quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O acordo entre EUA e China sobre mudanças climáticas

Notícia, importantíssima, mostra também por que as mudanças climáticas estão acontecendo: porque é preciso "criar empregos".
Criar empregos é um eufemismo -- como crescimento e desenvolvimento -- para capital, isto é, empregar dinheiro para gerar lucro.
Não há nenhum problema em distribuir empregos, em vez de criar novos; era isso que se previa no começo da revolução industrial: todos trabalharíamos menos.
O que aconteceu, porém, é que passamos a trabalhar mais, porque a produção de riqueza cada vez maior é apropriada pelos donos do capital.
A desigualdade de renda entre os capitalistas e os trabalhadores é maior do que a altura do Himalaia. Basta ver os ricaços que estão investindo bilhões para dar uma voltinha no espaço. Ou nos Estados europeus que não têm dinheiro pra previdência social, mas têm outros bilhões para mandar uma nave ao espaço para pousar num meteoro.
A questão não é crescer nem criar empregos, é dividir a riqueza e diminuir a jornada de trabalho.
Sugira isso a um capitalista ou a um governo para ver como reagirão.

Da CartaCapital.
China e EUA anunciam acordo histórico contra o aquecimento globalCompromisso firmando entre Xi Jinping e Barack Obama pode fazer avançar as decisivas negociações climáticas previstas para 2015, em Paris

Por Jérôme Cartillier

Os dois maiores emissores de gases que provocam o efeito estufa no planeta, China e Estados Unidos, anunciaram na quarta-feira 12 um acordo "histórico". O presidente americano Barack Obama e o chinês Xi Jinping se comprometeram em Pequim a avançar nas negociações climáticas, um ano antes da conferência do clima de Paris, da qual se espera um acordo global.
O acerto foi recebido com alívio pelos cientistas, mas com ceticismo pelos republicanos americanos, que o consideram uma ameaça à criação de empregos.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.