quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Eleição no Azerbaijão: primeiro o resultado, depois a votação

O modelo da democracia liberal representativa tornou-se universal depois da II Guerra Mundial, mas isso não significa que a vontade do povo e a voz da maioria prevaleçam. Em geral, não passa de embalagem oca e há casos escandalosos como este do Azerbaijão (ex-integrante da URSS), que está longe de ser exceção. Basta lembrar que nos EUA, em 2000, Bush filho foi eleito embora Al Gore tenha tido mais votos.

Do Opera Mundi.
Governo do Azerbaijão divulga resultado de eleição presidencial antes do início da votação
"A magnitude da fraude é tanta que é impossível estabelecer a vontade popular expressada nas urnas", disse opositor 

O governo do Azerbaijão anunciou na manhã desta quarta-feira (09/10) o resultado da eleição presidencial do país. No entanto, para o espanto da população, as votações nem sequer haviam começado. Em outras palavras, a vitória de reeleição do atual presidente, Ilham Aliyev, foi divulgada na internet sem nenhum cidadão ter votado.
O episódio causou constrangimento generalizado no governo azerbaijano. A justificativa oficial é que o desenvolvedor do aplicativo responsável pelas eleições fazia testes usando informações das eleições de 2008 e teria "divulgado por engano os resultados". No entanto, a lista de candidatos apresentados era deste ano, e não de 2008, como alegaram as autoridades locais.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.