sábado, 1 de novembro de 2014

"Vivos los llevaram, vivos los queremos"

43 estudantes mexicanos estão desaparecidos há mais de um mês, depois de terem sido sequestrados pelo narcotráfico que domina a política local.
O presidente do México se mostra impotente para responder aos bandidos que parecem ser mais fortes do que o governo central.

Do Opera Mundi.
México: pais de alunos sumidos pedem a Peña Nieto que pare de procurá-los em valas comuns
Vanessa Martina Silva | São Paulo - 30/10/2014 - 11h49

A reunião de quase cinco horas na noite desta quarta-feira (29/10) entre o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, e os pais dos 43 estudantes que desapareceram há mais de um mês em Iguala, no estado de Guerrero, não contribuiu para aumentar a confiança dos familiares no empenho do governo para encontrar os jovens. Apesar do acordo de dez pontos assinado pelo mandatário, a avaliação dos pais é de que os compromissos “não são suficientes”. Eles reiteram que os jovens devem ser encontrados com vida e que se tratou de um crime de Estado, já que as evidências iniciais apontam que o ex-prefeito de Iguala foi o mandante da ação.
Em coletiva de imprensa realizada logo após o encontro, o porta-voz dos pais, Felipe de la Cruz Sandoval, disse que o grupo deixou claro durante a reunião que “não confia” no governo de Peña Nieto e que, se a atual gestão “não se considera competente para dar resultados, que esses venham da Comissão Interamericana de Direitos Humanos”. Além disso, ele afirma ter pedido ao presidente que pare de buscar os estudantes em “valas comuns e depósitos de lixo” - e os traga vivos.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.