quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Assembleia Legislativa paga o combustível do helicóptero que transportava cocaína

E também o salário do piloto. O que o leitor, eleitor, contribuinte, cidadão deve pensar desse uso do dinheiro público pelo poder legislativo mineiro?
É incrível a discrição da imprensa sobre o assunto. Se a gente procurar, acha uma notícia aqui, outra ali, mais uma acolá, mas escondidinhas. Por que será? Avião de político transportando quase meia tonelada de cocaína é fato corriqueiro? O "grande" jornal dos mineiros, por exemplo, já esqueceu o assunto. Curioso também que a quantidade de droga está diminuindo: eram 450 quilos, depois 445 e agora já se fala em 443.
Mas há quem dê ao caso a devida importância, mostre as relações entre os Perrella e o tucano Aécio Neves e critique o silêncio, por exemplo, da Globo. Na internet, é claro.

Do Jornal GGN.
Assembleia Legislativa de Minas abastece helicóptero de Perrella
O helicóptero que transportou 445kg de cocaína é abastecido pela Assembleia Legislativa de Minas. O deputado Gustavo Perrella (SDD) gastou R$ 14.071 com querosene para avião, entre janeiro e outubro deste ano, segundo dados do relatório do Portal da Transparência do Legislativo. Além disso, a Assembléia também custeava R$ 1.700 de salário para o piloto Rogério Almeida, desde abril.
O piloto e copiloto do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG) continuam presos. Enquanto isso, os dois e o próprio deputado afirmam desconhecer que transportavam a droga. O helicóptero, que pertence à família do senador Zezé Perrella (PDT-MG), foi apreendido, no domingo (24), pela Polícia Militar, em uma fazenda no interior do Espírito Santo. A PF (Polícia Federal) investiga o caso.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.