sábado, 24 de setembro de 2011

Greve de fome de professores mineiros completa cinco dias

Vergonhoso o comportamento dos deputados mineiros que apóiam o governo Anastasia: além de nada fazerem pelo cumprimento da lei e pela qualidade da educação, ainda chamam a tropa de choque contra os professores. Mais uma vez. E a secretária de Educação, que foi reitora da UFMG, mancha seu currículo divulgando sistematicamente informações falsas sobre a greve.

Do Blog da Beatriz Cerqueria.
120 horas de greve de fome
Neste sábado, a greve de fome iniciada pelos companheiros Marilda e Abdon completa 120 horas. Não houve nenhum pronunciamento do governador Antônio Anastasia. O presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro (PSDB) também nada fez ou se pronunciou. A única ação da Assembleia Legislativa foi chamar o Batalhão de Choque para a categoria. Por outro lado, a Secretaria de Estado da Educação forneceu, diariamente informações à imprensa tentando construir a ideia de que a greve estava acabando. Levantamento feito pelo sindicato e que será divulgado no início da semana revela que a Secretaria tem mentido sistematicamente à população. A greve não está acabando. Ao contrário, continua presente em todas as regiões do estado. A vigília na Assembleia Legislativa continua por tempo indeterminado.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.