terça-feira, 18 de novembro de 2014

O golpe a caminho: Toffoli elogia 1964 e entrega contas de Dilma para Mendes

Agora que os militares não se prestam mais a esse papel, o golpe da direita que perde eleições é feito pela aliança entre "grande" imprensa -- que cria fatos -- e o judiciário -- que lhe dá roupagem legalista.
O golpe nunca diz que é golpe: 64 era "revolução", que pretendia "garantir a democracia".

Do jornal GGN. 
Armado por Toffoli e Gilmar, já está em curso o golpe do impeachment
ter, 18/11/2014 - 08:20
Luis Nassif

Já entrou em operação o golpe do impeachment, articulado pelo Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Antonio Dias Toffoli em conluio com seu colega Gilmar Mendes. O desfecho será daqui a algumas semanas.
As etapas do golpe são as seguintes:
1. Na quinta-feira passada, dia 13, encerrou o mandato do Ministro Henrique Neves no TSE. Os ministros podem ser reconduzidos uma vez ao cargo. Presidente do TSE, Toffoli encaminhou uma lista tríplice à presidente Dilma Rousseff. Toffoli esperava que Neves fosse reconduzido ao cargo (http://tinyurl.com/pxpzg5y).
2. Dilma estava fora do país e a recondução não foi automática. Descontente com a não nomeação, 14 horas depois do vencimento do mandato de Neves, Toffoli redistribuiu seus processos. Dentre milhares de processos, os dois principais - referentes às contas de campanha de Dilma - foram distribuídos para Gilmar Mendes. Foi o primeiro cheiro de golpe. Entre 7 juízes do TSE, a probabilidade dos dois principais processos de Neves caírem com Gilmar é de 2 para 100. Há todos os sinais de um arranjo montado por Toffoli.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.