terça-feira, 26 de junho de 2012

O neoliberalismo por ele mesmo

Tudo que se diz contra o neoliberalismo é pouco perto do que os neoliberais dizem de si mesmos, com sinceridade, neste documentário. Entre outras coisas, pode-se ver o que vai acontecer no Cerrado e na Amazônia brasileiros depois de algumas décadas de monocultura exportadora, o tão admirado "agronegócio". Da África miserável saem caminhões de algodão, do Brasil saem os intermináveis trens de minério, de soja, de café, de açúcar... Os condomínios desabitados na Espanha são como os que estão sendo construídos febrilmente em Belo Horizonte e arredores, com campos de golfe que consomem água equivalente a uma cidade de 20 mil habitantes. A Espanha tem 3 milhões de casas vazias no litoral, 800 campos de golfe que consomem a mesma quantidade de água que 16 milhões de pessoas; o país está endividado em grande parte em consequência dessa bolha imobiliária com a qual o capital (fundos de investimento privados) lucrou fantasticamente. São os caminhos do capital neoliberal, que nada têm a ver com qualidade de vida, distribuição de renda, progresso, desenvolvimento. O único interesse, como diz um entrevistado, é o lucro imediato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.