sábado, 3 de dezembro de 2011

Vazamento de petróleo não é o único crime ambiental da Chevron no Brasil

Como toda grande empresa privada (há exceções? Realmente sérias?), a multinacional americana faz economia com o meio ambiente de todos nós.

Da Carta Capital.
A última da Chevron
Depois de manchar a Bacia de Campos com quase 2,4 mil barris de petróleo vazados do campo de Frade desde a quarta 9 de novembro, ter oferecido versões divergentes aos órgãos de fiscalização e não ter conseguido controlar o incidente com a devida cautela e pressa, a Chevron voltou à mira da Agência Nacional do Petróleo (ANP) por outra possível trapaça. O órgão abriu um terceiro processo administrativo contra a empresa, após constatar que a plataforma de Frade produzia gás sulfídrico, o que não era de conhecimento da autarquia.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.