segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O PT é paulista?

Nada de errado em o PT querer ganhar o governo paulista em 2014. Entretanto, a entrevista do presidente do partido reforça a minha impressão de que o PT é excessivamente paulista, um pouco (?) arrogante, privilegia acordos de cúpula em detrimento das relações com suas bases e não enxerga o que acontece em outros estados, como Minas e Bahia. Como explicar que tenha embarcado na aventura do ex-prefeito Pimentel em 2008 e apoiado Hélio Costa em 2010? Como explicar que favoreça o ressurgimento do carlismo na Bahia? Tudo isso pode lhe custar caro.

Da Rede Brasil Atual.
Após vitória de Haddad, presidente do PT mira Palácio dos Bandeirantes 
Por Raimundo Oliveira
São Paulo – O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse hoje (29) que a vitória de Fernando Haddad (PT) sobre José Serra (PSDB) na disputa pela prefeitura de São Paulo é a consolidação de um projeto do partido iniciado em 2002 com a primeira vitória de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e com sua reeleição em 2006, reforçado em 2010 com a eleição de Dilma Rousseff (PT) e consolidado com a conquista do Executivo paulistano. Em entrevista coletiva na sede do diretório nacional petista, no centro de São Paulo, Falcão apontou os resultados obtidos no estado de São Paulo como mais uma etapa do avanço do partido em direção ao Palácio dos Bandeirantes, comandado pelos tucanos desde 1995 – e nunca ocupado pelos petistas.
Depois também do avanço da sigla no Vale do Paraíba, principal reduto do governador Geraldo Alckmin (PSDB), com a eleição de Carlinhos Almeida no primeiro turno para a prefeitura de São José dos Campos, administrada há 16 anos pelo PSDB, a próxima arma dos petistas para chegar ao Palácio dos Bandeirantes pode ser o PSD, partido do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. “Nós apoiamos a candidatura de Dárcy Vera (PSD), reeleito prefeito de Ribeirão Preto (SP) ontem”, disse Falcão. Vera derrotou o deputado federal Duarte Nogueira (PDSB) e se comprometeu a apoiar a presidenta Dilma à sucessão em 2014.
Segundo Falcão, o PT terá candidatura própria ao governo paulista em 2014 e espera ter o apoio do partido de Kassab nesta disputa. Sobre os reflexos nacionais da vitória de Haddad sobre Serra, o deputado estadual afirmou que o resultado coloca o partido como grande vencedor das eleições, e, seus principais adversários, como grandes derrotados. Apesar do mau desempenho em capitais importantes do Nordeste, como Recife, onde o PT perdeu para o PSB, a avaliação é de que vitórias como as obtidas no estado de São Paulo foram expressivas e que o impacto das principais derrotas não foi tão grande porque as disputas foram travadas com partidos aliados e não com as siglas de oposição.
"Nós não perdemos para a oposição, perdemos para partidos aliados da base no governo federal, como PSB e PMDB", disse.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.