domingo, 3 de agosto de 2014

ONU: "Ataque de Israel a escola foi criminoso"

A pretexto de destruir túneis e de vingar três judeus mortos, Israel já matou mais de 1.700 palestinos, a grande maioria civis, centenas deles crianças.
Não é uma guerra, é um genocídio.
Como Hitler, Israel quer exterminar um povo.
Conselho de Segurança da ONU, controlado pelos EUA, que apoia Israel, é cúmplice por omissão.

Da Agência Reuters, domingo, 3 de agosto de 2014.
ONU diz que novo ataque à escola de Gaza foi um "ato criminoso"  
Por Michelle Nichols 

Nações Unidas (Reuters) - O Secretário Geral da ONU, Ban Ki-Moon condenou o ataque de Israel a uma escola de Gaza no domingo como um "absurdo moral e um ato criminoso", demandando que os culpados pela "grotesca violação das leis humanitárias internacionais" sejam responsabilizados.
O ataque à escola da ONU em Rafah, no sul de Gaza, matou pelo menos 10 civis, segundo a Organização das Nações Unidas. Foi o terceiro ataque a uma escola da ONU que abrigava palestinos durante o conflito entre Israel e os militantes do Hamas, que já dura 27 dias.
Todos os três incidentes estão sendo investigados, mas a ONU culpou inicialmente Israel pelo ataque de domingo e por um outro ataque na última quarta-feira a uma escola dirigida pela ONU no campo de refugiados de Jabalya, que matou pelo menos 15 civis.
"As Forças de Defesa de Israel foram repetidamente informadas da localização destes pontos", disse o porta-voz de Ban Ki-Moon em um comunicado.
"Este ataque, assim como outras quebras da lei internacional, deve ser rapidamente investigado, e os responsáveis devem ser punidos. É um absurdo moral e um ato criminoso", dizia o comunicado.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.