. Azenha já resolveu a situação do seu blog, Vioomundo, mas o blog Escrevinhador, do Rogrigo Viana, ainda não. Qual será o próximo?
Ajude a prevenir o golpe da direita divulgando estas informações.
Esta é a liberdade de imprensa dos tucanos: só para eles.

Azenha também alerta: direita vai tentar criar fato político violento no Rio

Ajude a prevenir a violência da campanha do Serra e a deturpação do resultado eleitoral divulgando este alerta.

Alerta de quem é do ramo: a armação que pode vir nos dias finais de campanha
por Luiz Carlos Azenha
O alerta é de um jornalista experiente, com amplos contatos na comunidade de informações, com arapongas e ex-arapongas. Não nasce de um evento específico, mas de um encadeamento lógico de fatos: a campanha sórdida e subterrânea na internet, os panfletos apócrifos, as chamadas por robôs e a farsa de Campo Grande, onde o único ferido — realmente ferido — foi um militante petista com um corte no supercílio (que não apareceu no Jornal Nacional). Vem da repetição de um padrão no telejornal de maior audiência: Dilma, agressiva; Serra, vítima. Um padrão que se manteve na noite deste sábado, quando a Globo omitiu o discurso do governador paulista Alberto Goldman em que ele sugeriu uma comparação entre Lula e Hitler (com menção ao incêndio do Reichstag), omitiu que militantes de PT fizeram um cordão de isolamento para que uma passeata tucana avançasse em Diadema e destacou o uso, por eleitores de Serra, de capacetes para se “proteger” das bolinhas de papel.
A íntegra.

sábado, 23 de outubro de 2010

Lula também alerta para violência tucana

Do Portal Vermelho.
Lula: "A surra que a gente quer dar neles é nas urnas"
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na tarde deste sábado (23) que a militância do PT não deve aceitar provocação e que a "surra" que será dada aos adversários ocorrerá nas urnas. Lula participou de uma caminhada ao lado da candidata à presidência Dilma Rousseff (PT) e fez uma fala improvisada, do alto de um caminhão de som, na cidade paulista de Carapicuíba. "Tentaram fazer uma armação para dizer que somos violentos. Perdi em 1989, perdi em 1994, perdi em 1998 e não havia de minha parte ataque ou jogo sujo. Eles falam em democracia, mas não sabem perder. A gente não deve aceitar provocação porque a surra que a gente quer dar neles é nas urnas, no dia 31", disse o presidente.
Na última quarta-feira, no Rio de Janeiro, tucanos atacaram petistas em Campo Grande, durante uma caminhada do candidato José Serra. O candidato tucano foi atingido na cabeça por uma bolinha de papel. Depois de vinte minutos e de um telefonema, simulou "tontura" e mal-estar. Cancelou a agenda e correu para um hospital. A Rede Globo, no Jornal Nacional, forjou cenas da suposta agressão. Na web, vários peritos mostraram que o único objeto atirado contra Serra foi uma bolinha de papel e que a Globo falsificou as imagens. Um dos objetos que a Globo viu atingir a cabeça de Serra não passa da cabeça de outro homem, que estava atrás dele. O jornalista Rodrigo Viana, ex-Globo, aposta que a estratégia de Serra na última semana será provocar violência, acusar os petistas de violentos e Dilma de terrorista.

Na última semana Serra vai criar violência para a Globo dizer que Dilma é terrorista

O alerta é do jornalista Rodrigo Viana, ex-Globo, no seu blog Escrevinhador. Ele tem acertado os próximos passos da estratégia Serra de disseminar o medo e tentar ganhar votos.

Os riscos na reta final da eleição
Pesquisas internas do PT – avisa-me um colega muito bem informado - mostram que a diferença entre Dilma e Serra segue a se alargar: nesse fim-de-semana, em votos válidos, o resultado é Dilma 57% x Serra 43%. Desde o debate na “Band” – quando partiu para o confronto, e mudou a pauta do segundo turno – a tendência tem sido essa. (...) Qual seria a aposta de Serra para virar o jogo? (...) O desdobramento final dessa campanha de medo e boatos seria ”mostrar” ao eleitor que a “Dilma terrorista” e o “PT contra as liberdades” não são apenas boatos. (...) A mensagem que interessa a ele segue no ar (especialmente na Globo): “os petistas agridem, são violentos”. Por isso, o grande risco dessa reta final é a criação de um factóide de maior gravidade: temo muito pelo que possa acontecer no Rio nesse domingo, com passeatas do PT e PSDB marcadas para o mesmo dia (felizmente, o PT mandou cancelar qualquer atividade na zona sul, onde os tucanos vão marchar). Serra precisa de tumulto, de militantes tucanos feridos. Ou até de uma agressão mais grave contra ele mesmo. Imaginem só, entrar na última semana de eleição com essa pauta: “PT violento”, “a turma da Dilma é terrorista”. Imaginem Serra com um curativo na cabeça no debate da Globo!
A íntegra.

