quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Os médicos de Joaquim Barbosa

Para saber se Genoíno precisa ou não de tratamento médico, nada melhor do que o laudo de uma junta médica, certo? Depende da junta médica. Se fosse a que cuidou do Tancredo... A decisão do presidente do STF mostra como ele age: escolheu a dedos médicos que são inimigos do PT e do programa Mais Médicos, além de estarem implicados em denúncias de falcatruas. Se Genoíno morre, Barbosa pode dizer que fez o que os médicos disseram. A junta médica do presidente do STF é como o julgamento do "mensalão": preparada para obter o fim desejado.
Procure na "grande" imprensa e veja se encontra o que vai ler abaixo. Jornalismo hoje só se faz na internet.

Do blog O Cafezinho.
Quem são os médicos de Barbosa que examinaram Genoíno
Por Miguel do Rosário

O Cafezinho foi investigar quem são os médicos selecionados por Barbosa para fazer um laudo médico que justifique trazer Genoíno de volta para Papuda. Todos os laudos anteriores indicavam que seria muito mais seguro para Genoíno se tratar em casa. Barbosa não se deu por satisfeito e pediu um último laudo, feito com médicos mais velhos, a maioria professores, acadêmicos, ou empresários da saúde, que aceitaram o jogo de Barbosa e prepararam um documento que prima por ser "contra" o réu. É a primeira vez que eu vejo uma junta médica agir, deliberadamente, com apavorante frieza, com vistas à sabotar qualquer tratamento a Genoíno.
Vê-se que Barbosa foi cuidadoso. Depois de trocar o juiz, escolheu cinco médicos perfeitos para executar sua missão. A maioria são médicos já maduros, com longa carreira acadêmica e donos de clínicas particulares. Barbosa não se arriscou com nenhum jovem idealista. Chamou só macaco velho.
Vamos a eles. Os nomes são: Luiz Fernando Junqueira Júnior, Cantídio Lima Vieira, Fernando Antibas Atik, Alexandre Visconti Brick, e Hilda Maria Benevides da Silva de Arruda. Segue a ficha cada um:
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.