quinta-feira, 21 de março de 2013

A privatização do saneamento

Os governos neoliberais vão comendo pelas beradas, privatizando as empresas públicas aos pedaços.

Do Portal Minas Livre.
Copasa quer licitar obra desnecessária 
Por Aloísio Lopes
Organizações sociais e sindicais que atuam na área de saneamento, promovem nesta quarta-feira, dia 20/3/13, em Brasília, ato de protesto contra a privatização do setor, via Parceria Público-Privada. Recentemente, o ministro Moreira Franco, defendeu a entrada do capital privado na execução do Plano Nacional de Saneamento Básico.
Em Minas, o Conselho de Administração da Companhia de Saneamento de Minas Gerais, empresa controlada pelo governador Antônio Anastasia (PSDB), aprovou, em fevereiro, aumento no valor da licitação para realização de parceria público-privada (PPP) para ampliação do sistema produtor Rio Manso, responsável atualmente por 30% do abastecimento de água potável na região metropolitana de Belo Horizonte. A capacidade de produção, atualmente de 4,2 mil litros por segundo deverá ser ampliada para 5,8 mil litros por segundo. O valor anterior, de R$ 457 milhões, foi elevado para R$ 512 milhões, para cobrir despesas de comunicação e desapropriações, não previstas na primeira versão do edital, segundo justificativa apresentada à assembléia dos acionistas.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.