sábado, 12 de abril de 2014

Na democracia, polícias mataram mais

Ao voltarem aos quartéis, as Forças Armadas deixaram as polícias treinadas para continuar a repressão.
No ano passado, a repressão a manifestantes e jornalistas chocou muita gente.
Os pobres sofrem a mesma violência diariamente, na vida cotidiana, há décadas. 
São quase 2 mil mortos por ano, mais de 23 mil neste século.
O Brasil é um país pacífico, que não faz guerra a estrangeiros. No Brasil, a guerra das polícias é contra o próprio povo.

Da Agência Brasil.
"É a morte decretada pelo gatilho do revólver", diz mãe
Helena Martins, repórter -- Edição: Lílian Beraldo

Entre 2000 e 2012, cinco pessoas morreram no Brasil, por dia, em situações de confronto com as polícias Civil e Militar. Apenas em 2012, 1.890 brasileiros morreram nessas condições. Os dados fazem parte de um estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, feito em 2013. Nos Estados Unidos, em 2012, foram registradas 410 mortes semelhantes, segundo dados do Criminal Justice Information Services Division do FBI (Federal Bureau of Investigation), disponibilizados na publicação do fórum. O estudo mostra que a taxa de letalidade da ação policial no Brasil é maior do que a de países como o México, a Venezuela e a África do Sul.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.