Blog Viomundo ameaçado

Bolinha na cabeça do Viomundo
Caros leitores, ontem passamos das 4 milhões de páginas vistas/mês. Pelo jeito, tem gente que não gostou disso. Leandro Guedes, Kauê Linden e uma turma de hackers estão trabalhando para esclarecer as denúncias de malware feitas contra o Viomundo. A integridade do saite está mantida, ele permanece no ar e não dissemina malware! Contamos com todos para disseminar esta informação e para enfrentar os que querem evitar que você acesse o saite.
Luiz Carlos Azenha

Veja usa até balões dos quadrinhos para fazer ficção

O jornalismo de esgoto já não tem a quem recorrer. Olha só a quem a Veja pediu para periciar a "fita" com gravações do Planalto: Ricardo Molina, o mesmo que a Globo usou para montar a história da bolinha de papel na cabeça do Serra. Deve ser o único perito do Brasil, isto é, o único que se presta a esses serviços. A ditadura militar também tinha seus médicos, que monitoravam quanto de tortura um preso suportava sem morrer. Dinheiro compra gente que não honra a profissão que tem.

Secretário de Justiça nega pedidos de dossiês
O secretário Nacional de Justiça, Pedro Abramovay, negou "peremptoriamente", por meio de nota divulgada neste sábado, ter recebido de qualquer autoridade do governo Lula, pedidos para confeccionar ou ajudar na montagem de dossiês contra quem atravessasse os interesses do Palácio do Planalto. Abramovay levantou dúvida sobre a origem e a legalidade das conversas gravadas, publicadas pela revista Veja na edição deste fim de semana, e negou também ter participado de grupos de inteligência de campanhas petistas. Conforme a revista, os diálogos foram "gravados legalmente" no início deste ano, as gravações foram periciadas, a pedido de Veja, pelo especialista Ricardo Molina, que atestou não terem sofrido modificações.
Matéria da Agência Estado.

O aniversário do Rei

Matéria da revista Istoé mostra que na campanha suja de Serra tem até monarquista, que quer ressuscitar a linhagem de Orleans e Bragança, mas o povo brasileiro tem o seu rei, e ele é outro: Pelé, que hoje faz 70 anos. Nunca é demais reverenciá-lo: o brasileiro mais famoso, o maior jogador de futebol de todos os tempos, o rosto mais conhecido no mundo, o negro símbolo. Tinha nascer em Minas Gerais.
Neste vídeo, Pelé joga pela Seleção pela última vez, aos 70 anos.

Patrus participa do Abraço da Contorno



















O ex-ministro de Lula e ex-prefeito de Belo Horizonte Patrus Ananias foi muito aplaudido pela população.

Revista Istoé: 'É a maior campanha de mentiras já montada em uma eleição'

Na reta final, a campanha da Dilma está fazendo bem ao jornalismo brasileiro. Depois da Carta Capital, da Rede Record e do Hoje em Dia, mais um veículo demonstra independência: a revista Istoé, que já havia dado capa para Paulo Preto (o tucano acusado de desviar R$ 4 milhões da campanha), faz reportagem sobre a guinada direitista do candidato tucano, que se aliou aos setores mais conservadores da igreja católica para promover o ódio religioso. "Os panfletos apreendidos evidenciavam que os tucanos montaram um bureau especializado em divulgar difamações, reunindo profissionais da mentira com a tarefa de espalharem boatos envolvendo principalmente sexo e aborto", diz a reportagem. Nem tudo está perdido na velha mídia. Mas informação mesmo é aqui, na web – mais rápida e mais completa.

Os santinhos de uma guerra suja

A poucos dias da eleição, a campanha de José Serra se aproxima de grupos ultraconservadores e reforça a tática do ódio religioso. O oportunismo político divide a Igreja e vira caso de polícia.
Parte 1
Alan Rodrigues e Bruna Cavalcanti

"Eu gostaria de chamar a atenção para este papel que estão distribuindo na igreja. Acusam a candidata do PT, em nome da Igreja. Não é verdade. Isso não é jeito de fazer política. A Igreja não está autorizando essas coisas. Isso não é postura de cristão." Cara a cara com José Serra e sua equipe de campanha, frei Francisco Gonçalves de Souza passou-lhes um pito. (...) As cenas gravadas pelas equipes de tevê de Serra jamais seriam usadas na campanha.

