sábado, 24 de agosto de 2013

O paraíso do capital financeiro

O capital financeiro é o suprassumo de todos os capitais, aquele em que o lucro vem do próprio dinheiro, sem produzir nada. No avanço do capitalismo, ele assume o controle de tudo; concentrando-se cada vez mais, leva a que meia dúzia de empresas e de capitalistas mandem nos negócios mundiais. Bancos informatizados atingem o ideal capitalista: máquinas e clientes substituindo trabalhadores, custos reduzidos ao mínimo e lucros elevados ao máximo. O único problema desse modelo é: sem trabalhadores e salários para comprar, como vender? Para os bancos, que vendem dinheiro, isso não é problema, porém.

Da Agência Brasil
Bancos privados fecharam 5,8 mil postos de trabalho em 2013, aponta pesquisa 
Daniel Mello
São Paulo – Os bancos privados fecharam 5,8 mil postos de trabalho nos primeiros sete meses do ano, segundo pesquisa divulgada hoje (23) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). Segundo o levantamento, as instituições financeiras dispensaram 23,5 mil funcionários no período e contrataram 17,7 mil. As demissões são, de acordo com a Contraf, uma forma de reduzir a média salarial dos empregados. O levantamento aponta que os dispensados recebiam em média R$ 4,5 mil, enquanto os admitidos ganham R$ 3 mil.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.