terça-feira, 3 de julho de 2012

A crise na Grécia e a evasão de impostos

O capitalismo sobreviveu a duas guerras mundiais, à Revolução Russa de 1917, à crise de 29 e ao nazifascismo, mas precisou se reformar, distribuindo riqueza e poder. Depois da segunda guerra, inventou duas coisas: o consumismo, pelo qual nada é feito para durar e se ganha muito mais dinheiro assim, e o neoliberalismo, vendido como "globalização", que é a desregulamentação das economias nacionais, de forma que o capital possa circular livremente, sem pagar impostos e seu lucro -- razão primeira de existir do sistema -- aumente sem parar. Hoje, 147 empresas dominam a economia mundial, o "capital" (essa coisa virtual, não material, que transita entre computadores) fica abrigado em paraísos fiscais, os ricos estão mais ricos e os pobres estão mais pobres. Deixemos de lado a miserável África, cujas riquezas são extraídas intensamente, enquanto as populações morrem de fome. Basta olhar a rica Europa, onde o desemprego é enorme (mais de 20% na bicampeã da Eruocopa Espanha, mais de 50% entre os jovens) e as dívidas dos países cresceram absurdamente. Para onde foi o dinheiro? Para as mãos dos banqueiros ("fundos de investimento"), que manipulam taxas de juros. E quem paga a conta (com desemprego, cortes de benefícios sociais, na educação, na saúde, na aposentadoria)? Os trabalhadores. Não acontece por acaso, tudo isso foi programado no Consenso de Washington, aqui apoiado entusiasmadamente pelo ex-presidente FHC e seus tucanos.

Do Diário do Centro do Mundo.
Por que os ricos são diferentes de nós
written by Paulo Nogueira
Fitzgerald famosamente disse que os ricos são diferentes de nós.
É verdade.
A diferença é que rico não paga imposto.
Globalizada como tudo nos dias de hoje, a sonegação dos milionários é imoral, mas legal, preparada por especialistas em planejamento fiscal que sabem exatamente o que fazer. Quase sempre o expediente são os chamados paraísos fiscais.
Nos últimos trinta anos, os paraísos proliferaram – e há um vínculo entre isso e a falta de caixa de muitos países. Lembremos: na raiz da tragédia econômica da Grécia está exatamente a prática disseminada de não pagar impostos, uma coisa que vem conquistando adeptos ricos em todo o mundo.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.