A saia-justa em Canindé foi apenas o primeiro sinal de que a estratégia tucana de apelar a preconceitos religiosos e difamação estava começando a dar errado. Um dia depois, no domingo 17, no bairro do Cambuci, região central de São Paulo, a Polícia Federal apreendia dois milhões de panfletos anti-Dilma numa gráfica pertencente à irmã e ao sobrinho de Sérgio Kobayashi, um dos mais influentes coordenadores da campanha do PSDB. A partir daí, pouco a pouco, vinha a público a armação de uma guerra suja comandada pela central de boatos instalada no comitê central de Serra. É a maior campanha de mentiras já montada em uma eleição. Os panfletos apreendidos evidenciavam que os tucanos montaram um bureau especializado em divulgar difamações, reunindo profissionais da mentira com a tarefa de espalharem boatos envolvendo principalmente sexo e aborto. Com tentáculos no submundo da campanha eleitoral, este aparelho utiliza-se de setores radicais geralmente afeitos à sombra da atividade política institucional: integralistas, monarquistas da direita extremada e setores ultraconservadores da Igreja (leia quadros acima e ao lado). Ao contrário do que pressupõe a biografia oficial de Serra, esses fatos demonstram que para tentar vencer a eleição o ex-governador paulista fez parceria até com grupos que sempre estiveram ao lado do autoritarismo.
A íntegra.

Abraço na Contorno com Dilma em BH vira samba

Multidão ocupou a Avenida do Contorno em Belo Horizonte neste sábado, 23, para manifestar seu apoio à eleição de Dilma presidente. Na esquina com Avenida Carandaí, um dos pontos mais animados, a manifestação virou samba.

Mais um vídeo desmascara armação tucana

Vídeo mostra mão (tucana?) jogando bolinha de papel em Serra.

Caminhada pela vitória da Dilma leva 30 mil às ruas do Recife

Mais de 30 mil pessoas atenderam ao chamado da campanha de Dilma em Pernambuco e lotaram a Avenida Conde da Boa Vista, transformando o ato numa das maiores caminhadas já realizadas no Centro do Recife. Além da militância com bandeiras, faixas e cartazes bem-humorados, diversos grupos culturais animaram o percurso, como Caboclinho 7 Fechas, a Escola de Samba Galeria do Ritmo e bloco olindense Eu Acho é Pouco.
A integra.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

É neste sábado, 23, o Abraço na Contorno com Dilma

Concentração começa às 9h30, em 13 pontos da Avenida do Contorno marcados no blog, mas tem gente combinando também outros locais. O abraço será ao meio-dia. Com a mesma emoção da campanha de 1989.

Dilma lá!
Passou o tempo e finalmente Lula lá
Começou este país a transformar
E agora é preciso continuar
Pra continuar feliz
Quero ver chegar
Dilma lá!
Brilha outra estrela
Dilma lá!
Belo-horizontina
Dilma lá!
É mulher guerreira
Pra fazer
O Brasil mudar
Dilma lá!
O Brasil pra todos
Dilma lá
E sem preconceitos
Dilma lá!
É o voto certo
Pra fazer
Brilhar nossa estrela
Dilma lá!
É a gente junto
Dilma lá!
Mulher brasileira
Dilma lá!
Meu certeiro voto
Pra fazer
Brilhar nossa estrela!

Prefeitos mineiros que apoiaram Anastasia apoiam Dilma

Encontro foi hoje em Belo Horizonte. Muitos são dos partidos da base do Serra: PSDB, DEM, PPS. O prefeito de Cruzeiro da Fortaleza, José Ricardo de Melo (DEM), comparou com o encontro de prefeitos com Serra, na semana passada: "Tinha pouca gente, aqui é esse tumulto todo”. O prefeito de Patrocínio, Lucas Campos Siqueira (PPS), explicou por que apoia Dilma: “Nunca fomos tão bem atendidos como estamos sendo agora (no governo Lula)”.

Matéria do jornal Hoje em Dia.
“Dilmasia” ganha força
Prefeitos do DEM, PSDB e PPS – partidos que fazem parte da coligação do candidato tucano José Serra – estiveram presentes no encontro para declarar apoio à petista Dilma Rousseff. Eles dizem que, na eleição estadual, fizeram o “Dilmasia” e apoiaram a reeleição de Antonio Anastasia (PSDB) em Minas e o voto na petista para a Presidência da República.
A íntegra.

Aécio, Andréa Neves, Estado de Minas, Josemar Gimenez e o elo mais fraco

O repórter Amaury Ribeirto Jr. é apenas o elo mais fraco da cadeia que começa em Aécio, passa pelo Estado de Minas e termina no dossiê contra Serra. A Carta Capital também conta a história direito.

