terça-feira, 27 de novembro de 2012

O outro destino de Vladimir Herzog

Que história. O pai de Mauro é Zuenir. A vida é feita de histórias assim.

Do blog DizVentura.
O assassinato de Vlado 
Mauro Ventura
Vlado e meu pai eram grandes amigos. Trabalhavam juntos na revista "Visão". Ele era editor de Cultura em SP, enquanto meu pai chefiava a sucursal do Rio. Quando ele vinha ao Rio, ficava em nossa casa. Quando meu pai ia a SP, ficava na casa dele. "Raramente falávamos de política. O que mais nos interessava era cultura", diz meu pai. Um dia, meu pai recebeu um convite: chefiar o departamento de telejornalismo da TV Cultura, em SP. Ligou para Vlado e disse: "Tenho uma novidade. Quando chegar a SP te conto." Ao se encontrarem, Vlado falou: "Também tenho uma novidade. Mas conte a sua primeiro." Meu pai respondeu: "Não, conte a sua." E Vlado disse: "Fui convidado para chefiar o departamento de telejornalismo da TV Cultura." Os dois haviam recebido a mesma proposta. "E você?", perguntou Vlado. Diante do que o amigo havia dito, e para evitar a saia-justa, meu pai inventou que era algo relativo a um jornal.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.