sexta-feira, 30 de maio de 2014

Já vai tarde

Há quem considere que Joaquim Barbosa fez parte do pior STF da história do Brasil. Há quem diga que foi tão nocivo ao País quanto Jânio Quadros e Carlos Lacerda. ("Nunca, desde Lacerda, alguém trouxe tamanha carga de raiva insana à sociedade a serviço do reacionarismo mais petrificado.") É uma boa comparação; eu incluiria Collor nesse rol. Sob sua presidência o tribunal perdeu o pudor de ignorar que sua missão singela é fazer justiça.
É provável que saia para fazer campanha para o Aécio

Da RBA.
Barbosa vai, mas a polêmica fica: 14 "causos" para entender o presidente do STF
Desde que assumiu posto de ministro no STF, Joaquim Barbosa já bateu boca com colegas e juristas, tomou decisões contraditórias em julgamentos políticos e teve de explicar, com a elegância que lhe é peculiar, gastos públicos com viagens, jogos da seleção brasileira e reformas em seu gabinete, além da indicação de um filho para trabalhar na Rede Globo. Agora, decidiu aposentar-se. Relembre aqui os episódios mais marcantes da trajetória de Barbosa como ministro e presidente do STF.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.