quarta-feira, 19 de março de 2014

Senador Requião reapresenta projetos de reformas que Jango propôs há 50 anos

Esse Roberto Requião é um senador raro. Quem mais no Senado tem a sua coragem? "Já que tá todo mundo elogiando o Jango, vamos fazer o que ele queria fazer", é o que ele está dizendo aos seus "colegas". Acontece que os reacionários de hoje (PSDB, DEM, o próprio PMDB etc.) são os mesmos reacionários de ontem (UDN, PSD etc.) e representam os mesmos interesses (grandes empresas e latifundiários); ontem atacaram Jango, hoje atacam Lula e Dilma; cinquenta anos depois homenageiam um presidente morto, porque não vai fazer diferença hoje, mas em relação ao que faria diferença eles continuam contra.

Do blog do senador.
Requião reapresenta propostas de reformas de João Goulart
O senador Roberto Requião reapresentou na sessão plenário do Senado, nesta quinta-feira (13/3/14), duas das Reformas de Base propostas pelo presidente há 50 anos, no Comício da Central do Brasil, no Rio de Janeiro. "Por unanimidade, o Congresso restituiu simbolicamente o mandato do presidente Goulart, deposto pelo golpe militar de 1964. Agora, queremos dar substância às homenagens, reapresentando no Senado as propostas que levaram as sua deposição", disse o senador.
Com o apoio dos senadores Pedro Simon ( PMDB-RS) e Cristovam Buarque (PDT-DF), Requião recuperou as propostas de reforma agrária e de definição do conceito de empresa brasileira de capital nacional, encaminhando ambas sob forma de projeto de lei, para apreciação dos senadores.
Requião demonstrou que as duas reformas propostas há meio século continuam de extrema atualidade, já que a reforma agrária nunca foi feita no país e a definição de empresa nacional sofreu modificações anti-nacionais, que favorecem grandemente as empresas estrangeiras, no governo FHC.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.