segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Alfabetização na idade certa

A "grande" imprensa brasileira -- isto é, a imprensa empresarial, que neste século assumiu a posição de partido político da direita -- se concentra em produzir noticiário baseado em denúncias e sensacionalismo, o que significa que, ao partidarizar o jornalismo, contribui ainda para desinformar a população. Assim, os assuntos realmente importantes são deixados de lado e ignorados por aqueles que a usam para se informar -- e nesta sociedade em que o capital controla os principais veículos de comunicação esta é forma universal de informação. O governo federal está investindo fortemente na educação, pelo menos é esse o discurso que se vê abaixo. Se nós, a população, fôssemos informados de forma civilizada, democrática, se a tal "grande" imprensa cumprisse seu papel, deveríamos todos estar discutindo se esse investimento é real, suficiente, e, principalmente, se está no caminho certo. O que significa "alfabetização na idade certa"? Não será "alfabetização precoce"? Será que o projeto governamental considera que, antes de ser alfabetizada, a criança precisa brincar, isto é, precisa viver a infância, condição que a sociedade contemporânea está lhe roubando? Será que o projeto governamental também está preocupado com a infância, além de se preocupar em "formar engenheiros, técnicos, cientistas, com emprego melhor", como diz o ministro Mercadante? Será que as ações que o governo propõe são adequadas? Será que são as melhores? Não basta uma grande ação alfabetizadora -- a ditadura militar também fez isso; é preciso que ela seja realizada de forma democrática, envolvendo a sociedade, especialmente educadores e pais.
Do Blog do Planalto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.