quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Delegados da Operação Lava Jato fizeram campanha para Aécio

O governo petista tem apoio popular, apoio democrático, expresso no voto.
Detém o poder. É assim que funciona a democracia.
Com apoio da velha imprensa, autoridades que não foram eleitas -- no Congresso, no Judiciário e na polícia -- e não representam ninguém usam seus cargos e poder para atacar os representantes eleitos do povo e tentar derrubar o governo.
Isso é golpismo.
Desrespeitam o povo e cometem crimes, que devem ser punidos numa sociedade democrática.

Do Sul 21.
Delegados da Operação Lava Jato atacam PT na internet

Delegados da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, que atuam na Operação Lava Jato, que investiga o esquema comandado pelo doleiro Alberto Youssef, usaram as redes sociais para exaltar o tucano Aécio Neves e atacar o PT.
O delegado Marcio Anselmo, coordenador da Operação, por exemplo, escreveu: “Alguém segura essa anta, por favor”, em uma notícia cujo título era: “Lula compara o PT a Jesus Cristo”.
Em outros trechos divulgados em reportagem de Julia Dualibi, no Facebook, os delegados compartilharam propaganda eleitoral do então candidato tucano com o conteúdo da delação premiada de Youssef, que teria acusado Dilma e Lula de conivência com os desvios.
Eles também repassaram notícias sobre o depoimento à Justiça de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, dizendo que o PT recebia 3% do valor de contratos supostamente superfaturados.
A postura foi contestada por especialistas. Segundo o professor de Direito Administrativo Floriano Azevedo Marques, da USP, o servidor não pode se valer de informações sigilosas para fazer suas manifestações: “não convém que (o delegado) repercuta informações sobre a investigação que está conduzindo.”
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.