Violação da lógica
Leandro Fortes
A mídia rebola para esconder o fato: a quebra do sigilo da turma de Serra é fruto de uma guerra tucana.
Apesar do esforço em atribuir a culpa à campanha de Dilma Rousseff, o escândalo da quebra dos sigilos fiscais de políticos do PSDB e de parentes do candidato José Serra que dominou boa parte do debate no primeiro turno teve mesmo a origem relatada por CartaCapital em junho: uma disputa fratricida no tucanato. Obrigada a abrir os resultados do inquérito após uma reportagem da Folha de S.Paulo com conclusões distorcidas, a Polícia Federal revelou ter sido o jornalista Amaury Ribeiro Júnior, então a serviço do jornal O Estado de Minas, que encomendou a despachantes de São Paulo a quebra dos sigilos. O serviço ilegal foi pago. E há, como se verá adiante, divergências nos valores desembolsados (o pagamento­ ­teria ­variado, segundo as inúmeras versões, de 8 mil a 13 mil reais). Ribeiro Júnior prestou três depoimentos à PF. No primeiro, afirmou que todos os documentos em seu poder haviam sido obtidos de forma legal, em processos públicos. Confrontado com as apurações policiais, que indicavam o contrário, foi obrigado nos demais a revelar a verdade. Segundo contou o próprio repórter, a encomenda aos despachantes fazia parte de uma investigação jornalística iniciada a pedido do então governador de Minas Gerais, Aécio Neves, que buscava uma forma de neutralizar a arapongagem contra ele conduzida pelo deputado federal e ex-delegado Marcelo Itagiba, do PSDB. Itagiba, diz Ribeiro Júnior, agiria a mando de Serra. À época, Aécio disputava com o colega paulista a indicação como candidato à Presidência pelo partido. Ribeiro Júnior disse à PF ter sido escalado para o serviço diretamente pelo diretor de redação do jornal mineiro, Josemar Gimenez, próximo à irmã de Aécio, Andréa Neves. A apuração, que visava a levantar escândalos e envolver Serra e seus aliados durante o processo de privatização do governo Fernando Henrique Cardoso, foi apelidada de Operação Caribe. O nome sugestivo teria a ver com supostas remessas ilegais a paraísos fiscais.
A íntegra.

O vídeoshop da Rede Globo

Rede Globo edita imagens para enganar o telespectador. É como se faz na revista Playboy, com as fotos das moças, usando o photoshop para tirar celulite, barriga, rugas, manchas, gordurinhas. Globo e Playboy, tudo a ver. Não é mais jornalismo, é ficção. Novela, expertise da Globo.

Jornalista da Globo: 'Sinto vergonha de trabalhar aqui'

Do blog Escrevinhador.
O dia em que até a Globo vaiou Ali Kamel
Passava das 9 da noite dessa quinta-feira e, como acontece quando o “Jornal Nacional” traz matérias importantes sobre temas políticos, a redação da Globo em São Paulo parou para acompanhar nos monitores a “reportagem” sobre o episódio das “bolinhas” na cabeça de Serra. A imensa maioria dos jornalistas da Globo-SP (como costuma acontecer em episódios assim) não tinha a menor idéia sobre o teor da reportagem, que tinha sido editada no Rio, com um único objetivo: mostrar que Serra fora, sim, agredido de forma violenta por um grupo de “petistas furiosos” no bairro carioca de Campo Grande. Na quarta-feira, Globo e Serra tinham sido lançados ao ridículo, porque falaram numa agressão séria – enquanto Record e SBT mostraram que o tucano fora atingido por uma singela bolinha de papel. (...) Ali Kamel não podia levar esse desaforo pra casa. Por isso, na quinta-feira, preparou um “VT especial” – um exemplar típico do jornalismo kameliano. Sete minutos no ar, para “provar” que a bolinha de papel era só parte da história. Teria havido outra “agressão”. (...) Quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.
A íntegra.

O dia em que Dondinho, pai de Pelé, jogou no Atlético

Boa história.

Contusão do pai de Pelé impediu que craque nascesse em BH
Gláucio Castro - Repórter - 22/10/2010
Do jornal Hoje em Dia.
Pelé, o maior astro que o futebol mundial já conheceu, completa 70 anos no sábado (23). Revelado pelo Santos, clube do litoral paulista, por muito pouco ele não despontou para a fama no futebol mineiro. Uma fatalidade, a contusão do pai, em seu primeiro e único jogo como atacante do Atlético, impediu que o "Rei do Futebol", natural de Três Corações, no Sul de Minas, nascesse em Belo Horizonte. Em 1940, "Dondinho" chegou à capital com a missão de substituir o maior nome do futebol mineiro naquela época, o atacante Guará, conhecido como "Diabo Loiro", que se machucara no meio da temporada de 1939. A importância dada pelo Atlético à chegada de Dondinho era tanta que o "centerfour" (atacante) estreou sem ter feito nenhum treino.
A íntegra.

Está sobrando emprego em Belo Horizonte

"Você troca uma economia de pleno emprego com salário em alta no governo Dilma por uma recessão com desemprego e salários baixos no governo Serra?"

