quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Assembleia de Minas gastou R$ 15 milhões com cartões de Natal?

Recebo da Assembleia Legislativa de Minas correspondência assinada pelo seu presidente, deputado Dinis Pinheiro (PSDB). É um cartão de fim de ano. Embora o parlamentar me chame de "amigo" não o conheço nem sou seu eleitor. Ele não tem nenhum motivo especial para me enviar um cartão de Natal e ano novo. Presumo que a mensagem tenha sido enviada a todos os 14,5 milhões de eleitores mineiros. A marca do correio não especifica valor, mas cartão similar que recebi de particulares traz R$1,10 como preço da postagem, o que significaria que presidente do legislativo mineiro gastou mais de R$ 15 milhões para desejar "fé e esperança em dias melhores", "saúde, paz, alegrias e um abençoado ano novo" aos eleitores mineiros. É possível que tenha sido menos, que Assembleia e Correios tenham algum tipo de convênio, mas de graça a mensagem não saiu (sem falar nos custos de impressão). Não é uma mensagem sem autor: a assinatura de Dinis Pinheiro -- com letra quase infantil -- e seu nome estão bem legíveis. É louvável que o ilustre tucano se preocupe com a felicidade dos eleitores do estado, embora eu particularmente preferisse receber uma carta informando que foram punidos os deputados que fraudaram eleições para aprovar projetos do governador Anastasia e que as votações foram todas anuladas. Isso sim, iria "fazer a diferença", como diz a mensagem natalina, e talvez fosse possível acreditar que a Assembleia de Minas é "poder e voz do cidadão", como diz seu slogan. O deputado tucano, porém, não parece preocupado com a imagem do legislativo mineiro, é mais certo que seu interesse seja fazer propaganda pessoal, de olho nas próximas eleições, usando a farta verba pública disponível para os parlamentares mineiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.