sexta-feira, 7 de março de 2014

Médicos cubanos na cidade com menor IDH do Brasil

Documentário do Diário do Centro do Mundo.
Três grandes acontecimentos: o programa Mais Médicos, a atuação exemplar dos médicos cubanos e a reportagem produzida na internet pelo DCM.
Como se vê na reportagem, o principal problema de saúde brasileiro é saneamento, não é falta de médico.
E educação.
As casas têm televisão de tela plana, mas não têm água limpa nem pra beber. 
A existência de médico clínico dedicado à prevenção, como são os cubanos, realça a contradição, melhora a orientação à população (além do tratamento) e -- oxalá -- ajuda as autoridades a enfrentarem o problema.
O médico brasileiro em Melgaço, menino, recém-formado, com cara de povo que nem as médicas cubanas, é contra o Mais Médicos, mas está contando os dias para ir embora da cidade, "fazer residência". É curioso, as cubanas se interessam mais pelos paraenses do que o próprio paraense.
A política razoável seria incentivar a formação médica de moradores do município.
Mas está melhorando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.