Do jornal Hoje em Dia.
Região Metropolitana de BH atinge a marca do pleno emprego
A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) foi de 4,9% em setembro deste ano, atingindo o patamar definido por estudiosos do setor como pleno emprego. O dado faz parte da pesquisa divulgada nesta quinta-feira (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o menor índice registrado na Grande BH desde março de 2002, quando teve início a série histórica do IBGE. No Brasil, o percentual de desocupados também foi o menor registrado nos últimos oito anos (6,2%). O fenômeno do pleno emprego ocorre quando a taxa de desemprego aberto, que leva em conta as pessoas ocupadas ou que procuraram uma ocupação nos últimos 30 dias, fica entre 3% e 5%.
A íntegra.

Estado de Minas pagou passagens do jornalista que fez dossiê contra Serra

Do jornal Hoje em Dia.
Jornal arcou com despesas até julho de 2009, e as demais foram quitadas pelo funcionário Marcelo Augusto de Oliveira
O jornal Estado de Minas pagou as passagens aéreas do jornalista Amaury Ribeiro Jr., que encomendou a violação dos sigilos fiscais dos tucanos. (...) De acordo com o inquérito da Polícia Federal, uma declaração da agência de turismo confirma que o Estado de Minas só pagou, em nome da empresa, viagens para Amaury até julho do ano passado. A partir de setembro, os bilhetes, inclusive os adquiridos no período da quebra do sigilo fiscal, foram faturados em nome de Marcelo Augusto de Oliveira, funcionário do jornal até hoje. Dezoito passagens emitidas em favor de Amaury, a última delas datada de 22 de dezembro de 2009, foram pagas em dinheiro ou faturada em nome do funcionário. (...) A PF informou que Amaury Ribeiro Jr. disse que estava levantando as informações contra José Serra porque havia indícios de que um grupo de arapongagem ligado ao ex-governador de São Paulo estaria investigando Aécio Neves, à época cotado para ser o candidato tucano à Presidência.
A íntegra.

Velha mídia publica, enfim, a história do dossiê Aécio-Estado de Minas contra Serra

Velha mídia publica, enfim, a história que está na web há meses: como o repórter Amaury Ribeiro Jr., trabalhando para o jornal Estado de Minas, que servia a Aécio, levantou as informações sobre Serra. Parabéns ao Hoje em Dia, concorrente do EM, que teve independência para fazer jornalismo.

Do jornal Hoje em Dia.
Dossiê contra Serra foi tramado no Estado de Minas
Relatório da Polícia Federal (PF), divulgado na quarta-feira (20), sinaliza que a montagem do chamado “dossiê tucano” foi acertada em 2009, em Brasília, quando o jornalista Amaury Ribeiro Júnior descobriu que o deputado Marcelo Itagiba (RJ) reuniu um grupo de espionagem, a serviço de José Serra, para devassar a vida do ex-governador de Minas Aécio Neves. Mas a documentação começou a ser reunida bem antes, no início de 2008, em Belo Horizonte. No primeiro trimestre de 2008, muito antes de se decidir sobre os possíveis candidatos à Presidência, o dossiê já era montado na capital mineira. A investigação do jornalista mirava as movimentações financeiras das empresas ‘Decidir.com’, com sede nas Ilhas Virgens, e Patagon, na Argentina. Repórter especial do jornal “Estado de Minas”, Amaury Ribeiro Júnior foi o responsável pelo levantamento, com base nos dados produzidos durante as investigações da CPI do Banestado, iniciada em 2003, sobre a evasão de divisas do Brasil para paraísos fiscais entre 1996 e 2002 – cerca de US$ 84 bilhões.
A íntegra.

Em tempos de pleno emprego, é bom lembrar: no governo FHC, Brasil exportava mão de obra

Do Blog do Planalto.
Grandes investimentos e projetos são retomados com a volta da confiança
Com pouco mais de dois meses de mandato pela frente, o presidente Lula está feliz por ver muitos de seus sonhos sendo concretizados. Em evento realizado em Rio Grande (RS) para inauguração do Pólo Naval da cidade, o presidente lembrou que poucos acreditavam ser possível fazer grandes investimentos no Brasil, como produzir navios e plataformas em estaleiros nacionais. O certo, lembrou, era importar tudo, numa demonstração de descrença na capacidade dos engenheiros brasileiros. Mas isso é passado: agora, a confiança foi retomada. Os investimentos voltaram, e com eles, as grandes obras.
A íntegra.

Enquanto Serra mente, enquanto Globo e Folha deturpam, Lula dá aula de política

Do Blog do Planalto
Pluralismo dos meios de comunicação nos permite ver “as coisas como elas são”
“O povo é muito sabido e muito preparado para ser enganado”, afirmou o presidente Lula em entrevista coletiva concedida em Rio Grande (RS) nesta quinta-feira (21/10) após cerimônia de inauguração do Pólo Naval da cidade. Ora, eu vou contar uma coisa para vocês: eu disputei 89, 94 e 98, e eu perdi três eleições. Vocês não me viram, em nenhum momento de campanha, fazer qualquer agressão ou mentir para sociedade brasileira. Fazer promessas em época de eleição, ficar leiloando em época de eleição, achando que engana o povo, é um ledo engano. A campanha política, afirmou Lula, não serve apenas para ganhar votos mas também para politizar a sociedade. “E você não politiza a sociedade com a mentira…”
A íntegra.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Nem eleitor tucano suporta o Serra

Ex-editor de Veja e da revista Exame, o jornalista Paulo Nogueira costuma votar no PSDB, mas não aguentou o baixo nível da campanha do Serra.

