terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Por que o STF não julga o "mensalão" mineiro?

Da Agência Estado via iG.
Ação civil do mensalão mineiro está parada há dez anos no STF
Ação pede bloqueio de bens até o limite de R$ 12 mi do ex-governador mineiro e atual deputado Eduardo Azeredo
A primeira ação judicial que trata dos fatos relacionados ao mensalão mineiro completou, neste domingo (1), dez anos de tramitação no Supremo Tribunal Federal. Distribuída para o então relator, ministro Carlos Ayres Britto, no dia 1º de dezembro de 2003, a ação civil pública por atos de improbidade administrativa está praticamente parada na Corte neste período de uma década.
Segundo denúncia da Procuradoria-Geral da República, o mensalão mineiro foi um esquema de arrecadação ilegal de recursos para a campanha à reeleição do então governador de Minas, Eduardo Azeredo (PSDB), em 1998. A ação por improbidade foi ajuizada quatro anos antes da denúncia criminal e é o primeiro processo envolvendo a campanha tucana daquele ano.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.