quarta-feira, 25 de julho de 2012

A luta por espaços públicos

O Canecão foi recuperado na Justiça pela UFRJ na gestão do reitor Aloísio Teixeira, que morreu esta semana.

Da Agência Estado.
Alunos da UFRJ ocupam o Canecão
Alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) seguem, nesta quarta-feira, com o protesto que teve início na noite de terça-feira no imóvel onde funcionava a casa de shows Canecão, localizado no bairro do Botafogo, na zona Sul do Rio. Segundo a assessoria de imprensa da UFRJ, entre as reivindicações, os estudantes pedem que o local, que pertence legalmente à universidade, seja usado como um espaço cultural público.
Cerca de 200 alunos ocupam o local desde às 21h de terça. Segundo a Polícia Militar, que acompanha a manifestação, o protesto é pacífico e não houve nenhum confronto.
De acordo com a UFRJ, o terreno onde está o imóvel foi cedido à universidade em 1950. No entanto, o local foi alugado para que funcionasse a casa de shows. Os alunos afirmam, no saite do movimento Ocupância UFRJ, que o aluguel do Canecão não era pago. "Com os preços altos e salgados de antes, o Canecão era para poucos", diz um encarte publicado no saite do movimento estudantil. Os alunos querem fazer do imóvel um espaço cultural acessível à população. "Queremos debates, shows, arte, oficinas, exposições, mas sempre acessível para o público em geral."
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.