Do blog Diario do Centro do Mundo
A tomografia da fita crepe
Paulo Nogueira
Quando parecia impossível superar a infâmia de Monica Serra na “morte das criancinhas”, eis que seu marido aparece e a bate. Serra optou pelo pior caminho: o da derrota associada a abjeção. (...) A campanha de Serra é repulsiva, e acabou por afugentar do PSDB gente que, como eu, tradicionalmente opta pelo partido. O episódio de ontem no Rio é apenas mais um de uma lista de pequenas trapaças de Serra. Ele é provavelmente a primeira pessoa no mundo a fazer tomografia por receber uma fita crepe na cabeça.
A íntegra.

Arnaldo Cezar Coelho comenta a 'falta' em Serra, no Rio

Vídeo mostra as mentiras de José Pinóquio Serra

Até o Jornal do Serra Nacional foi obrigado a colocar o tucano contra a parede. Fico pensando: e se a Globo fosse imparcial? Serra não teria nem ido para o segundo turno.

Dossiê de Aécio contra Serra estremece relações entre tucanos, diz a Folha

Folha de S.Paulo - Painel - 21/10/2010
Renata Lo Prete - painel@uol.com.br
Redução de danos

Antes animados com o potencial de estrago do "dossiegate" na campanha de Dilma Rousseff (PT), tucanos passaram a se preocupar com o risco de cizânia interna diante do noticiário sobre o suposto envolvimento do grupo de Aécio Neves na violação de sigilo fiscal de pessoas ligadas a José Serra. "Roupa suja só se lava depois da eleição", diz um dirigente. Para coordenadores da campanha do PSDB, qualquer sinal de estremecimento entre os dois expoentes nacionais do partido implodiria o plano de Serra de engajar o senador eleito no esforço derradeiro para atrair o eleitorado mineiro no segundo turno.
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po2110201001.htm

A economia no governo Lula: mais vagas do que gente procurando emprego

Onde já se viu isso? E se o Serra fosse presidente? Tínhamos entrado na recessão que ele propôs, para combater a marolinha. Felizmente, o presidente é Lula. E a próxima será Dilma.

Mercado absorveu todos que procuraram emprego em setembro, diz IBGE
A queda da taxa de desemprego de agosto para setembro foi provocada pela maior oferta de postos de trabalho, gerados em número suficiente para fazer frente à procura por uma nova colocação, segundo o IBGE. De um mês para o outro, foram criadas 147 mil vagas, mais do que o crescimento do número de pessoas ocupadas (120 mil). Ou seja, todos que procuraram emprego (condição para ser classificado como desocupado) foram absorvidos pelo mercado de trabalho.
A íntegra.

Remédios para asma, osteoporose, glaucoma e outros são incluídos na Farmácia Popular

Do Blog do Planalto.
'Aqui tem Farmácia Popular' amplia oferta de medicamentos e produtos
Os cidadãos de necessitam de medicamentos para asma, rinite, mal de Parkinson, osteoporose e glaucoma, além daquelas pessoas que fazem uso de fraudas geriátricas, poderão encontrar esses medicamentos e produtos na rede Aqui tem Farmácia Popular. Nesta quarta-feira (20/10), o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, assinou portaria que permite a aquisição desses produtos com descontos de até 90%. Cerca de um milhão de pessoas podem ser beneficiadas com a medida. Na cerimônia realizada no Salão Oeste do Palácio do Planalto, o ministro informou que 13.152 farmácias em 2.336 municípios participam da rede, criada em 2004. Para adquirir o produto na rede, basta comparecer à drogaria com seu CPF, documento com foto e a receita médica.
A íntegra.

Serra é atingido por bolinha de papel, recebe telefonema e corre para hospital

Serra mente sem parar. E agora representa para as câmaras. Foi atingido por uma bolinha de papel, como mostra o jornal do SBT. Vinte minutos depois, recebe um telefonema, leva a mão à cabeça e corre para o hospital. Para quê? Para a Globo dizer que foi "atingido na cabeça", por uma "bobina" e atribuir a violência ao PT (a bolinha de papel pode ter sido jogada por um tucano, por que não?). Médico diz que não teve ferimento local, mas que provocou náuseas e tonteira, sintomas que não podem ser comprovados, só o paciente pode dizer que sente. Bolinha de papel provocar tonteira e náuseas? É provável que até o final da campanha o candidato da direita explore isso também, inclusive procurando lugares em que os ânimos estão mais exaltados, para criar fatos e imagens. Collor fazia isso na campanha de 1989. Andava cercado de seguranças, ex-policiais da PM de Alagoas, que carregavam paus e batiam em manifestantes, quando o candidato era vaiado. O tumulto que se seguia era usado pela Globo para desgastar o PT.

