terça-feira, 17 de setembro de 2013

Policiais militares matam e ficam impunes, denuncia o Estadão

Até o jornal conservador se manifesta. 
PS: Policiais roubam em despejo de pobres, segundo outra noticia (vídeo). 

Do Estado de S.Paulo
PM mata 2 por dia e ninguém é punido em 3 meses
Mudança de investigações para o DHPP, causada por crime revelado pelo ''Estado'' em abril, ainda não resultou em investigação mais ágil
William Cardoso 

Três meses depois de assumir as investigações dos casos de resistência seguida de morte, o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) não conseguiu esclarecer a participação de policiais militares nas mortes de supostos criminosos em São Paulo. No período, integrantes da corporação mataram 132 pessoas durante o serviço. Somente em junho, foram 61 mortos, média superior a dois por dia e 85% maior que no mesmo mês em 2010.
A mudança nas investigações se deu em 6 de abril, depois que o Estado revelou uma ligação feita ao 190 em que a denunciante narrava em tempo real a execução feita por um PM em um cemitério de Ferraz de Vasconcelos, na Região Metropolitana de São Paulo. Até então, todos os casos de resistência seguida de morte eram apurados pelo Distrito Policial da área da ocorrência, e não pelo departamento especializado da Polícia Civil.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.