segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Europa tem energia elétrica demais

Não é a produção de energia que precisa crescer constantemente, como querem governos e empresários, é o capital que precisa investir para continuar aumentando. A Suiça tem tanta energia que os consumidores recebem pelo que não consomem. Isso, obviamente, não interessa às empresas. Os interesses das empresas não têm nada a ver com desenvolvimento ou progresso.

Do Opera Mundi.
Energia solar alemã sufoca a hidráulica suíça 
A energia hidráulica é a principal fonte de eletricidade nos países alpinos. Contudo, apesar de sua importância na mudança para alternativas renováveis na Europa, na Áustria e na Suíça estão suspensos alguns projetos de construção de infraestrutura hidrelétrica. Nos dias de bons ventos do verão alemão, quando milhões de painéis absorvem o Sol e as turbinas eólicas funcionam a toda velocidade, a rede elétrica não tem como absorver o excesso de energia. Nos domingos, em especial, a produção supera a demanda.O resultado é a diminuição das tarifas. Inclusive aparecem números negativos, o que significa que os clientes recebem pela eletricidade. O mercado energético da Europa está liberalizado. O que acontece na Alemanha afeta seus vizinhos e as centrais hidrelétricas suíças não podem competir nessas condições. O auge da energia hidráulica suíça é histórica. Esta fonte, que cobre 55% da demanda, atravessa uma crise de rentabilidade porque as tarifas caíram 20% em relação ao ano anterior.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.