Galo passa às quartas-de-final na Sul-Americana

Gostei. Pode até não vencer o Cruzeiro, domingo, mas o Atlético mandou a Bogotá o time reserva e, embora perdendo o jogo, classificou-se para a próxima fase da Copa Sul-Americana. O time principal, inclusive o treinador Dorival Júnior, ficou em BH se preparando para o clássico. Fez a coisa certa, diferentemente do que acontecia na era Luxemburgo. E conseguiu o que queria, ontem. Nas quartas-de-final vai enfrentar o Palmeiras.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Serra provoca tumulto para virar vítima e sair na TV

O blog Escrevinhador, do repórter Rodrigo Viana, faz um relato isento dos incidentes envolvendo o candidato tucano no Rio de Janeiro.

Serra quer virar vítima para armar Quinta Onda?
Recebi agora relato de Flávio Loureiro – jornalista e blogueiro no Rio - sobre os incidentes ocorridos em Campo Grande, envolvendo Serra, militantes do PSDB e militantes do PT. Segue o relato:
1 – Serra marcou uma caminhada no calçadão de Campo Grande com forte aparato de segurança. 2 – O sindicato dos mata-mosquitos, demitidos na época em que Serra era ministra da Saúde de FHC, se localiza nas imediações. 3 – O processo de demissão dos mata-mosquitos foi traumático, a ponto de trabalhadores perderem tudo, e foram registrados cinco suícdios entre os mata-mosquitos demitidos. 4 – A categoria organizou manifestação no calçadão de Campo Grande. 5 – Os petistas da região, que organizam panfletagens no calçadão, sabendo do quadro, foram para lá evitar confrontos. 6 – Mas os seguranças de Serra, liderados por Júnior, filho da vereadora e deputada estadual Lucinha (PSDB), rasgaram os cartazes dos mata-mosquitos, aí o tumulto começou. Vale lembrar que a comitiva de Serra estava distante do local do conflito, mas Serra foi visto entrando numa Van sem qualquer ferimento. 7 – O miltante petista Carlos Calixto foi agredido e teve o supercílio rasgado, e ainda sangrando foi para a Delegacia Policial registrar a ocorrência. 8 – Segundo o militante petista Sebastião Moraes, a confusão só não foi maior porque outros mata-mosquitos que vinham se incorporar à manifestação chegaram atrasados. 9 – O pessoal mata-mosquitos que estava na manifestação não tem vínculo com o PT. Essa turma tem dois sentimentos básicos: paixão por Lula, que os reincorporou; e ódio por Serra/FHC, que os demitiu.
A íntegra.

Vereador do DEM denuncia homem que distribuía panfletos contra Dilma

Esse é DEM do bem.

Homem é autuado em São Paulo por distribuir material anti-Dilma
Um homem identificado como Celmo Felski foi autuado nesta terça-feira em Campos do Jordão (Vale do Paraíba – SP), por distribuir panfletos com mensagens de acusação contra a candidata do PT, Dilma Rousseff, e o partido dela. Segundo a delegacia de Campos do Jordão, os 150 panfletos eram semelhantes aqueles que foram apreendidos pela Polícia Federal no último sábado na Editora Gráfica Pana, no bairro do Cambuci, na capital paulista. Com assinatura falsa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o material prega o voto contra a candidata do PT por suposto apoio à legalização do aborto. De acordo com a polícia, Celmo Felski foi denunciado pelo deputado estadual Carlinhos Almeida (PT) e pelo presidente da Câmara Municipal de Campos do Jordão, Sebastião Aparecido César (DEM)
A íntegra.

Agências de notícias fazem congresso mundial na Argentina

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, abriu ontem em Bariloche o 3º Congresso Mundial de Agências de Notícias. Cristina vem lutando bravamente contra a velha mídia, que manipula a informação na Argentina como no Brasil e em todo o mundo. Há um ano ela sancionou lei que quebrou a concentração da propriedade de veículos de comunicação – na Argentina não é mais possível haver uma empresa como a Globo, dona de dezenas de emissoras de tevês, jornais, rádios etc. Cristina usa o twitter para falar diretamente à população e não ter suas declarações deturpadas. Ela compreende que estamos diante de um novo paradigma da comunicação, em que todos os cidadãos produzem e distribuem informações, na web. É o que mostra esta matéria da Agência Brasil, uma das participantes do congresso.

