sábado, 7 de janeiro de 2012

Deputados mineiros gastam R$ 2,18 milhões com aluguel de carros

E vereadores de Belo Horizonte se dão 61% de aumento. E nós pagamos a conta das mordomias dessa gente que serve os ricos e não nos representa.

Do blog da Kika Castro.
Os deputados e seus carrões alugados por nós
Texto de José de Souza Castro, 2/1/2012
Ler jornal todo dia é um exercício diário de indignação. Motivos não faltam. No "Hoje em Dia" desta terça-feira, a manchete ("Motoristas devem R$ 1 bi ao Estado") é um contraponto à notícia postada mais discretamente ao lado, na primeira página: "Deputados gastam R$ 2 milhões com carros". Na primeira, o leitor é informado que proprietários de 642.354 veículos não pagam há mais de cinco anos IPVA, Seguro Obrigatório e Taxa de Licenciamento, e que o Detran mineiro vai iniciar a caçada aos devedores, esperando arrecadar um bilhão de reais para os cofres públicos. Pode-se imaginar que a maioria dos devedores desses impostos e taxas não pagou porque tinha outras prioridades para seus escassos recursos, inclusive pagar o financiamento, em 60 prestações mensais, que fez com um banco para comprar o veículo. E que a maioria desses contribuintes relapsos descende daqueles inconfidentes que, no passado, deram o pescoço à forca em protesto, sobretudo, pelos impostos cobrados em Minas Gerais pela Coroa Portuguesa. Impostos que representavam 20% do que ganhavam com a extração do ouro e com tudo mais que produziam. Bem menos que o percentual de impostos pagos agora pelos brasileiros ao governo federal, aos estados e às prefeituras. A de Belo Horizonte, por exemplo, leio hoje no mesmo jornal, espera para este ano receita de R$ 8,66 bilhões, valor 15,4% maior que o de 2011. E bem maior que o do reajuste do salário da classe média que consegue comprar carro. E das aposentadorias. Por que o governo precisa arrecadar tanto? Porque gasta muito. E gasta com besteiras. Como mostra o repórter Ezequiel Fagundes. Ele fez um levantamento da prestação de contas da verba indenizatória paga aos 77 deputados estaduais. E descobriu que a tal verba indenizatória – que deveria se destinar aos contribuintes, não aos deputados, para fazer jus ao nome – somou, desde fevereiro passado, mais de R$ 2,18 milhões, só para pagar o aluguel de carros para 61 deputados.
A íntegra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.