sábado, 18 de outubro de 2014

Por que Dilma e Pimentel ganharam em Minas?

Do blog Viomundo, publicado em 6 de outubro de 2014 às 14:52
Beatriz Cerqueira: Em Minas Gerais, "fantasmas" do PSDB são do presente
por Luiz Carlos Azenha

Como é que o senador Aécio Neves perdeu a eleição em Minas Gerais, que ele e aliados governaram pelos últimos doze anos, ao mesmo tempo em que teve 10 milhões de votos em São Paulo? Será que os mineiros conhecem melhor Aécio que os paulistas? Teria sido por conta da blindagem completa da mídia estadual? Fomos perguntar à presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUte), Beatriz Cerqueira. Um resumo da entrevista imperdível, que você pode ouvir clicando no SoundCloud:
– Nos últimos dez anos o governo mineiro deixou de investir R$ 16 bilhões em Saúde e Educação, descumprindo o mínimo constitucional;
– Mais de 50% das escolas não têm quadra de esportes ou refeitório;
– Minas não tem a melhor educação do país, como diz Aécio: apenas 10% dos alunos de ensino médio têm o nível recomendável em matemática;
– Faltam 1 milhão de vagas no ensino médio;
– O PSDB não conversa com os movimentos sociais e criminaliza protestos;
– O governo de Minas foi à Justiça para proibir manifestações durante a Copa das Confederações;
– O programa estadual Poupança Jovem atende a 9 dos 853 municípios mineiros;
– Outro programa estadual, o Professor da Família, atende a 22 municípios;
– A estatal de energia, Cemig, terceiriza serviços, causando número recorde de mortes de eletricitários;
– O senador Aécio Neves construiu uma hegemonia em Minas "que fez muito mal à democracia". Ela envolve a mídia, o Poder Judiciário, o Poder Legislativo e o Tribunal de Contas. "O chefe do Ministério Público, quando deixou o cargo, foi ser secretário de Estado";
– A empresa estatal de saneamento básico, Copasa, assim como a Cemig, ficou refém de parcerias público-privadas; foram criadas várias subsidiárias da Cemig e da Copasa, que prestam serviços desiguais regionalmente e pagam baixos salários;
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.