terça-feira, 6 de novembro de 2012

Reeleito, Lacerda vai privatizar o que resta

Prefeitura não tem dinheiro, Estado está quebrado. Tudo que é feito em Belo Horizonte é com dinheiro do governo federal. Lacerda, que no primeiro mandato vendeu todos os imóveis públicos que pôde e deu até rua para uma construtora, agora vai entregar o que resta, inclusive escola e posto de saúde. Dinheiro para o metrô não tem, mas aposto que o orçamento para propaganda continua farto.

Do Hoje em Dia
Programa vai privatizar 31 obras da Prefeitura de BH em 2013
Amália Goulart
A Prefeitura de Belo Horizonte irá conceder à iniciativa privada 31 intervenções na capital mineira em 2013, ficando cada vez mais refém do empresariado. Unidade de educação, saúde e até aterros sanitários serão alvos da iniciativa privada, por meio de parcerias público-privadas (PPP), concessões ou operações urbanas consorciadas. Os investimentos da gestão serão de apenas R$ 281 milhões.
Os valores e prioridades foram incluídos no Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) para o ano que vem. O prefeito Márcio Lacerda (PSB) enviou à Câmara projeto de lei contendo as mudanças, com uma nova área de resultados: as parcerias com o setor privado.
Mas, para que as 31 obras saiam do papel é preciso interesse e boas ofertas aos empresários. Para o metrô, por exemplo, a administração reservou investimentos de apenas R$ 10 milhões para o ano que vem. A esperança é a de que deslanche a PPP, emperrada há mais de cinco anos. No entanto, a realidade é que o orçamento da prefeitura guarda só os R$ 10 milhões.
O valor não daria nem sequer para ampliação da única linha em atividade. Na semana passada, o Ministério dos Transportes liberou R$ 211 milhões para comprar 10 novos trens para o metrô.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.