sexta-feira, 9 de maio de 2014

Os escândalos tucanos que a 'grande' imprensa ignora

"Essa é a liberdade de imprensa do PSDB!"
Olha o nível do senador.
O que seria um governo dos tucanos em 2015, agora que são muito mais reacionários, agora que a (velha) imprensa é dez mil vezes pior, sem lei de imprensa e sem democratização da comunicação?
Seria um governo -- além de incompetente, como foi no passado (apagão) e como é atualmente (racionamento de água) -- intolerante, imagino, vendo o vídeo abaixo e este outro.
Controlando a imprensa, poderia esconder as denúncias de falcatruas e manipular estatísticas de saúde, educação, segurança etc. à vontade.
Gastando rios de dinheiro com propaganda, posaria de moderno e responsável doando o pré-sal e a Petrobrás para o capital internacional (como fez antes com a Vale), implantando uma política econômica de recessão e arrocho salarial, tratando os movimentos sociais como caso de polícia.
E teria só a nova imprensa para mostrar o que de fato acontece, como no vídeo -- mas certamente tentaria mudar o marco civil para limitar a liberdade na internet.

Da RBA.
Neto de Covas vai presidir CPI criada para investigar contratos firmados pelo avô
por Eduardo Maretti

São Paulo – O deputado estadual Bruno Covas (PSDB) foi escolhido presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito instalada hoje (6/5/14) na Assembleia Legislativa de São Paulo para apurar os valores dos pedágios no estado e o modelo de licitação utilizado pelos governos tucanos desde a gestão de Mário Covas, avô do deputado que comandará os trabalhos na CPI. A comissão terá a relatoria do deputado Davi Zaia (PPS). O autor do requerimento com o pedido da CPI, deputado Antônio Mentor (PT), foi "brindado" com a vice-presidência. Segundo a tradição da Casa, o proponente da CPI é o escolhido para a presidência, regra que ainda não tinha sido quebrada em nenhuma CPI nesta legislatura – esta é a primeira comissão instalada por requerimento da oposição a Geraldo Alckmin (PSDB).
A íntegra. 

Questionado sobre propina no Metrô, senador tucano manda blogueiro à 'pqp'
por Diego Sartorato

São Paulo – O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi flagrado ontem (6/5/14), em vídeo, agredindo verbalmente um blogueiro conhecido como Rodrigo Pilha, que o havia abordado para perguntar sobre a importância das Comissões Parlamentares de Inquérito e o motivo pelo qual deputados estaduais tucanos em São Paulo barraram mais de 70 CPIs durante as gestões de José Serra (PSDB), aliado de Nunes, e Geraldo Alckmin (PSDB).
Visivelmente incomodado com os questionamentos, o senador perdeu o controle ao ser questionado sobre o envolvimento no esquema de desvio de dinheiro público e pagamento de propina em contratos de prestação de serviços à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e ao Metrô. "Vai pra puta que o pariu", grita o senador, antes de começar a avançar contra o blogueiro. "Eu vou comer o seu cu", repete, por duas vezes, antes de ameaçar: "Vou te dar um cacete".
Confira, abaixo, a íntegra do vídeo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.