sábado, 18 de outubro de 2014

O médico que xingou Dilma e as más companhias

Da série "Os eleitores do candidato tucano".
É muito difícil encontrar gente de bem que vota na oposição.
Não digo que não tem, mas é mais fácil achar gente assim, violenta, que cultiva o ódio, o preconceito, o mau comportamento.
Gente da elite mal acostumada, como a personagem do vídeo do Marcelo Adnet.
É claro que não são tão numerosos para darem um terço do eleitorado ao tucano. Por isso é importante que as pessoas de bem que votaram com eles vejam em que companhia estão.
PS: Tem também o cadeirante petista agredido em SP e o humorista Gregório Duvivier ameaçado no Rio. Este último, aliás, tem o raciocínio mais lúcido para quem não é petista como ele: do outro lado estão intolerantes.

Do jornal GGN. 
Médico que xingou Dilma foi afastado de hospital após denúncia de agressão
sex, 17/10/2014 - 16:18, atualizado em 17/10/2014 - 16:20

Jornal GGN - O médico gaúcho Milton Pires foi afastado do Hospital Conceição em setembro passado, após ter sido denunciado pela agressão de outra médica do hospital. A assessoria jurídica do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) informou, à época, que Pires, funcionário da UTI, responderia a um processo administrativo disciplinar (PAD) por supostamente ter agredido física e verbalmente a colega, em pleno local de trabalho.
De acordo com a assessoria, houve registro de Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher. "Cabe ressaltar que o funcionário Milton Simon Pires foi afastado do trabalho e não suspenso, como declarou em reportagens. O seu afastamento ocorreu devido à gravidade da denúncia que foi registrada pela sua colega e também para garantir que o PAD seja realizado sem nenhum tipo de intervenção do denunciado, sendo assegurados sua remuneração e o direito constitucional à ampla defesa e ao contraditório", diz a nota.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.