quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Obras de manutenção e câmaras de vigilância: o orçamento "digital" do prefeito Lacerda

O orçamento participativo é uma iniciativa dos governos do PT. Há alguns anos se tornou digital, uma experiência interessante. O prefeito Lacerda não teve coragem de acabar com ele, mas tratou de torná-lo ridículo. Adotou mesmo o modelo Aécio-Anastasia: muita propaganda e pouco ou nada feito. A notícia abaixo não informa quem selecionou as obras que serão submetidas a votação, mas o nível baixou sensivelmente na administração Lacerda. Há até uma "construção de rotatória" na lista. Chama atenção a inclusão de implantação de câmaras de monitoramento (1984) como opção para quase todas as regiões. Difícil imaginar que numa cidade com tanta coisa para ser feita a instalação dessas câmaras -- caras e já objeto de denúncia de corrupção -- seja considerada prioridade. Inversamente, embora a cidade seja dramaticamente carente de espaços públicos há na lista só uma obra de criação de praça e outra de instalação de um parque! Faz sentido: a administração Lacerda é 100% voltada para construção de hotéis e obras para os turistas da copa da máfi(f)a, não sobram recursos para obras de interesse da população. Dezesseis das 36 obras são de "requalificação" ou "revitalização" -- nomes pomposos para manutenção. Isso é opção? Se a população não escolher essas obras, a prefeitura vai deixá-las deteriorar? Há até "reforma de calçadas do hipercentro" na lista! Antigamente, a prefeitura fazia isso como obrigação, não era preciso que a população implorasse. Mas antigamente também prefeito não vendia rua, não vendia todos os imóveis públicos disponíveis, não autorizava urbanização de áreas verdes nem proibia uso coletivo de espaços públicos. Apenas meia dúzia de obras mereceria constar da consulta popular, se ela não fosse um intrumento de propaganda de Lacerda, o prefeito milionário que não mora na cidade que administra.

Do blog da deputada Luzia Ferreira.
OP Digital promove a democracia participativa em Belo Horizonte
Na próxima segunda-feira (21/11), os belo-horizontinos já podem começar a votar e escolher nove novos empreendimentos para a cidade, a partir do Orçamento Participativo Digital (OP Digital). De uma lista de 36 empreendimentos selecionados, a população de Belo Horizonte irá escolher nove, beneficiando cada uma das regiões da capital. Desde 2006, quando foi criado, o OP Digital já contou com a participação de mais de 300 mil pessoas em seu processo de votação. Foram aprovadas dez obras, das quais nove já foram concluídas, como a revitalização da Praça Raul Soares, a construção do Complexo Esportivo Vale do Jatobá, no Barreiro, e a nova sede do Serviço de Acolhimento Institucional para a população de rua e migrante, no bairro Floresta. Em sua rodada de 2011, o OP Digital terá disponível R$ 50 milhões de reais, que serão divididos entre as regionais, com valor aproximado de R$ 5,5 milhões para cada uma. Para a votação, a Prefeitura de Belo Horizonte vai disponibilizar mais de 400 pontos públicos, que serão apoiados por monitores e estarão espalhados pelos Telecentros, escolas municipais e demais órgãos da Prefeitura. Conheça as obras as serem votadas.

Região Barreiro:
Alargamento da rua Júlio Mesquita
Construção de ponte no bairro Jatobá IV
Revitalização da rua Antônio Eustáquio Piazza (1)
Revitalização do Centro Comercial do Barreiro (2)

Região Centro-Sul:
Instalação de câmaras de videomonitoramento (1)
Reforma de calçadas do hipercentro (3)
Requalificação da Praça do Papa (4)
Restauração e requalificação do Viaduto Santa Teresa (5)

Região Leste:
Complexo de drenagem na rua Minduri
Instalação de câmaras de videomonitoramento (2)
Requalificação da pista de cooper na avenida dos Andradas (6)
Requalificação do Centro Comercial da Avenida Silviano Brandão (7)

Região Nordeste:
Construção da Praça da Juventude
Construção de centro cultural
Instalação de câmaras de videomonitoramento (3)
Revitalização dos parques da avenida José Cândido da Silveira (8)

Região Noroeste:
Instalação de câmaras de videomonitoramento (4)
Requalificação da avenida Abílio Machado (9)
Requalificação do Complexo da Lagoinha (10)
Tratamento de fundo de vale da avenida Sanitária

Região Norte:
Instalação de câmaras de videomonitoramento (5)
Requalificação da avenida Waldomiro Lobo (11)
Revitalização do campo do Tupinense (12)
Tratamento de fundo de vale da avenida Basílio da Gama

Região Oeste:
Drenagem e obras complementares da bacia da rua Platina
Instalação de câmaras de videomonitoramento (6)
Ponte sobre o córrego Cercadinho
Revitalização da rua Úrsula Paulino (13)

Região Pampulha:
Construção de rotatória
Implantação do Parque Vila Barroquinha
Instalação de câmaras de videomonitoramento (7)
Urbanização da avenida Francisco Negrão de Lima

Região de Venda Nova:
Construção de espaço cênico
Recuperação dos corredores de transporte coletivo (14)
Revitalização da avenida Vilarinho (15)
Revitalização do Centro Comercial de Venda Nova (16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.