quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O novo Gmail

A Google mudou para pior seu modelo de Gmail há algum tempo, mas era possível escolher entre o modelo antigo e o novo. Dava trabalho achar a opção de reversão, havia nítida indução a que adotássemos o novo modelo, mas era possível escolher. Agora não é mais. E a questão é que o modelo novo é pior.
A mesma coisa aconteceu antes com o Blogspot, esta plataforma de blogs que também é da Google; para novos blogs não existem os modelos antigos, também melhores, mas pelo menos não fomos obrigados a abandonar o modelo antigo.
No caso do Gmail, o modelo era uma boa solução para uma coisa que, afinal, é elementar e o começo da internet. Por que mudar? Aqui vale a velha pergunta: para que mexer num time que está vencendo? A única resposta que encontro é essa obsessão pela mudança que faz parte do mundo contemporâneo, como se o novo fosse sempre melhor. Neste caso não é.
O capitalismo adotou a política de tornar seus produtos obsoletos para que joguemos o velho fora e compremos o novo. Esta é a essência do consumismo. No caso da tecnologia digital, no entanto, a coisa parece ou parecia ser diferente, por se tratar de uma coisa nova, que está buscando soluções para problemas novos. Novas gerações de doutores em informática passam o dia imaginando novidades e depois as empresas gigantes mundiais as adotam. As novidades podem ser boas ou não, quando são produtos lançados para venda, o mercado dirá se são aprovados ou não.
Não é o caso do Gmail, porém, que é gratuito. A Google conquistou uma multidão de usuários em todo o mundo graças ao seu bom produto. Agora nos impõe o que quer ou o que alguns doutores acham que é melhor para nós. E não nos dá a opção de escolher. Pode alegar que manter dois modelos é impraticável, mas o fato é que a solução técnica não é adequada: o razoável seria acrescentar novas possibilidades ao modelo antigo e não substituir um por outro. Repito: o novo modelo é pior. Como disseram outros usuários numa lista de discussão ignorada pela Google: é um passo atrás, porque torna mais complicado o seu uso, elimina opções importantes do modelo antigo, substitui uma operação por duas e nos obriga a reaprender a usá-lo.
A decisão autoritária da Google demonstra desrespeito pelos usuários, muitos já anunciaram intenção de mudar para Yahoo ou Hotmail. Também serve de alerta, para que não coloquemos nossos ovos todos na mesma cesta e não nos tornemos reféns da Google.

PS: E a Google ainda espiona nossas mensagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.