segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A renúncia do papa

Fato raro, como a passagem de um cometa no céu. O que eu acho mais interessante nessa notícia é a foto: o papa é ainda um imperador, com toda a pompa que aqueles tiveram em eras históricas passadas. O contraste com a humildade do Cristo é chocante. O papa não é pop. Não está fácil ser papa.

Papa Bento 16. Getty
Da BBC Brasil.
Papa Bento 16 anuncia renúncia e surpreende mundo
O papa Bento 16 anunciou que renunciará no fim de fevereiro. A renúncia, confirmada pelo Vaticano, é a primeira de um papa na era moderna.
As razões da renúncia, que causou grande surpresa no mundo, ainda não foram comunicadas oficialmente, mas especula-se que a saúde do papa seja o motivo.
Bento 16 fez o anuncio de sua renúncia em um encontro com altas autoridades eclesiásticas.
"Depois de examinar repetidamente a minha consciência ante Deus, cheguei à certeza de que minhas forças, em virtude da idade avançada, não são suficientes ao exercício adequado do ministério", disse o papa.
"No mundo de hoje, sujeito a muitas mudanças rápidas e abalado por questões de profunda relevância para a fé, para governar o barco de São Pedro e proclamar o Evangelho tanto a fortaleza de minha fé quando a de meu corpo são necessárias. Fortaleza que nos últimos meses deteriorou-se ao ponto em que tive de reconhecer minha incapacidade de comandar adequadamente o ministério que me foi confiado", disse Bento 16.
O alemão Joseph Ratzinger, de 85 anos, assumiu o comando da Igreja Católica em 19 de abril de 2005, após a morte de João Paulo 2º.
Aos 78 anos, Ratzinger foi um dos cardeais mais idosos a ser eleito papa. Ele assumiu o posto em meio a um dos maiores escândalos enfrentados pela Igreja Católica em décadas -- as revelações de abusos sexuais de crianças cometidos por clérigos católicos em paróquias de vários países.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.