segunda-feira, 30 de julho de 2012

Música alta = cérebro lesado

O que se chama de música atualmente usa instrumentos e amplificadores, tem três ou quatro acordes, mas está longe de ser música. Música é uma coisa sofisticada, a maior criação humana, que nos aproxima dos deuses. O barulho que se escuta hoje, quase sempre, são expressões desse mundo conturbado em que todos querem falar e ninguém quer escutar. É desse barulho que a pesquisa trata.

Da BBC.
Música alta pode afetar memória e aprendizagem, diz estudo
Veronica Smink 
Muitos adolescentes gostam de ouvir música alta, especialmente durante os estudos, costume que tem sido criticado pelo pais através de gerações. Agora, cientistas da Argentina mostraram que a reclamação dos progenitores não é pura chateação: por meio de um experimento com ratos, eles descobriram que o som alto pode afetar a memória e os mecanismos de aprendizagem de animais em desenvolvimento. O trabalho, publicado na revista Brain Research, foi realizado utilizando camundongos com idade entre 15 e 30 dias, o que corresponde a uma faixa etária entre 6 a 22 anos nos humanos. "Nós usamos ratos pois eles têm um sistema nervoso semelhante aos dos seres humanos", disse à BBC Mundo Laura Guelman, coordenadora do projeto e pesquisadora do Centro de Estudos Farmacológico e Botânico (Cefybo) da Universidade de Buenos Aires (UBA).
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.