Cristina Kirchner abre Congresso Mundial de Agências de Notícias

Nádia Franco
Enviada Especial
Buenos Aires – Representantes das maiores agências de notícias do mundo, públicas e privadas, estão reunidos em Bariloche, na Argentina, discutindo estratégias para enfrentar os problemas trazidos pela expansão da internet e o surgimento das novas mídias virtuais. Entre esses problemas, estão a perda de assinantes, a violação do direito autoral e a produção multimídia de conteúdos. O 3º Congresso Mundial de Agências de Notícias foi aberto nessa terça-feira (19) à noite pela presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Falaram ainda na abertura o vice-presidente da agência argentina Telam, anfitriã do evento este ano, Sergio Novoa, e o presidente do Conselho Mundial de Agências de Notícias (e também da Agência EFE), Alex Grijelmo.
A íntegra.

Ibope: Dilma, 51%; Serra, 40%

Dilma subiu 3 pontos em relação à pesquisa anterior, Serra caiu 3.

Dilma tem 56% dos votos válidos, e Serra, 44%, aponta Ibope
Do G1
Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20) aponta a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 56% dos votos válidos para presidente da República. O adversário da petista no segundo turno, José Serra (PSDB), aparece com 44%, segundo o instituto. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Dilma pode ter entre 54% e 58% e Serra, entre 42% e 46%. O critério de votos válidos exclui as intenções de voto em branco e nulo e os indecisos. Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 13, Dilma aparecia com 53% dos votos válidos, e Serra com 47%.
A íntegra.

Dilma recebe apoio de militantes do PV

Verde que é verde sabe qual é o lado certo.











Filha de Chico Mendes e apoiadores de Marina participam

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, recebeu nesta quarta-feira (20), em Brasília, o apoio de militantes do PV e lideranças ambientalistas em um evento intitulado “Ato em defesa do meio ambiente”. A petista divulgou também 13 compromissos de sua política ambiental. Entre os ambientalistas presentes estavam lideranças do PV, como Pedro Ivo, um dos assessores da campanha de Marina Silva (PV), terceira colocada no primeiro turno da eleição e que declarou "independência" no segundo turno. Ângela Mendes, filha de Chico Mendes, líder seringueiro no Acre morto em 1988 e amigo de Marina, participou do ato de Dilma. Ela afirmou que está ao lado da petista no segundo turno por “coerência”.
A íntegra.

Nordeste vive período de ouro

Do Blog do Planalto.

Transnordestina: 11 mil trabalhadores em 20 frentes de serviços
Os governadores dos estados do Ceará, Cid Gomes, e de Pernambuco, Eduardo Campos, têm um enorme desafio pela frente. Juntamente com o ex-governador e senador do Piauí Welington Dias, eles assumiram compromisso, na manhã desta terça-feira (19/10), de o presidente Lula poder transitar nos primeiros quilômetros da ferrovia Transnordestina, obra que vem sendo erguida nesta etapa entre os municípios de Salgueiro (PE) e Missão Velha (CE). Com a obras tocadas pelo governo federal, o Nordeste vive um período de ouro.

Espaço Ystilingue quer tambores

Do blog Praça Livre BH.

Doe Batuke! Toque Batuke!
Existem pessoas por aí, interessadas em montar um acervo de tambores e instrumentos de percussão para uso em projetos autônomos, festas de rua, batukes abertos, Praias Urbanas, manifestações etc… A ideia é que esses instrumentos fiquem abrigados no Espaço Ystilingue, que é um espaço aberto e central, para de lá poderem ser levados para serem usados em outros locais. Pretendemos montar esse acervo por meio de doações, improvisação e confecção dos instrumentos. Também se pretende fazer batukes abertos para as pessoas aprenderem a tocá-los. Então, esse é um pedido de doações.
A íntegra.

Indústria paulista usa escravos para produzir coletes do IBGE

Do Brasil Repórter.

Vencedora da licitação dos 230 mil coletes deixou quase toda a produção (99,12%) para terceiros
Por Bianca Pyl* e Maurício Hashizume São Paulo (SP)
Coletes de recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram feitos por imigrantes submetidos a condições de trabalho análogas à escravidão. Vencedora da licitação de R$ 4,3 milhões para a produção de 230 mil peças, a empresa F. G. Indústria e Comércio de Uniformes e Tecidos Ltda., com sede em Londrina (PR), terceirizou quase toda a produção (99,12%) da vestimenta que identifica agentes que continuam coletando informações do Censo 2010 em todo o país. Uma das acionadas pela F.G. para confeccionar um lote das peças em Guarulhos (SP) acabou repassando parte da demanda para outra oficina de costura precária localizada na Zona Norte da capital paulista, onde exemplar do colete do IBGE foi encontrado. O edital de licitação dos coletes, de acordo com o próprio órgão federal responsável, não prevê subcontratações.
A íntegra.