quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Investigado por corrupção, Havelange,95, renuncia para não ser expulso

Ex-sogro e protetor do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, ex-presidente da Fifa e da CBF, João Havelange levou 1 milhão de dólares por fora para favorecer empresa, segundo apurou investigação. A denúncia atinge também Ricardo Teixeira, parceiro do governo brasileiro na realização da Copa de 2014, a copa da má(f)fia. A "grande" imprensa trata do assunto com a prudência dos cúmplices, mas o comentário do Juca Kfouri é esclarecedor.

Da Folha de S.Paulo.
Havelange renuncia ao COI dias antes de possível expulsão
O ex-presidente da Fifa João Havelange, 95, renunciou ao Comitê Olímpico Internacional (COI) dias antes de a entidade anunciar decisão sobre casos de corrupção ocorridos dos últimos anos e que envolvia o nome do brasileiro. Ex-sogro do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Havelange era membro da entidade olímpica há 48 anos e era um dos homens mais influentes do esporte mundial. O brasileiro apresentou sua carta de renúncia na última quinta-feira. A ação acontece poucos dias antes de o comitê de ética do COI recomendar sanções pesadas contra Havelange no caso envolvendo a agência ISL, que trabalhava com o marketing da Fifa. Havelange, membro do COI desde 1963, está sob investigação por supostamente receber um pagamento de US$ 1 milhão (cerca de R$ 1,7 milhão) da ISL. Com sua renúncia, o caso de ética contra ele deverá ser arquivado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.