segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O Globo, o apoio ao golpe de 64 e o reconhecimento do erro em 2013

Ameaçado pelas ruas, o Globo agora reconhece que o que ele chamava de "revolução" foi uma "ditadura" e diz que errou ao apoiar o golpe de 64. Puro oportunismo. Se fosse coerente, continuaria dizendo que apoiou a ditadura por convicção, para derrubar o governo do partido dos trabalhadores de então (PTB) e que hoje também quer derrubar o governo do partido dos trabalhadores (PT), por isso lhe faz oposição e distorce o noticiário sistematicamente. A verdade é que o Globo apoiou o golpe, prosperou com a ditadura e depois negociou com o governo de redemocratização para manter seu império, que controla as comunicações no País.
PS: Aqui uma análise do Luís Nassif sobre o episódio.

Do jornal O Globo, em 31/8/13.
Apoio editorial ao golpe de 64 foi um erro
Desde as manifestações de junho, um coro voltou às ruas: "A verdade é dura, a Globo apoiou a ditadura". De fato, trata-se de uma verdade, e, também de fato, de uma verdade dura.
Já há muitos anos, em discussões internas, as Organizações Globo reconhecem que, à luz da História, esse apoio foi um erro.
Há alguns meses, quando o Memória estava sendo estruturado, decidiu-se que ele seria uma excelente oportunidade para tornar pública essa avaliação interna. E um texto com o reconhecimento desse erro foi escrito para ser publicado quando o saite ficasse pronto.
Não lamentamos que essa publicação não tenha vindo antes da onda de manifestações, como teria sido possível. Porque as ruas nos deram ainda mais certeza de que a avaliação que se fazia internamente era correta e que o reconhecimento do erro, necessário.
Governos e instituições têm, de alguma forma, que responder ao clamor das ruas.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.