quarta-feira, 12 de março de 2014

Sobre a decadência da "grande" imprensa

Do jornal GGN blog Luís Nassif Online.
Como os grupos de mídia conquistaram o mercado de opinião  
Luis Nassif 

Ontem expus sinteticamente a influência das novas tecnologias sobre os grupos de mídia, colocando em xeque um modelo empresarial de mais de um século de existência.
Vamos tentar avançar um pouco nos conceitos.
A invenção do telégrafo sem fio permitiu o aparecimento das agências de notícias; da telefonia, a formação das redes de rádios; das tecnologias de telecomunicações, a formação das redes de televisão financiadas preponderantemente por grandes anunciantes privados.
Dava-se forma, na zona de influência do modelo norte-americano, à mais influente organização do século na modelagem das opiniões públicas nacionais: os grupos de mídia.
Nos países mais desenvolvidos -- o que não é o caso do Brasil -- as leis antitruste proibiram a propriedade cruzada -- um mesmo grupo dominando vários veículos. Obrigaram as redes de TV a se desfazerem das emissoras regionais ou de jornais na mesma praça.
Não resolveu em nada o problema. O que importa na análise não é a natureza da propriedade em si mas o controle efetivo da operação. Os cabeças de rede mantêm o controle sobre o noticiário, a opinião, os padrões culturais, e o financiamento da rede, através dos grandes patrocinadores nacionais.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.