sábado, 23 de março de 2013

Antônio Adolfo e a Brazuca: Cotidiano

A virada dos anos 60 para os anos 70 -- AI5, luta armada, ocaso dos festivais, censura, exílio da rapaziada -- provocou coisas estranhíssimas na música brasileira, uma espécie de criatividade deprê, da qual a obra-prima foi provavelmente o show (gravado no disco antológico) Gal a todo vapor. Mas teve muito mais: Erasmo Carlos fazendo blues, Marcos Valle fazendo jingle e essa incrível Brazuca do Antônio Adolfo (e Tibério Gaspar, os dois nomes vinham sempre juntos). Nunca teve nada igual antes nem depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.