quarta-feira, 19 de junho de 2013

A redução das tarifas de ônibus em BH, São Paulo e Rio

Duas conclusões óbvias. A primeira é que os trabalhadores têm que lutar, protestar, ir à rua, para fazer valer seus interesses. A segunda é que lucro de empresário, como dizia um ex-ministro, é "imexível": ou se aumenta a passagem e o povo paga, ou se cortam impostos e quem paga é o Estado. Autoridade nenhuma falou em momento nenhum diminuir o lucro das empresas concessionárias de ônibus, que aliás ninguém sabe quanto é, porque a informação não é divulgada. Por que será? (A única a tocar no assunto é a filósofa Marilena Chauí.)

Do Estado de Minas.  
Lacerda enviará projeto à Câmara para reduzir valor da tarifa em BH
Marcelo Ernesto
O prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB), informou na tarde desta quarta-feira que vai enviar projeto à Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) projeto para tentar viabilizar a redução dos preços da tarifa do transporte coletivo na capital. De acordo com a nota enviada pela Prefeitura de Belo Horizonte, o projeto "propõe a isenção do Imposto Sobre Serviços (ISS) na incidência dos custos do transporte coletivo". Ainda segundo a nota, os detalhes da proposta devem ser anunciados nesta quinta-feira.
A íntegra.

Da Agência Brasil
Prefeito e governador de São Paulo anunciam redução de tarifa para R$ 3  
Daniel Mello e Bruno Bocchini
São Paulo – O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o governador do estado, Geraldo Alckmin, anunciaram hoje (19) a revogação do aumento das tarifas do transporte público. Com isso o valor passa de R$ 3,20 para R$ 3. A decisão vale para ônibus que circulam dentro do município, trens e metrô.
"Nós vamos ter de cortar investimentos porque as empresas não tem como arcar", disse o governador, ressaltando que o governo dará prioridade máxima à questão do transporte público. O prefeito da cidade acrescentou que a população será informada sobre os impactos da redução. "Nós vamos ter de explicar esse gasto para a população da cidade."
Apesar de a revogação já estar valendo, há a necessidade de um período de até cinco dias para que os leitores de passagem sejam ajustados.
O anúncio ocorre um dia após a sexta manifestação em São Paulo contra o aumento das tarifas. O ato reuniu milhares de pessoas e concentrou-se em frente ao prédio da prefeitura e na avenida paulista. Alguns dos presentes na manifestação tentaram invadir, sem sucesso a prefeitura, depredaram o prédio e entraram em conflito com a polícia.
"A revogação nos pegou de surpresa. Estamos tentando nos reunir agora. Não sabemos se vamos fazer um protesto ou uma festa amanhã, mas manifestação vai ter", disse Mateus Preis, um dos membros do Movimento Passe Livre (MPL). O movimento havia programado um ato para ocorrer na Avenida Paulista, no final da tarde de amanhã.
A íntegra.

Da Agência Brasil
Rio suspende aumento de tarifas do transporte público 
Akemi Nitahara
Rio de Janeiro – O prefeito Eduardo Paes acaba de anunciar a suspensão do aumento das tarifas de ônibus, que subiram de R$ 2,75 para R$ 2,95 no dia 1º de junho. Há pouco, em São Paulo, o prefeito da capital, Fernando Haddad, e o governador do estado, Geraldo Alckmin, também anunciaram a redução das tarifas do transporte público (ônibus, metrô e trens).
Paes lembrou que o aumento já havia levado em consideração a desoneração do PIS-Pasep (Programa de Integração Social -- Programa de Aperfeiçoamento do Servidor Público) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), anunciada pelo governo federal. Segundo o prefeito, a suspensão do aumento vai custar R$ 200 milhões por ano ao município. A prefeitura ainda vai estudar onde os custos serão cortados.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.