quinta-feira, 13 de março de 2014

Camila Vallejo e a esperança

Além de linda, ela é jovem, é mãe, é comunista, é líder estudantil e quer que os chilenos sejam mais felizes, que os vizinhos se conheçam e se cumprimentem. E agora é deputada pelo Partido Comunista Chileno.
Camila é sinônimo de esperança.
Esse mundo imerso na barbárie que nossos filhos e netos estão herdando terá de ser transformado por eles.
Infelizmente, grande parte da juventude é confusa e só quer consumir. Não podia ser diferente, é o que seus pais e avós lhes ensinaram.
O modelo consumista, no entanto, dá provas de esgotamento, e seu custo é um mundo de ambiente destruído e cada vez mais violento, ao que tudo indica muito pior para viver do que o mundo em que viveram as gerações do pós-guerra.
E preciso substituir o consumismo pela felicidade como valor.
Camila sabe disso, por isso é uma esperança. O Brasil precisa de uma Camila, o mundo precisa de muitas Camilas.
Ela também sabe que não é fácil, que quando se entra na política institucional, os acordos, as concessões e a sedução da corrupção ameaçam os ideais.
Ela e os jovens políticos idealistas precisam fazer melhor do que fizeram as gerações dos seus pais e avós. E sua missão é mais difícil, porque cada vez mais a transformação social é uma questão de sobrevivência.
Que tenha sucesso e que seu exemplo seja seguido.
Uma boa entrevista da bela Camila pode ser vista aqui.

Do El País.
Camila Vallejo assume o cargo como deputada

Três anos depois de ser o rosto dos protestos estudantis, que deram início a uma discussão profunda sobre a necessidade de uma reforma educacional, a comunista Camila Vallejo (Santiago, 1988) assumiu na manhã desta terça-feira o cargo de deputada no Congresso de Valparaíso e se converteu na representante mais jovem da Câmara. Em uma breve cerimônia de posse do novo Parlamento, a geógrafa de 25 anos prometeu como representante do distrito de La Florida, um dos maiores em população da capital chilena, uma ruptura política e social no Chile.
A íntegra.

Do portal Vermelho.
Camila Vallejo é eleita e comunistas ganham espaço no Chile

Camila Vallejo, ex-presidente da Federação de Estudantes do Chile (Fech), ficou conhecida mundialmente ao liderar manifestações no país em defesa de educação gratuita e de qualidade. Nas eleições celebradas neste domingo (17), a candidata a deputada pelo Partido Comunista foi votada para compor o Parlamento chileno.
Camila Vallejo contabiliza 43% de aprovação popular, percentual que nenhum dirigente comunista havia alcançado depois da ditadura. Aos 25 anos, Camila levou 43,7% dos votos no populoso distrito de La Florida. "Quero agradecer a todos por tornarem possível este triunfo, que não foi só resultado do esforço e da luta de uma mulher, foi resultado da luta e trabalho de muitos companheiros que acreditaram que podemos mudar o Chile", disse ela após a vitória.
A íntegra.

Da CartaCapital.
Líder estudantil é a deputada mais votada no Chile
A líder do movimento estudantil chileno Camila Vallejo, um dos nomes que se destacaram nas manifestações pela educação gratuita em 2011, foi eleita no fim de semana a deputada federal mais votada do país. É a maior aprovação de um dirigente comunista desde o fim da ditadura de Pinochet. A integrante do Partido Comunista do Chile, de 25 anos, obteve 43,5% dos votos no distrito de La Florida. "Vamos celebrar nossa vitória nas ruas de La Florida," disse ela no Twitter logo após a vitória, referindo-se a um bairro de Santiago.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.