quinta-feira, 18 de abril de 2013

Manifestantes viram as costas e vaiam funeral da dama de ferro

O enterro de Margareth Tatcher é um retrato do capitalismo atual. A ministra conservadora desmontou o Estado de bem-estar social britânico; cortou despesas do Estado com os pobres e destruiu os sindicatos em nome da modernidade, da competitividade, do progresso. Fez um mal danado e duradouro a milhões de pessoas. Quando ela morre, porém, não é enterrada com a austeridade que exigiu do povo, seu enterro consome milhões de libras. Na morte, ela demonstrou mais uma vez, para não deixar dúvidas, que cortou dinheiro dos pobres para dar mais luxo aos ricos.

Do Opera Mundi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.