segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Repressão a professores no Rio Grande do Sul

Notícia cheia de curiosidade, a menor das quais é a grafia da palavra gás. Tarso Genro é o governador mais à esquerda do PT, mas usa a tropa de choque da ditadura para reprimir professores. Ele mora em casa? Em Minas, o governador mora em palácio. Aliás, tem vários: o da Liberdade, sem função desde a construção do bilionário centro administrativo, continua servido ao governador, o que é mais um absurdo dos governos Aécio Anastasia; deveria ser transformado em museu e suas grades derrubadas, para que a área fosse incorporada à Praça da Liberdade.

Do Sul 21. 
Polícia dispersa manifestação de professores em frente à casa de Tarso
Cerca de cem pessoas ligadas ao Cpers/Sindicato protestavam em frente à casa do governador Tarso Genro, nesta segunda-feira (9/9/13), por volta das 6h30min, em Porto Alegre. A manifestação foi dispersada após o Pelotão de Policiamento Ostensivo (POE) da Brigada Militar (BM) ter utilizado gáz de pimenta e bombas de efeito moral. Após o ato, três professoras precisaram de atendimento médico, conforme informou o Cpers.
A BM montou um cordão de isolamento em frente à residência, impedindo o acesso à via. Os sindicalistas realizaram caminhada na rua Dona Laura e Protásio Alves, que tiveram o trânsito bloqueado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (Eptc).
Professores ligados ao Cpers estão em greve no estado. Entre outras reivindicações, pedem o pagamento do piso do magistério e revisão do vale-alimentação. Em reunião na última sexta-feira (6), o sindicato decidiu manter a paralisação, que atinge menos de 1% das escolas gaúchas, segundo o secretário de Educação, Jose Clóvis de Azevedo.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.