sábado, 5 de janeiro de 2013

Testemunha de crime de policiais é executada

Em SP. Lá é pior, mas o envolvimento das policias militares com o crime acontece em todo o País. Elas não foram reformadas pela redemocratização e continuam atuando como polícias da ditadura: são usadas por governos de direita para reprimir trabalhadores e pelo crime organizado como braço auxiliar. Não todos os policiais, é claro, certamente a maioria é gente do bem, mas são os maus que aparecem. Como os governos, os comandos das corporações e suas corregedorias, assim como a justiça, não agem para expulsar e punir os maus elementos, estes se impõem sobre todos. O resultado é que as polícias militares não protegem os cidadãos que pagam impostos que as mantêm, ao contrário, estão do outro lado, são temidas pelas pessoas de bem.

Da Folha de S. Paulo.
Testemunha de crime e rapper estão entre vítimas de chacina em SP
Um rapper e a testemunha de um crime praticado por PMs estão entre as vítimas da chacina registrada na noite de ontem na zona sul de São Paulo. Outras quatro pessoas morreram e três ficaram feridas na primeira chacina registrada no ano. O crime ocorreu por volta das 23h, na rua Reverendo Peixoto da Silva, quando criminosos desceram de três carros e atiraram contra o bar onde estavam as vítimas.
Cinco pessoas morreram ainda no local. Entre os mortos estavam Laércio da Silva Grima, o Dj Lah, integrante do grupo Conexão do Morro, e o homem que filmou, em novembro do ano passado, cinco policiais matando um servente de pedreiro que já estava rendido e desarmado. O nome dessa segunda vítima não foi divulgado.
De acordo com testemunhas, assim que desceram do veículo, os assassinos gritaram "polícia" e começaram a atirar.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.