sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Por que alguns anos não terminam

Uma interessante reflexão de fim de ano, por Antônio Brito, aquele, o do "lamento informar que o presidente Tancredo Neves faleceu..." 


Por que alguns anos não terminam

Antônio Brito 

20/12/19 (sexta-feira) - 5h50

Nós, os brasileiros, temos uma antiga, sólida e indestrutível aliança com o otimismo, ainda que os resultados dela sejam muito discutíveis. Faz parte da cultura nacional, desde sempre, desviar o olhar da realidade e apontá-lo para algum lugar supostamente mágico de onde virão soluções milagrosas que farão o centroavante desencantar, dinheiro aparecer no final do mês e a vida melhorar apenas porque assim queremos.

A forma como vivenciamos a chegada de um ano novo expressa esta cultura. A exemplo do mundo todo, injetamos alegria e esperança com a simples troca no calendário. Mas, diferente de outros países, nós parecemos realmente acreditar nisto.

Para 2020, porém, os fatos são claros demais para que esperemos por grandes transformações. A sensatez indica que o ano novo leva mais jeito de continuidade do que de mudança. Bolsonaro, o PT e o chamado centro são três boas explicações para que 2020 comece como ano gêmeo de 2019.

Clique aqui para ler a íntegra no Poder 360.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.