terça-feira, 20 de novembro de 2012

Senador Requião e a revolução

Que vivemos a era do capitalismo financeiro e que o neoliberalismo não tem nada a nos oferecer de bom é certo. Será certo também que a superação do capitalismo está próxima?

Do blog do senador.
Requião presta conta de viagens e diz que ruptura com modelo é única saída
De volta de Cádiz, Espanha, onde participou de mais uma assémbleia da Eurolat, organização que reúne o Parlamento Europeu e Parlamentos Latino-americanos, o senador Roberto Requião afirmou nesta segunda-feira (19), no plenário do Senado, que a alternativa para a crise que se abate sobre os países europeus e Estados Unidos, com reflexos sobre todo o mundo,"é a ruptura com o capitalismo financeiro".
"Revolução, esta é a palavra, esta é a conclamação que faço. Não há saída dentro da quadradura do sistema. O neoliberalismo não tem mais nada a nos oferecer. Suas receitas levam ao desemprego, recessão, miséria, infelicidade. Não devem ter medo de falar em Revolução, em propor a Revolução. Não estou propondo violência, luta armada. Isso é invenção das classes dominantes, para perpetuar o sistema", disse o senador.
Requião foi aparteado por diversos senadores, todos cumprimentando-o pelo pronunciamento, como os senadores Cristovam Buarque (PDT-DF), Lindbergh Farias (PT-RJ), Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Os senadores Paulo Davim (PV-RN) e Francisco Dorneles (PP-RJ) também destacaram o discurso de Requião. Para Dorneles, o discurso de Requião deveria ser lido e meditado pela equipe econômica do Federal , para dele tirar lições.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.