terça-feira, 12 de março de 2013

Um japonês amável

Do Mother Jones via DCM.
Japão: Homem mais radioativo do mundo tem também o coração mais generoso
Naoto Matsumura, de 53 anos, produtor de arroz da quinta geração de sua família, voltou para a zona morta em torno da usina nuclear de Fukushima para cuidar de suas vacas (e porcos, gatos, cães, e avestruzes), e depois ficou por lá. Se você está se perguntando por que alguém iria viver em um lugar com radiação 17 vezes acima da padrão, Naoto, num vídeo, explica seu raciocínio em termos morais.
"Nossos cães não foram alimentados nos primeiros dias depois do desastre nuclear. Quando finalmente comecei a alimentá-los, os cães dos vizinhos como que enlouqueceram. Fui verificar e descobri que eles ainda estavam amarrados. Todas as pessoas da cidade pensavam en voltar para casa em uma semana ou algo assim. A partir de então, decidi alimentar todos os cães e gatos a cada dia. Eles não podiam aguentar a espera. Quando ouviam meu caminhão, eles todos se reuniam em volta latindo sem parar. Eles pareciam dizer: 'Estamos com sede, não temos nada para comer'. Então eu decidi continuar a fazer minhas rondas pela cidade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.